Arituza Comp & Arts

trabalhos com digitação

e elaboração de documentos

recargas, xerox, plastificação

prog. via voz IBM, etc.

Av. São Sebastião, 239 - Centro

69180-000-Urucurituba-AM.

contato;(92) 9186-0733 -

e-mail. marques-60@hotmail.com

 

 

APOSTILAS DIVERSAS.

INFORMAÇÕES. 92-91860733

e-mail. marques-60@hotmail.com


Total de visitas: 30264
 
NOSSA PAROQUIA

Prestação de conta 2010 / FESTA DO DIVINO

 

 

BALANCETE GERAL DA FESTA DO PADROEIRO

PERÍODO:- 04/04/2010 À 11/04/2010

ENTRADA (RECEITA)

VALOR R$

DESPESAS SEM

FONTE

SAIDA – (DESPESAS)

VALOR R$-

SALDO.

LEILÃO

5.630,50

 

405,15

5.225,35

BAR

9.027,25

 

6.455,25

2.572,00

BARRACA

2.869,65

 

2.130,73

738,92

BINGINHO

1.079,75

 

21,50

1.058,25

MEGA BINGÃO

8.637,90

 

672,00

7.965,90

BUJINGANGA

106,50

 

 

106,50

PESCARIA

423,75

 

100,00

323,75

BONECA VIVA

450,00

 

60,00

390,00

HARAMBÉ

601,00

 

-

601,00

DOAÇÕES EM DINHEIRO

720,00

 

 

405,00

BARRACAS PARTICULAR

20,00

 

 

20,00

RELIGIOSA  (Mat. Sec. Paróquia)

-.

 

 

-

ROLETA  (doado a PJ)

 

 

 

 

CORREIO DO AMOR (doado a PJ)

 

 

 

 

CAMISA (doado a PJ)

 

 

 

 

PRISÃO DO AMOR (doado a PJ)

 

 

 

 

 

 

ORNAMENTAÇÃO

315,00

 

TOTAL BRUTO

29.566,30

SUB-TOTAL

10.159,63

19.406,67 

 

 

PLANEJAMENTO PARA O ANO DE 2010/2011

COORDENAÇÃO PAROQUIAL

OBJETIVO GERAL:

O melhoramento nas atividades a serem realizadas na Paróquia no seu contexto geral, visando dar mais segurança nos trabalhos Pastorais, Obras, e outros serviços nas diversas áreas da Igreja.

Objetivo Específico:

Dinamizar, e fazer que todas as etapas sejam cumpridas dentro das datas previstas em comum acordo com os comunitários.

  1. Reuniões todos os finais de mês na última 5º feira com todos os membros da coordenação inclusive o Pároco;
  2. Reuniões de dois em dois meses com todos os membros das Pastorais;
  3. Reuniões com todos os membros do CPP pelo menos duas vezes ao ano
  4. Reuniões com os funcionários de três em três meses;
  5. Dar continuidade nas Obras da Igreja, dando prioridade à construção da Igreja Matriz, se necessário usando parte do dízimo e outras doações;
  6. Fiscalização geral nos bens da Igreja, trabalhos e todas as atividades Pastorais e extra Pastorais;
  7. Participar juntamente com o Pároco na viagem dos grupos de Comunidades Irmãs (Grupos: I – II – III – IV – V e VI) e outras atividades relacionadas de acordo com a necessidade ou solicitação do Pároco.
  8. Representar sempre a Paróquia (Comunidade de Cristo Ressuscitado) junto às entidades, quando necessário.
  9. Assumir em conjunto com festeiros, Pastorais e o Povo a Festa do Padroeiro e do Divino Espírito Santo.
  10. Prestar contas em tempo hábil de todas as atividades realizadas no âmbito Paroquial.

Urucurituba-AM., 14 de maio de 2010.

Raimundo Chaves Marques – Coordenador       João Vieira dos Santos – Vice

Valcimar Barata – Tesoureiro                    Dilma Vieira – Secretária.

Audinei Ramos Matos – Obras                 José Eron – Vice

 

 

Dia 5 de Junho - Domingo

ASCENSÃO DO SENHOR
(Branco, Glória, Creio, Prefácio da Ascensão – Ofício da Solenidade)

 

Antífona da entrada: Homens da Galiléia, por que estais admirados, olhando para o céu? Este Jesus há de voltar do mesmo modo que o vistes subir, aleluia! (At 1,11)

SAUDAÇÃO

PRESIDENTE DA CELEBRAÇÃO: Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

ASSEMBLÉIA:  Amém.  (Um leitor ou comentarista responderá junto com a assembléia, em caso de falta de folhetos para todos)

PRES: IRMÃOS E IRMÃS, DEUS manifestou sua força ao ressuscitar Jesus dos mortos e fazê-lo sentar-se à sua direita! A vós, paz e fé da parte de Deus, o Pai e do Senhor Jesus Cristo estejam convosco.

ASSEMB: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

ATO PENITENCIAL

PRES: Irmãos e irmãs, Jesus, ao se elevar ao céu, comunica-nos seu Espírito, para que ajamos com a força de Deus. De Deus recebemos a misericórdia! Supliquemos ao Senhor um coração arrependido e compassivo com as fraquezas da humanidade e  Olhando para dentro de nós, vejamos as vezes que fomos ingratos para com Deus e para com a nossa mãe. ( PAUSA EM RECOLHIMENTO) . Confessemos os nossos pecados. Cantando.

ASSEMB. Confesso a Deus todo poderoso e a vós irmãos e irmãs que pequei muitas vezes por pensamentos, olhares, palavras atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus Nosso Senhor.

PR: Deus todo poderoso e misericordioso tenha compaixão de nós, perdoa os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Amém.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós.

PR: Cristo, tende piedade de nós.

AS: Cristo, tende piedade de nós.

PR: Senhor, tende piedade de nós.

AS: Senhor, tende piedade de nós.

GLÓRIA

Leitor e Assembléia: Glória a Deus nas alturas, e paz na Terra aos homens por ele amados. Senhor  Deus, rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só Vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

PR: OREMOS (Oração do dia)

Oração do dia

Ó Deus todo-poderoso, a ascensão do vosso filho, já é nossa vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois, membros de seu corpo, somos chamados na esperança a participar da sua glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

LEITURAS :

1ª LEITURA

(At 1,1-11)

RESPONSÓRIO (Sl 46)

Por entre aclamações Deus se elevou / o Senhor subiu ao toque da trombeta.

Segunda Leitura

(Ef 1,17-23) 

EVANGELHO:

(Mt 28,16-20)

PRES: O Senhor esteja conosco.

AS: Ele está no meio de nós.

PRES: Proclamação do evangelho de Jesus cristo segundo Mateus.

Assemb. Glória a vós Senhor

PR: Palavrada salvação.

AS:  Glória a vós Senhor.

PRES: EXPLICAÇÃO OU COMENTÁRIO DA PALAVRA NO LUGAR DA HOMILIA

**************************************************

 

HOMILIA 05/06/2011 por R. MARQUES

Aquele que tem todo o poder no céu e na Terra, deu poderes aos primeiros sacerdotes e os enviou encarregando-os da missão  de fazer discípulos dele todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que Ele tinha ensinado a eles. Assim começou a Igreja através do trabalho corajoso e incansável dos apóstolos, os quais sofreram injúrias, calúnias, torturas e mortes, mais não desistiram de sua missão de levar o Evangelho de Jesus Cristo aos povos com tanto entusiasmo e harmonia entre eles que houve quem disse: vejam como eles se amam!

E nós? Será que nos amamos igual aos primeiros  padres? Será que não há inveja e desentendimentos entre nós? O que estamos fazendo diante de tanto crime mostrado na televisão, será que somos corajosos como os apóstolos? Será que não discriminamos ninguém?

Analisando o que falava certo sacerdote ao entrar em um igreja de classe media alta se deparou um uma situação discriminativa, que o deixou  pasmado! Apesar do alto poder aquisitivo, a comunidade não é "morna".  Observa-se uma boa participação da celebração e da Eucaristia. O sacerdote, por sua vez, faz uma homilia muito rica em conteúdo e chega mesmo a botar o dedo nas feridas.

Dizia aquele sacerdote que ao entrar, observou uma idosa negra sentada na ponta do banco. Pensou consigo mesmo: vou ficar no banco de trás para ver o que acontece, com relação à discriminação. Não deu outra. As pessoas iam entrando, passavam pelo banco dela, e seguiam em frente, ou escolhiam os bancos da frente. Depois de uns minutos, casa cheia, a missa quase começando, e o banco daquela senhora sem mais ninguém a não ser ela mesma.  Percebia-se que aquela senhora se sentia bem humilhada. Procurava disfarçar com o folheto da missa, cabeça meio baixa, fingindo que tudo era normal, mas lá no seu íntimo aquilo estava doendo. Antes do meio da missa levantei-me e fui sentar no seu banco, o mais perto possível dela. Era o mínimo que eu poderia fazer naquela situação.

Prezados irmãos. Vamos seguir o exemplo dos primeiros catequistas, os apóstolos. Vamos levar Jesus aos irmãos distantes onde não há sacerdotes, aonde ninguém vai lá para evangelizar, onde moram os humildes, os pobres, os negros, os de pouco estudo, etc.

E que entre nós cristãos evangelizadores não haja inveja, nem ciúmes pelos talentos de outros, que não haja perseguição aos talentosos, os que têm o dom de representar (deixemos que eles teatralizem o evangelho  com as crianças e para as crianças )  aqueles que têm a voz bonita e que cantam bem, aqueles que tendo o dom da palavra falam muito bem, ou aqueles que estudam a palavra e sabem fazer excelentes palestras, belos sermões e fervorosos encontros catequéticos. Pois é desses cristãos que a Igreja está precisando. Se ao invés de incentivá-los nós os bloqueamos,  nós os excluímos, ou mesmo perseguimos, como vai ser a ação da Igreja como presença viva de Deus no mundo?

 Depois de um bom tempo trabalhando em escolas particulares, prestei um concurso e passei também a trabalhar como funcionário público. A primeira dica ou informação que me deram foi a seguinte: Não seja estrela! Haja normalmente como todos. Tente se nivelar, pois ninguém reconhece o seu esforço em mostrar alto desempenho. Pelo contrário. Será perseguido se fizer melhor que todos, principalmente melhor que as chefas.

Caríssimos. Isso não pode acontecer na nossa Igreja! Temos de aproveitar os talentos que surgem,  como por exemplo,  um Padre Marcelo Rossi com sua linda voz, ele tem mais é que compor e gravar músicas, realizar todo aquele maravilhoso trabalho que havia iniciado para a glória de Deus, sem sofrer nenhuma inveja, ou poda, para não dizer atitudes castrantes.

Temos de apoiar os talentosos, temos de ir em frente, temos de levar cristo aos que não o conhece da melhor forma que pudermos, com talento, música, teatro, especialmente para as crianças, com muita coragem igual aos primeiros apóstolos, e confiar naquele que disse:
"Eis que eu estarei convosco todos os dias,
até ao fim do mundo".
Sal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

MINISTRO JOÃOZINHO.

PROFISSÃO DE FÉ

LEITOR E ASSEMBLÉIA:  Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da Terra. E em Jesus Cristo se único Filho Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria; padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado. Desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus;  está sentado à direita de Deus Pai todo poderoso, donde há de vir julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica; na comunhão dos Santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

COLETA

CANTO DAS OFERTAS: CELEBRANTE SENTADO ENQUANTO A COLETA É FEITA

COMENTARISTA: PREZADOS IRMÃOS E IRMÃS : Neste momento, vamos fazer uma meditação especial em substituição da consagração da hóstia.

PR: IRMÃS E IRMÃOS: DE JOELHOS VAMOS  NOS COLOCAR DIANTE DE DEUS QUE SE FAZ PRESENTE NESTA CELEBRAÇÃO PORQUE ESTAMOS REUNIDOS EM SEU NOME.

DEUS PAI TODO PODEROSO CRIADOR DO CÉU E DA TERRA, DEUS DE BONDADE E MISERICÓRDIA INFINITA, PERDOE-NOS PELAS VEZES EM QUE VIVEMOS SEGUNDO A NOSSA VONTADE, SEGUNDO A CARNE, SEGUNDO AS SUGESTÕES DO MUNDO E DE SATANÁS.

NÓS VOS  LOUVAMOS E BENDIZEMOS  ‘O DEUS TODO PODEROSO, PRIMEIRO PELO DOM DA FÉ, E PORQUE NOS TORNASTES DIGNOS DA TUA PRESENÇA, E POR TUDO O QUE NOS DESTES.

AJUDA-NOS ‘O PAI A VIVER NESTA VIDA NOS PREPARANDO PARA OUTRA MORADA ETERNA. PERDOE OS NOSSOS PECADOS E ATENDA OS NOSSOS PEDIDOS.

 IRMÃOS. EM SILÊNCIO FAÇAMOS  OS NOSSOS PEDIDOS PESSOAIS A DEUS PAI AGORA. (+ ou - 2 minutos de silêncio)

PR: NÓS VOS SUPLICAMOS Ó PAI QUE ATENDA OS PEDIDOS DE CADA UM AQUI PRESENTE, POR JESUS CRISTO QUE CONVOSCO VIVE E REINA NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO. AMÉM.

PR: Recordando a paixão de Jesus Cristo, sua ressurreição e ascensão, nós vos oferecemos ó Pai a nossa vida, com a força deste pão que vamos receber, que nos alimenta e dá coragem.

AS: Recebei ó Senhor a nossa oferta!

PR: E, quando recebermos pão e vinho, o Corpo e Sangue dele oferecidos, o Espírito nos uma num só corpo, para sermos um só povo unido no seu amor.

AS: O Espírito nos uma num só corpo.

PR: Protegei ó Pai a vossa Igreja que caminha nas estradas do mundo rumo ao Céu, cada dia renovando a esperança de chegar junto a vós, na vossa paz.

AS: Caminhamos na estrada de Jesus!

PR: Dai ao Santo padre, o papa (...) ser bem firme na fé, na caridade, e a (...)  que é bispo desta Igreja, muita luz para guiar o seu rebanho.

AS: Caminhamos na estrada de Jesus!

PR: Esperamos entrar na vida eterna com a virgem, mãe de Deus e da Igreja, os apóstolos e todos os santos que na vida souberam amar Cristo e seus irmãos.

AS: Esperamos entrar na vida eterna!

PR: A todos que chamastes para a outra vida na vossa amizade e aos marcados com o sinal da fé, abrindo vossos braços, acolhei-os. Que vivam para sempre bem felizes no reino que para todos preparastes.

AS: A todos dai a luz que não se apaga!

PR: E a nós, que agora estamos reunidos e somos povo santo e pecador, dai-nos a força para construirmos juntos o vosso Reino, que também é nosso.

Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda honra e toda glória agora e para sempre.

AS: Amém

PR: Irmãos e irmãs.  Rezemos com confiança a oração que Jesus nos ensinou.

PAI NOSSO...

PR: Livrai-nos ó Pai de todos os males passados, presentes e futuros e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda de Cristo Salvador.

PR: Todos: Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

PR: Senhor Jesus Cristo que dissertes aos vossos apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

AS: A M É M!

PR: A paz do Senhor esteja sempre CONOSCO.

PR: Todos. O amor de Cristo nos uniu.

PR: Irmãos e irmãs: extasiados pela alegria do cristo ressuscitado, saudemos uns aos outros.

COMENTARISTA: Cordeiro de Deus ...

PR: Antífona da comunhão: Os discípulos reconheceram o Senhor Jesus ao partir o pão, aleluia! ... aleluia!... (Lc 24,35)

PR:  Eis o cordeiro de deus aquele que tira o pecado do mundo.

COMENTARISTA: Todos: Senhor. Eu não sou digno que entreis em minha casa. Mais dizei uma só palavra e eu serei salvo.

PR: Jesus que quisestes ser o alimento para nossa alma. Fazei com que o teu corpo e o teu sangue que vamos receber não se torne para nós motivo de juízo e condenação, mas sim remédio, força e alimento para a nossa alma.

COMUNHÃO = CANTO DE COMUNHÃO

Depois da comunhão

MOMENTO DE SILÊNCIO MEDITAÇÃO PÓS COMUNHÃO ( 3 MINUTOS)

 

PR: Ó Deus, olhai com bondade o vosso povo e concedei aos que renovastes pelos vossos sacramentos a graça de chegar um dia à glória da ressurreição da carne. Por Cristo, nosso Senhor.

PR: Alimentados pela vossa palavra e pela eucaristia, nós vos pedimos, ó Deus, que cresça em nós a vossa salvação cada vez que celebramos este mistério. Por Cristo, nosso Senhor. Amém!

HOMENAGEM PELO DIA DAS MÃES

ORAÇÃO FINAL:

PR:  Deus Pai nós vos suplicamos pelas vocações sacerdotais e pela santificação dos nossos sacerdotes.  Por Jesus Cristo que convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém

AVISOS DA SEMANA

 

PR:  Irmãos e irmãs:Somos  também enviados de Jesus para transformar o mundo, pois todos somos catequistas pelo testemunho e pela palavra!

PR: O Senhor esteja CONOSCO.

PR: Ele está no meio de nós

PR: Abençoe-nos ó deus pai, filho e espírito santo. Amém.

PR:  Glorificai o Senhor com vossa vida. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

Uma santa semana a todos!

 

 

 

ORAÇÃO EM LINGUAS – ORIENTAÇÃO E DEFINIÇÃO GERAL

 

1. Introdução

 

Neste artigo serão vistas e estudadas as três modalidades do carisma da variedade das línguas que são: o orar, o falar e o cantar em línguas. Além disso, serão abordados os principais aspectos de sua manifestação e o fundamento bíblico e doutrinário.


Algumas pessoas pensam e dizem que o dom das línguas é o menor e o mais insignificante de todos. Porém, São Paulo escreve: “Aquele que fala em línguas não fala aos homens, senão a Deus: ninguém o entende, pois fala coisas misteriosas, sob a ação do espírito” (1 Cor 14,2). Ora, o Espírito orando no homem será pouca coisa? à nossa fraqueza: porque não sabemos o que devemos pedir, nem orar como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inefáveis. E aquele que perscruta os corações sabe o que deseja o Espírito, o qual intercede pelos santos, segundo Deus” (Rm 8, 26-27).
“Outrossim, o Espírito vem em auxílio

Talvez o mais difícil para algumas pessoas seja o abandono e a entrega da voz, para que o Espírito ore com “gemidos inefáveis”. Alguns precisam renunciar a auto-suficiência e submeter-se à ação do Espírito Santo. Mas vale a pena! O gozo inefável que o mesmo Espírito traz com sua presença, a paz profunda que só Deus pode dar, a certeza de que Ele ora da melhor forma, são benefícios certos e imprescindíveis para o crescimento espiritual.

O grande desejo de S. Paulo é manifestado assim: “De minha parte, desejaria que todos falásseis em línguas...” ( 1 Cor 14,5). Esta oração contém um caminho de enriquecimento espiritual, um título de graça. Na medida em que cresce a oração, modifica-se a vida pela ação amorosa e misteriosa de Deus.

No Pentecostes aconteceu a primeira manifestação do dom das línguas de que se tem conhecimento. São Lucas narrou com muito entusiasmo: “Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem” (At 2,4). Depois do Pentecostes, o dom das línguas difundiu-se também entre todos os cristãos: “Os fiéis da circuncisão, que tinham vindo com Pedro, profundamente se admiraram vendo que o dom do Espírito Santo era derramado também sobre os pagãos; pois eles os ouviam falar em outras línguas e glorificar a Deus” (At 10,46). “E quando Paulo lhes impôs as mãos, o Espírito Santo desceu sobre eles, e falavam em línguas estranhas.” (At 19,6)

2. Conceito
O dom das línguas é uma oração feita por meio de sons emitidos, movidos por inspiração e que o Espírito Santo lhes dá o sentido. Não se trata de língua, no sentido que apresenta a lingüística, porque não há conceitos humanos , mesmo desconhecidos. Consiste em dizer palavras que não são, propriamente, manifestação de um pensamento formulado pela mente. Usar a língua, a voz, para expressar ao Senhor os sentimentos que vêm do Espírito Santo:
“ Quanto ao formal deste carisma e ao seu significado profundo, o dom das línguas:
- é, em primeiro lugar, um carisma para glorificar a Deus (cf. At 2,4. 11; 10, 46);
- é um carisma em virtude do qual o crente fala com Deus ao impulso do Espírito (cf. 1 Cor 14,2.28);
- é um carisma de oração e de louvor ( cf. 1 Cor 14,14-15); - é um carisma de bênção e ação de graça. (cf. 1 Cor 14, 16-17).”

Para se ter uma idéia mais clara acerca do dom de orar em línguas, veja-se como ele aparece em algumas passagens da Sagrada Escritura: At 2,1 -13; 10, 44-48; 1Cor 12, 10; 14,4.13.18.39. Ressalte-se, ainda, que em Mc 16,17 ele está relacionado como um dos milagres que acompanham os que crem, como uma grande promessa de Jesus. É um “milagre” porque é extraordinário, fora do comum da linguagem humana.

A Igreja indica que a oração em línguas é, verdadeiramente, ação do Espírito; é um dom que provém do Senhor, tem por meta o bem da Igreja e acha-se a serviço da caridade:

“..São, além disso, as graças especiais, designadas também “carismas”, segundo a palavra grega empregada por S. Paulo, e que significa favor, dom gratuito, benefício. Seja qual for o seu caráter, às vezes extraordinário, como o dom dos milagres ou das línguas, os carismas se ordenam à graça santificante e têm como meta o bem comum da Igreja. Acham-se a serviço da caridade, que edificam a Igreja.” (CIC, n.2003)

3. Finalidade do dom das línguas
O dom das línguas é uma oração que se faz a Deus, é uma forma de glorificá-lo. Quem ora em línguas não ora aos homens, mas a Deus (cf. 1 Cor 14, 2); aquele que se abre ao dom das línguas tem o Espírito Santo orando nele, por ele e com ele (cf. Rm 8, 26-27). O Espírito Santo sabe do que o orante tem necessidade, faz ao Pai o pedido certo e na hora certa, do jeito que Deus quer. Por isso pode-se dizer com fundamento que orar em línguas é “orar no Espírito”, pois é emprestar a mente e a voz para que o Espírito Santo ore. “Assim, ainda que nós não entendamos os gemidos inefáveis(...), Deus sabe o que deseja o Espírito. Apesar da inteligência não assimilar nada, de não compreendermos o que falamos, cantamos ou oramos, sentimos que algo nos toca profundamente (...), sentimos que o mais profundo do nosso ser comunga de maneira especial com Aquele que nos criou e ao qual pertencemos.”

O dom das línguas aprofunda a oração e a união com Deus. Trata-se de uma oração individual, mesmo se feita em assembléia. “Aquele que fala em línguas edifica-se a si mesmo” (1 Cor 14,4). Uma ou outra vez, porém, pode assumir a forma de mensagem à comunidade; neste caso necessita da interpretação, como se verá mais adiante no capítulo quarto. “Segundo afirmação de 1Cor 14, 4, o dom de línguas é um carisma que o Espírito Santo dá para edificação pessoal; no entanto, esta não exclui a finalidade comum que têm todos os carismas, a saber: a edificação mútua, a construção do Corpo de Cristo (cf. 1 Cor 12, 7.27-30) .

O dom das línguas é um dom para a santificação pessoal. Para orar em línguas, muitas vezes devem ser rompidas as barreiras do medo, das dúvidas, da incredulidade, do respeito humano, do apego à auto-imagem e à boa fama, entre outras. Embora não se compreenda o significado, verifica-se uma nova dimensão da oração. Poucas frases bastam para que aquele que recebe o dom se sinta envolvido pelo mistério e possuído por um profundo sentimento de alegria e paz. Desta forma, a presença de Deus se torna aconchegante, indiscutível, quase palpável. O dom das línguas favorece a manifestação dos demais dons.

Ao orar em línguas, a pessoa não fica estática, nem entra em transe, mas continua no pleno domínio de suas faculdades, sabendo o que está fazendo, podendo perfeitamente controlar o tom da voz, para estar em harmonia com as demais. A pessoa é livre, podendo começar a terminar quando quer.

Esta oração não suprime a oração formal, antes a completa e enriquece. Ela exige a atitude de render-se ao Espírito Santo; é como uma porta baixa pela qual só passa quem se curva um pouco. É a esta oração misteriosa, inarticulada, que a pessoa se une, deixando ao próprio Deus o cuidado de glorificar-se e dar-se graças por um amor que supera todo o conhecimento.

4. Tipos de oração em línguas
Há variedade de manifestações do dom das línguas. Duas delas são:

a. Glossolalia
“Um fenômeno que se deu sobretudo na comunidade cristã de Corinto (1 Cor 12, 10; 14, 2-19), mas também nas de Cesaréia e Éfeso (At 10, 46; 19, 6); não é a mesma coisa que o “falar outras línguas” (o milagre de pentecostes), mas consistia nisso que a pessoa (...) proferia sons ininteligíveis e palavras sem nexo, que se tornavam compreensíveis apenas para quem possuía o carisma da interpretação (1 Cor 14,10) (...) Também o milagre de Pentecostes pode ser interpretado como uma manifestação de g. como indica p. ex., a impressão que causou nos presentes (At 2, 13) e a citação de Jl 3, 1-5. O próprio S. Pedro identifica os fenômenos com os de Cesaréia (At 10, 47; 11, 15; 15,8). (...) S. Lucas vê no milagre um símbolo da universalidade do evangelho (cf. At 2,5) que se adapta à natureza de cada um (cf. At. 2, 8). Talvez tenha considerado como o inverso da confusão das línguas em Babel.”

b. Xenoglossia
É uma oração em língua desconhecida de quem ora, mas que existe ou já existiu e ainda é do domínio humano, como o latim, por exemplo. Robert DeGrandis diz que “durante uma reunião de oração em Nova Orleans, cidade norte-americana, ouviu uma moça orar em latim, embora não conhecesse esta língua. Ele também registra o fato de uma senhora norte-americana que ao orar em línguas perto de um padre português, sem conhecer sua língua, nela fez a seguinte oração: (Ó Maria, que ascendeste ao mais alto dos céus, ajuda-nos a conhecer o teu Filho)”.
Quanto à tonalidade, a oração em línguas normalmente se apresenta como:
1. Louvor – oração seqüenciada, de palavreado freqüente, onde a pessoa fica “mergulhada” como criança diante de Deus.
2. Júbilo – oraçãotransbordante, jubilosa e extremamente alegre, quase interminável e sem pausas;
3. Súplica – oração compassada e em tonalidade penitencial, que leva a frutos de contrição;
4. Canto - (cf. 1Cor 14,15) – é também uma espécie de louvor, sendo que em tonalidade musical.

5. A importância do dom das línguas
O dom das línguas tem, portanto, importância fundamental no enriquecimento espiritual. Ele contribui para a renovação da vida da pessoa, na medida em que se constitui em ação misteriosa e amorosa de Deus. É possível indicar alguns benefícios do dom das línguas:
a. Favorece a intimidade com Deus, sem necessidade de pensar, formular preces, mas num abandono confiante, mergulhar nas profundezas do Espírito. “Outras vezes, ao começarmos a orar, também não sabemos como devemos pedir ou dizer a Deus (...). O Espírito Santo, através do dom de línguas, vem em nosso auxílio corrigindo toda esta imperfeição, que existe em nós pelo pecado...”
b. Abre a pessoa para os demais carismas, porque mantém o espírito em alerta para o que Deus quer falar ou fazer. Geralmente a palavra de profecia ou a interpretação das línguas vêm durante ou após a oração ou cântico em línguas. Da mesma forma a palavra de ciência, o dom da cura e assim por diante.
c. Ajuda a orar por determinadas coisas das quais a pessoa foge de colocar na presença de Deus, problemas interiores nos quais prefere não tocar;
d. É também um dom de unidade entre os cristãos: “Achavam-se então em Jerusalém judeus piedosos de todas as nações que há debaixo do céu. Ouvindo aquele ruído, reuniu-se muita gente e maravilhava-se de que cada um os ouvia falar na sua própria língua” (At 2,5-6)
Acima de tudo, o dom das línguas auxilia no processo de santificação pessoal, pois submete o espírito ao Espírito, proporcionando uma oração certeira e eficaz.

6. Como receber o dom das línguas
O dom das línguas é para todos os que creem (cf. Mc 16,17). Pelo modo como se manifesta, ele pode apresentar-se sem sentido às mentes mais racionais. Mas na medida em que se cede ao dom e abre-se o coração e a mente, as dificuldades vão desaparecendo e o dom se torna um modo a mais de como poder rezar.
Também é necessário que o receptor colabore com o Doador – o Espírito Santo. A este cabe a moção e a inspiração das palavras enquanto que àquele, o desejo, a aceitação e a decisão de orar: abrir a boca, mover a língua, movimentar os lábios, produzir sons. Diante deste dom, como dos outros, a pessoa deve fazer um ato de fé: ceder à ação do Espírito Santo, pois sob Sua ação a língua proferirá palavras ininteligíveis:

“No dom das línguas, você solta os sons, e o Espírito Santo dá o conteúdo. Esta é a sua parte. Por isso, a melhor maneira de orar em línguas é soltar-se no meio dos outros. Se há um grupo orando em línguas, faça o mesmo. Não é assim que o passarinho aprende a voar? Não é assim que aprendemos a nadar? Há muito tempo, peço a Deus que conceda às pessoas a efusão do Espírito Santo. De que forma? Convido a pessoa a orar comigo, da mesma maneira como estou orando. Começo a orar; e a pessoa me acompanha. Não se pode imitar. Cada um deve se soltar; a fim de deixar que o Espírito Santo ore em si. É algo muito fácil e simples.” (Jonas ABIB, Aspirai aos dons espirituais, p. 58)

7. Conclusão
O dom das línguas foi um dom abundante no início da Igreja. É normal um católico exercê-lo. Ele traz muitos frutos para a vida de oração e de santificação pessoal, favorecendo a intimidade e a comunhão com Deus.
A oração em línguas pode se manifestar de várias formas; o mais importante não é o que se diz e sim o que há no coração do orante em relação a Deus. “Ninguém falando sob a ação divina, pode dizer: 'Jesus seja maldito'; e ninguém pode dizer: 'Jesus é o Senhor', senão sob a ação do Espírito Santo” (1 Cor 12, 3).

 

 

1. Introdução

 

O carisma da profecia é um dos meios que o Senhor tem para comunicar-se com o seu povo, encorajando, exortando, instruindo, dando novo rumo ao trabalho apostólico, indicando a direção certa e levando à conversão, enfim, manifestando sua santa vontade em tudo (cf. 1 Cor 14, 03).

Deus sempre quer falar, mas nem sempre o seu povo está pronto para escutá-lo. Quando o faz e, em seguida, Lhe obedece, faz a coisa certa, na hora certa, do jeito certo. Quando faz por sua própria conta, por sua vontade, algumas vezes acerta, mas na maioria delas erra, sofre ou fracassa. É necessário ouvir o Senhor sempre (cf. Dt 6, 4).
Que maravilha poder ouvir a Deus e por ele ser orientado. Que povo há, com efeito, que tenha seu Deus tão próximo de si cada vez que o invoca com sinceridade (cf. Dt 4,7)?

2. Conceito
“A profecia é um carisma em virtude do qual o inspirado, em nome de Deus, é movido pelo Espírito, fala à assembléia para exortá-la, estimulá-la ou corrigi-la. É um carisma que contribui muito para edificar a Igreja. Não comunica revelações sensacionais, mas é uma palavra inspirada que manifesta a vontade de Deus em circunstâncias do momento e manifesta os sentimentos ocultos do coração. A palavra profética geralmente suscita fortemente um movimento de conversão, de agradecimento ao Senhor por suas intervenções de amor, um sentimento de paz. Ocasionalmente, o profeta recebe uma luz particular predizendo o futuro 1 (cf. 1Cor 14,3-4.24-25)” .
Por vezes, confirma-se na profecia o que já se está fazendo, encorajando a continuar. “Numa noite, o Senhor disse a Paulo em visão: não temas! Fala e não te cales. Porque eu estou contigo. Ninguém se aproximará de ti para te fazer mal, pois tenho um numeroso povo nesta cidade” (At 18, 9-10). Ela pode também prever uma missão para a Igreja dentro de algum tempo: “Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo: separai-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado” (At 13,2).
São Paulo aconselha a aspirar aos dons "mas, sobretudo, ao dom de profecia" (cf. 1 Cor 14, 1); e explica a importância deste dom: "Quem profetiza fala aos homens para edificá-los, exortá-los e consolá-los" (1 Cor 14, 3 ). O dom de profecia “edifica a assembléia" (cf. 1 Cor 14, 4); por isso, o apóstolo manifesta seu desejo: "Ora, desejo que todos faleis em línguas, porém, muito mais desejo que profetizeis" (1 Cor 14, 5). Este dom "instrui também os outros (ouvintes)" (cf. 1 Cor 14, 19), e é um sinal "para osfiéis" (cf. 1 Cor 14, 22), quanto para os infiéis, sendo para estes motivo de adoração e proclamação da presença de Deus em meio à comunidade (cf. 14, 24- 25).
É desejo ardente do apóstolo que na comunidade se manifeste este dom do Espírito: “Não desprezeis as profecias” (1 Tess 5, 20). "Aquele que tem o dom da profecia, exerça-o conforme a fé” (Rm 12, 6), pois, segundo a medida do dom de Cristo, alguns foram constituídos profetas para o aperfeiçoamento dos cristãos (cf. Ef 4,7-12).
A profecia pode trazer uma sugestão sobre algo que deve ser mudado; pode trazer uma confirmação do amor de Deus, do seu poder, um sentido profundo de sua presença. A profecia é um dom que todos podem ter: "Todos, um após outro, podeis profetizar, para todos aprenderem e serem todos exortados" (1 Cor 14, 31).
Em Números 11,29 lê-se: " Prouvera a Deus que todos profetizassem e que o Senhor lhes desse o seu Espírito". Ora, o profeta Joel predissera que o Senhor iria derramar o seu Espírito sobre todo o ser vivo: tal profecia, no Novo Testamento, é lembrada pelo apóstolo Pedro, logo no dia de Pentecostes, como "cumprimento do que foi dito pelo profeta Joel” (cf. At 2, 16-21). Assim, a profecia é uma conseqüência do derramamento do Espírito Santo na Igreja, pois quem tem o Espírito do Senhor e se deixa conduzir por Ele, torna-se um instrumento apto para profetizar na assembléia.

3. O exercício do dom de profecia
O dom de profecia é a faculdade de acolher no íntimo (pensamento) e transmitir em palavras inteligíveis, as revelações de Deus. Está no campo das revelações particulares e, como tal, não pode contradizer o que foi revelado através da Bíblia e da Tradição e que é explicado pelo Magistério da Igreja (revelação pública).
A manifestação da profecia deve ser com "dignidade e ordem" (cf. 1 Cor 14, 40), e com um critério de julgamento sobre a mesma (cf. 14, 29), pois, "Deus não é Deus de confusão, mas de paz" (1 Cor 14, 33). Assim sendo, o exercício da profecia acontece quando o profeta fala sob a influência sobrenatural do Espírito , abrindo o seu ser para isso, transformando-se em “porta-voz” de Deus, para a verbalização de Suas palavras.
A profecia não se refere necessariamente ao futuro, muito embora isso tenha sido o caso em algumas ocasiões, como evidencia a Bíblia. Pela profecia, Deus utiliza-se de alguém para dizer aos homens o que Ele pensa sobre a situação presente, ou qual é a Sua intenção para o futuro. Numa reunião de oração, a profecia tem o efeito de aprofundar o senso da presença de Deus. É um meio eficaz de o povo ser conduzido por Deus. Neste sentido, o profeta transmite o pensamento de Deus para que se possa agir segundo esse pensamento. E essa transmissão vem de Deus e não da mente daquele que fala.
O profeta fala sob inspiração divina, sob ação divina, sendo instrumento ativo desta inspiração e comunicação; o que importa é a mensagem, e não tanto o transmissor da mensagem. É preciso ter cuidado para não se deixar levar pela fraqueza humana, não aceitando uma profecia divina porque esta veio por este ou aquele membro da comunidade.
O Espírito Santo é livre para que haja profecia onde, como e quando Ele quiser; nas reuniões de oração, normalmente, há uma certa seqüência em relação à profecia, como segue: oração, louvor (cânticos ou preces), oração e cântico em línguas seguidos de breve tempo de silêncio. Assim, se cria o clima favorável para a manifestação do carisma da profecia, que deve ser desejado por todos (cf. 1 Cor 14, 1). Após acolher a profecia, a comunidade louva e exulta de alegria pela palavra que o Senhor deu. É importante que haja confirmação da profecia.

3.1. A acolhida da profecia
Ninguém profetiza sem o consentimento da vontade, mas acolhe as palavras de Deus em sua mente e, se não as pronunciar por medo, insegurança ou respeito humano, deixa de profetizar. Deus não violenta, não força a mente humana contra a sua vontade e consentimento; serve-se sim, de suas faculdades, de maneira que a pessoa é usada por Ele.
É o Senhor quem escolhe, chama e capacita o profeta (cf. Ef 4, 11). É Ele que suscita o desejo de profetizar, vai derrubando as barreiras que impedem a entrega plena do ser da pessoa ao seu Espírito, embora respeite o seu livre arbítrio, sua liberdade. A profecia é geralmente precedida pela unção, que é um 'senso da presença do Senhor', um movimento no íntimo do espírito, é um impulso para anunciar a mensagem de Deus; com freqüência, a unção é a chave que permite saber que o Senhor quer falar.
Assim sendo, são combinadas a ação do Espírito e a adesão da pessoa. O Espírito unge o profeta e inspira-lhe as palavras a serem ditas. A pessoa deve entregar-se a Deus, acolher as palavras no íntimo e pronunciá-las destemidamente. O profeta não precisa mudar a voz ou imprimir uma tonalidade discursiva, mas apenas pronunciar o que lhe é revelado na sua própria maneira de falar. Nesse sentido, Deus se utiliza da cultura e do vocabulário da pessoa.
O essencial para acolher a profecia e proclamá-la é crer que Deus quer falar naquele momento e dispor-se a ser seu instrumento. A pessoa recebe na mente uma palavra ou frase e, à medida que as pronuncia, outras se seguirão. Também pode acontecer de ser dada primeiro em pensamento ou por meio de uma imagem. Qualquer que seja a forma de receber a profecia, a pessoa deve dar um passo na fé para pronunciá-la, sem se deixar impregnar por dúvidas e inseguranças. Por vezes, a pessoa se acostuma a ficar esperando pelos que mais costumeiramente profetizam. Os que agem assim, dificilmente, serão usados com o dom da profecia. Para ouvir o Senhor, é necessário um ato de entrega ao Espírito e não apenas de passividade.
O profeta deve manter uma expectativa de escuta. A escuta é a capacidade dada pelo Espírito Santo para ouvir a voz de Deus no coração e discernir, dentre todas as vozes que chegam, qual é a de Deus (cf. Jo 12,27-29).
A oração do discípulo de Jesus é mais do que falar no vazio, ler no vácuo, sofrer na solidão, contemplar um túnel sem fim. A oração do discípulo de Jesus Cristo ressuscitado é muito mais do que tatear na escuridão. Ela não é tampouco um salto no abismo. O discípulo de Jesus foi elevado à posição de amigo do Mestre (cf. Jo 15,14). Sendo amigo de uma das Pessoas da Santíssima Trindade, goza, automaticamente, da amizade das outras. Por isso sua oração é, antes de tudo, aproximar-se de Deus (cf. Hb 11, 6), é um inclinar de ouvido na direção dos lábios da Trindade Santíssima (cf. Is 50,4b-5) para saborear o seu canto de amor.

3.2. O ciclo carismático
Nas reuniões de oração, cria-se assim o que é denominado "ciclo carismático", composto de louvor, oração e profecia. A assembléia se dirige a Deus pela oração, que é o diálogo com o Senhor; Ele responde pela profecia, usando as mentes e vontades daqueles que se rendem a Ele para edificar a comunidade.
No ciclo carismático, encontram-se assim estes elementos: oração, louvor (cânticos ou preces), orações em línguas, seguido de breve tempo de silêncio, unção (que geralmente precede a profecia), profecia, após a qual a comunidade louva e exulta de alegria pela palavra que o Senhor lhe dirigiu. Na medida em que a comunidade se habitua com o ciclo carismático, torna-se mais aberta ao Senhor e ao cumprimento de Sua vontade.
Ocorre, por vezes, que vários membros da comunidade tenham a mesma profecia num só momento; quando a primeira profecia é anunciada, os outros, tendo-a também recebido, podem confirmá-la, dizendo em bom tom: "eu confirmo". Isto dá certeza da profecia quanto à sua autenticidade. Deve-se falar o que se recebe, tão logo se recebe. Após o anúncio de uma ou mais profecias, é oportuno que o dirigente da reunião conduza a assembléia a ouvar o Senhor que ali está se comunicando com ela.

4. Tipos de profecia
Além da profecia verdadeira, pode acontecer de ser proclamada numa reunião de oração ou fora dela:
a) Não profecia - quando as palavras vêm da mente humana; são sentimentos, às vezes bastante piedosos, mas que não vêm de Deus e sim da pessoa que, movida por seus anseios ou mesmo por problemas emocionais, tenta comunicar os próprios sentimentos como se fossem mensagens do Espírito;
b) Falsa profecia - é uma mensagem influenciada pelo Demônio. Normalmente, ela contradiz a Escritura ou a Tradição e o ensinamento da Igreja. A falsa profecia é detectada pelos seus frutos: ela causa um mal-estar espiritual junto à comunidade; vê-se logo que não procede do Espírito Santo pelos efeitos negativos que produz.
Pode acontecer também que inspirações autênticas se mesclem à subjetividade do indivíduo que, espontaneamente, vai introduzindo outros elementos e misturando-os com o que Deus está revelando. Seria o caso de:
a) Profecias longas – a pessoa recebe a inspiração e, depois que fala o que sentiu de Deus, permanece comentando ou acrescentando coisas que, nas mais das vezes, ela mesma tem vontade de dizer à comunidade ou a algumas pessoas que ali estão presentes. A profecia se torna longa e um pouco confusa, dificultando o entendimento dos ouvintes quanto ao que realmente é mensagem de Deus. Apesar disso, o fato de uma profecia ser um pouco mais alongada, não quer dizer que estejam sendo feitos acréscimos pelo profeta;
b) Profecias repetitivas – a pessoa pronuncia as palavras inspiradas e, na ânsia de continuar ensinando, fica repetindo as mesmas palavras ou com pequenas variações;
c) Profecias influenciadas por devoções pessoais – quando uma pessoa tem ligação muito estreita com algum tipo de devoção (Coração de Jesus, Nossa Senhora, algum santo, etc.), poderá se sentir impulsionada a mesclar a profeciacom esses sentimentos pessoais; às ezes, a mensagem é transmitida estritamente com elementos de tais devoções, o que se constitui numa não-profecia.
É necessário recorrer ao dom do discernimento, pelo qual Deus dá uma convicção interior da autenticidade ou não da profecia. O discernimento, portanto, torna-se também um exercício espiritual. No entanto, ao ser proclamada uma profecia, seria oportuno:

a) Observar se ela não contradiz a Bíblia ou a doutrina da Igreja;
b) Perceber as impressões que ela causa da assembléia (paz, alegria, contrição, medo, angústia, ansiedade, etc.);
c) Esperar que ela seja confirmada por outras pessoas.

É bom que se diga que o Demônio não tem poder e autoridade para interferir numa oração humilde e aberta ao Espírito. Quanto mais louvor, menos espaço para Satanás. Ele necessita de um tipo de “brecha” para influenciar as pessoas, que pode ser causada por presunção, desespero, altivez ou algum pecado grave que esteja, de alguma forma, influenciando fortemente o momento de oração.

Quanto aos destinatários uma profecia pode ser:
a) Pessoal – dirigida diretamente a uma pessoa, na oração pessoal ou através de alguém que ora por ela; mais raramente, mas também pode acontecer numa oração comunitária;
b) Comunitária – dirigida a todas as pessoas reunidas em oração.
Pode-se pedir uma profecia para alguém particularmente ou para uma necessidade da comunidade como um todo. Na profecia podem ser revelados planos a se realizar e que já estão sendo amadurecidos dentro de cada um, individualmente, ou na comunidade.

Quanto à forma uma profecia pode ser:
a) Direta – pronunciada em língua compreensível, na primeira pessoa do singular, como se fosse o próprio Deus falando;
b) Indireta - por meio de visualização, recordação de trechos bíblicos ou fatos ocorridos, entre outros; nesses casos, o profeta normalmente comunica o que Deus está falando, como se estive expondo. Também é possível que alguém profetize enquanto profere uma pregação ou ensino.
Frequentemente, pódem ocorrer profecias com substrato bíblico, compostas de frases bíblicas, justamente porque naquele momento, Deus quer relembrar à comunidade orante, esta ou aquela mensagem ou verdade da fé contida na Escritura. Neste contexto, a profecia, é "uma ação de Deus mediante a qual alguém proclama uma mensagem de Deus, a qual focaliza uma verdade já conhecida, mas que precisa naquele momento, ser lembrada". As passagens bíblicas vêm ao pensamento naturalmente.
No entanto, é preciso que se diga que a mera recordação de versículos bíblicos sem uma conotação atual não é profecia. Quando alguém apenas emite supostas mensagens tais como: “Meus filhos, eu sou o caminho, a verdade e a vida”, não se trata de uma profecia no sentido estrito; na maioria dos casos, é um pensamento da própria pessoa, porque recordou aquela palavra naquele momento, motivada ou não pelo clima da oração. Pelo dom do discernimento é possível saber se as palavras bíblicas têm uma conotação atual.
Por fim, é importante lembrar que “um carisma – sobretudo de ordem profética – não é infalível e o seu início pode ser marcado pelo fracasso, pelo erro, pela falta de confirmação, sem que ele tenha de ser imediatamente questionado. Tudo isso é uma fase de ensaios às cegas, legítima e necessária para assentar esse carisma. Mas ela não deve, obviamente, prolongar-se, excessivamente...”.

5. Profecia e obediência As profecias são dadas como orientações para serem obedecidas. Quando não se presta atenção e não se vive o que o Senhor fala, Ele pode calar-se. É importante levar bem a sério as profecias: são palavras de Deus, palavras de vida, que levam a comunidade e as pessoas a terem vida em abundância (cf. Jo 10,10).
“O grupo deve levar a sério a palavra de profecia, porque, por ela, o Senhor nos fala. Ela pode mudar o rumo das coisas, o rumo da própria Igreja, e é assim que a Igreja, que somos nós, se mantém em ação”.

6. Conclusão
O objetivo da profecia é edificar, exortar, consolar (cf. 1 Cor 14,3). Sua autenticidade deve ser julgada pelos demais profetas (cf. 1 Cor 14, 29-33). Seu conteúdo deve estar de acordo com a Bíblia e o ensino da Igreja, levar à glorificação de Deus, ressaltar o crescimento de Cristo no amor fraterno, na edificação da Igreja e na busca da santidade.
O profeta é o porta-voz de Deus – Deus é o centro – mostrando o Cristo vivo e ressuscitado agindo, por seu Espírito. São Paulo convida à confiança quando diz: "Todos podeis profetizar" (1 Cor 14, 31). A Igreja precisa de profetas que encorajem, animem, instruam e exortem (cf. Col 3, 16).

Fonte: Revista Renovação - Boletim 45

PROJETO MINISTÉRIO DA FAMÍLIA / GRUPO MUSICAL

 

 

Objetivo do Projeto:

Servir ao Senhor sem medir barreiras, no serviço do amor, fraternidade, harmonia e, sobre tudo, da Evangelização, comprometidos de trazer mais irmãos, ao convívio com Deus, evitando com isso que as famílias se desmoronem seguindo outros caminhos: Drogas, prostituição alcoolismo etc. , recuperando-as ao meio social, através de palestras educativas embasadas na Sagrada Escritura.

Nos identificamos:

Uma comunidade com 06 meses de atividades, com 40 (quarenta) casais de todas idades, que unidos oram, louvam, adoram e discutem em palestras assuntos familiares, internos e na sociedade no seu contexto geral nos dias atuais.

Justificativas do Projeto:

· Necessidade de materiais adequados para organizar o “coral”  (Equipamentos Musicais)
· Necessidade de pessoas e/ ou entidade congêneres, que se disponham em fazer palestras grátis envolvendo temas relativos a família;
· Necessidade de criação alternativas de ocupação para famílias que estão  envolvidas com drogas, criminalidade e prostituição;

 

Benefícios do Projeto (resultados esperados):

· Ocupação e proteção das famílias é uma necessidade muito grande nos dias atuais, com isso mantemos principalmente nos finais de semana lares ocupados em aprender e levar a outros lares, ensinamentos necessários a uma estruturação firme dentro do contexto social cristão;

· Recuperação das famílias marginalizadas pela: separação e / ou em fase de separação, droga, alcoolismo e prostituição;
· Retirar crianças carentes da condição da ociosidade  e abandono;
· Resgate dos laços familiares e o retorno obrigatório ao ensino escolar e pastoral;
· Possibilidade de acesso a alimentação adequada, esportes e assistência à saúde; 

 

 

 

Principal Entidade / Pessoas Responsáveis:

Entidade Responsável:  PARÓQUIA DE CRISTO RESSUSCRITADO (Ministério da Família – PCR/MFU)

Pessoa Responsável: Padre Alexandre Gollaz Mares – Pároco, e Padre José Luiz – Vigário

 Contato com a Entidade / Pessoas Responsáveis:

PCR/MFU:
e-mail: marques-60@hotmail.com

Fones: (92) 9186-0733

Padre Alexandre Gollaz Mares – Pároco

e-mail:

Fones:

Padre José Luiz – Vigário

Recursos e / ou Materiais  Necessários

· 01 (uma) Mesa de som de 10 canais Marca (Cicroton); *

· 01 (um) Equalizador Original VOXMAN; *
· 04 (quatro) Alto falantes WPU 15.PL 400 MRS; *
· 04 (quatro) Super Tuita Selene;*
· 02 (dois) Drive Selene 2,50;*

. 02 (dois) Drive Selene D-408 Titan;*
· 02 (duas) Corneta p/ Drive;*

. 01 (um) Amplificador CICROTON TURBO DE 6.000*

. 05 (cinco) Microfones Shure*

. 01 (um) Baixo;

. 01 (uma) Guitarra;

. 01 (um) Violão;*

. 01 (uma) Bateria*

. 01 (um) Teclado

. 02 (duas) Caixas de Som VOXMAN DE 600 W

Observação: O material com asterística é indispensável.

 

Materiais que fazem partes deste projeto:

  1. CD COM FOTOS DOS ENCONTROS;
  2. DVD COM ENCONTRO PROPRIAMENTE DITO;
  3. FOLDS.
  4. SE OS IRMÃOS NA FÉ SE SENSIBILIZAREM COM ESTA OBRA DE DEUS, E SE DISPONIBILIZAREM EM NOS AJUDAR, ENTREM EM CONTATO PELO : Email: marques-60@hotmail.com e ou pelo Telefone: (92)3524-7152

 

 

 

DADOS DO PROJETO

 

 

 

Número do Projeto                          Nome do Projeto:

(PCR/MFU)                           GRUPO MUSICAL DO MINISTÉRIO DA FAMÍLIA

0001/08

 

Nome do Proponente:                                                                     Outros Projetos:

Prelazia de Itacoatiara /Paróquia de Cristo Ressuscitado                             Não

Ministério da Família.

 

Área Cultural                       Segmento                   UF                  Mecanismo

Música                                    Grupo Musical            AM                 Grupo da Soja

 

Síntese do Projeto:

Aquisição de equipamentos e instrumentos musicais, visando atender a comunidade como um todo e incentivando a participação das famílias, jovens e crianças.

 

Data: 11/07/2012

 

 #######################################88888888#####################################

PARÓQUIA DE CRISTO RESSUSCITADO

AV. PRES. GETÚLIO VARGAS, 125 – CENTRO

CNPJ. 04.319.703/0008-04

URUCURITUBA – AM.

FONE: (92)3524-7152 – FAX.(92)3524-7123

 

 

 

 

 

Conselho Nacional do Laicato do Brasil - CNLB Comissão Brasileira de Justiça e Paz - CBJP Centro Nacional de Fé e Política "Dom Helder Câmara" - CEFEP Pastorais Sociais

 

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2012: CIDADANIA PARA A DEMOCRACIA

 

Brasília-DF • fevereiro/2012

 

 

Conselho Nacional do Laicato do Brasil - CNLB Comissão Brasileira de Justiça e Paz - CBJP Centro Nacional de Fé e Política "Dom Helder Câmara" - CEFEP Pastorais Sociais

 

 

INTRODUÇÃO

  1. Em 2010 vivemos uma eleição bastante disputada, inclusive no campo ideológico. Foram debatidos temas nacionais como a forma de desenvolvimento do país, os meios de comunicação, a reforma agrána, as relações externas, as políticas sociais, bem como temas relacionados à moral.
  2. Agora estamos entrando num outro processo eleitoral; este, na esfera do município: são as eleições para prefeitos (as) e vices e para a Câmara de Vereadores*e Vereadoras. São as eleições municipais. E ao contrário das eleições nacionais e estaduais, as eleições municipais trazem os temas para mais perto do dia a dia da população.
  3. Nas eleições municipais, o gue entra em disputa são os proj etos gue discutem os problemas do campo e da cidade e de seus moradores, e gue podem ser diferentes de região para região. É um momento eleitoral muitas vezes de maior participação porgue diz respeito ao atendimento à saúde e à educação, aos problemas sentidos no transporte coletivo, aos melhoramentos das ruas e praças, à limpeza da cidade, ou seja, são visíveis no cotidiano da vida dos eleitores e eleitoras.
  4. Nessas eleições aparecem personalidades e lideranças conhe­cidas por boa parte da população, muitas vezes morando na mesma região ou no mesmo bairro, principalmente nas eleições para a Câmara. Na maioria das vezes são pessoas gue já ocu­pam ou ocuparam cargos eletivos e, portanto, suas realizações ou problemas são mais conhecidos e discutidos.
  5. Quando as eleições são disputadas apenas no âmbito muni­cipal temos maior facilidade para uma atuação cidadã mais efetiva. Afinal, pode-se conhecer mais profundamente os candidatos (as), suas ideias e suas atuações anteriores, ao mesmo tempo em que a proximidade com os temas e com os candidatos (as) nos permitem agir coletivamente tendo como objetivo a construção de uma Democracia Participativa.
  6. Assim sendo, este é o momento propício para que coletivamente possamos investir na construção da cidadania plena como su­jeitos políticos, e na busca de um re-encantamento da política, resgatando o seu valor, a sua importância e a constituição de uma cultura de participação tendo em vista a construção de um outro Estado e uma outra Democracia.

Todo o nosso trabalho estará fundamentado na metodologia do     ver-julgar-agir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VER

Desde as últimas décadas do século XX estamos vivendo um momento crítico da históna da  humanidade. Alguns chamam

a este momento de “Mudança de Época". Estamos na travessia de uma era, ou como alguns chamam, na travessia de uma civilização para outra.

-    Este momento de transição deve ser entendido na sua íntegra, como um movimento duplo; pois, se por um lado estamos deixando a estabilidade do já conhecido que gera certa insegurança, por outro lado estamos vivendo a oportunidade de gestar o novo. Um novo que pode e deve ser mais condizente com nossos anseios e utopias. O lema do Fórum Social Mundial aponta para esta ideia: “Um outro mundo é possível”, uma nova realidade que pode, sim, ser mais humana, justa, fraterna e sustentável.

-    O Estado e o atual modelo de Democracia Representativa também dão mostras desta crise de transição e revelam a necessi­dade de serem repensados.

-    Dizemos que uma instituição está em crise quando não mais consegue responder aos novos questionamentos. Assim, o momento da crise é o momento de construção de novas estruturas.

1. A crise do Estado1

O Estado perdeu soberania e tem se mostrado presa dos pode­res paralelos - do capital globalizado, dos fluxos de informação, de consumo e de produção. A impressão que se tem é a de que muitas vezes o Estado fica refém destes poderes paralelos e também se coloca deliberadamente a serviço dos mesmos:

■      O capital domina o Estado a partir de seus movimentos;

■      Em quase todos os Estados as grandes corporações são, hoje, superioras em poder político, econômico e logístico;

■     Alguns grupos econômicos que detêm o controle da mídia já dominam todo o mercado mundial, desenvolvendo visões que não podem ser impedidas pelo Estado;

■      O processo de globalização também alcançou o crime, o qual, de forma organizada, pode perpassar o Estado e o colocar a seu serviço, bem como os setores do capital financeiro.

O Estado Brasileiro vive esta mesma crise, que é fruto dos mesmos fatores aos quais somam-se elementos particulares da nossa formação histórica. Afinal, nascemos como uma empreitada mercantilista da burguesia portuguesa, numa colonização explora­tória e predatória de grupos particulares que se entendem como o Estado. O Brasil nasce e cresce à luz do tripé: privado sem Estado + trabalho escravo + monopólio da terra. Não houve aqui o desen­volvimento do espaço público.

Após a independência o Estado brasileiro forma-se como um Estado plutocrático, seletivo, das elites e a seu serviço. O povo é eliminado das decisões já que não é considerado portador de di­reitos, a não ser nas relações de compadrio, no patrimonialismo e no coronelismo. Toda manifestação sociopolítica de segmentos do povo é considerada “revolta", baderna, ingratidão, maldade, casos de polícia ou de exército.

A partir da década de 20, vamos ver o surgimento de um novo sujeito político: as classes populares, que vão se entendendo cri­ticamente como portadoras de um outro projeto para o Brasil, no qual uma exigência básica é o fortalecimento do Estado.

O Estado brasileiro entra, então, em disputa!

■     Novos sujeitos político-sociais não mais aceitam o caráter de classes subalternas, de objeto no cenário nacional.

■     Uma estrutura burocrática patrimonialista faz do apa­relho de Estado escada de ascensão econômico-social.

■     Aliança elite econômica - grande mídia, em projeto contrário às classes populares.

■      Classes médias deslocadas, em contraposição à ascensão das classes populares e às políticas públicas a seu favor.

■     Um Estado “espremido” entre oligarquias que exigem a manutenção de seus privilégios seculares e classes popu­lares com um projeto de nação que parta dos interesses do povo como sujeito do processo.

2. A CRISE DA DEMOCRACIA.

Democracia não se resume ao ritual de votar. Ela deve ser compre­endida no sentido mais amplo, vinculada diretamente às conquistas sociais, econômicas e culturais, à ampliação da noção de cidadania. Estas conquistas só serão reconhecidas e implementadas se da parte da sociedade acontecer uma vigília permanente das ações do poder público. O cidadão é chamado à sua responsabilidade não somente no momento das eleições, mas constantemente.

Vista desta forma pode-se afirmar que vivemos uma pseudo- democracia, onde a imensa maioria das pessoas limita a sua parti­cipação política ao ato de votar e não se preocupa ou não encontra formas para influenciar nas decisões de governo. Em contrapartida, toda população sofre o peso destas decisões.

O modelo de democracia representativa se revela, portanto, excludente, fazendo com que os governos nem sempre atendam às aspirações e necessidades da grande maioria do povo a quem deveria servir.

Este modelo de democracia liberal gera uma crescente descren­ça no processo de escolha de seus representantes, pois uma vez eleitos, não há forma de garantir o cumprimento dos compromissos de campanha.

Somado a isso, há uma crescente perda de confiança da popula­ção em acionar a classe política. O comportamento excessivamente conjuntural, relativista e eleitoreiro da classe política e dos partidos, contribui para a generalização desta desconfiança. Sendo assim, os cidadãos não devem aceitar que a condução dos processos demo­cráticos e a implementação de políticas públicas fiquem somente nas mãos da classe política e seus partidos.

No modelo atual de democracia representativa:

■     O povo exerce o poder político no momento em que, traves- tido de eleitor(a) aperta a tecla final "CONFIRMA”. Neste momento finaliza sua função;

■     Tudo funciona como uma liturgia, um ritual;

■     Tudo se limita ao cumprimento do rito de votar;

■     Tudo parece se resolver com a existência de uma adequada e bela legislação.

  1. Um Novo Estado, uma Nova Democracia

Estes sujeitos constituem a imensa maioria da população mun­dial. A essa multidão o Estado que temos e a Democracia que o constitui não mais respondem. Mas surgem luzes no fim do túnel mediante uma nova ética. Essa nova ética quer substituir o utilita­rismo individualista pela ética da alteridade, do cuidado, inclusive para com a Natureza.

*

  1. No Município

A crise do Estado da Democracia se manifesta mais claramen­te no Município, quer seja pela proximidade das pessoas com a classe política, principalmente nos municípios menores, quer seja pelo fato das ações de governo serem sentidas mais rapidamente pelas pessoas.

Além disso, a responsabilidade pela execução da maior parte das políticas públicas está a cargo dos municípios. A Constituição de 1988 colocou nas incumbências do Município grande parte das políticas sociais e seu desenvolvimento, mesmo aquelas que têm origem nas outras esferas de Governo. Mas, o Município recebeu também incumbências das quais nem sempre está preparado para dar conta.

Em grande parte dos municípios brasileiros, os programas so­ciais são sempre dependentes direta ou indiretamente do Estado ou do Governo Federal, sendo a sua burocracia apenas repassadora de verbas.

Há municípios que não têm, praticamente, receita própria, vivendo apenas da parte que têm direito do Fundo de Participação dos Municípios. Em alguns municípios, pequenos empresários são, praticamente, os únicos empregadores de mão de obra, fator que potencializa a prática de ações paternalistas e dominadoras dos grupos políticos no poder.

Infelizmente, também no nível municipal a corrupção se faz presente, quer seja através das licitações e seus aditamentos, nas verbas recebidas (transferências e projetos), nas contratações de lixo, no aluguel de equipamentos, nas empresas de segurança, no transporte coletivo, entre outros.

A atuação do Poder Legislativo Municipal (Câmara de Verea­dores) merece especial atenção em nossa análise, pois em muitos municípios os vereadores não cumprem a sua função de legislar (elaborar leis). E guando o fazem, se limitam a apresentar projetos que concedem títulos e homenagens a pessoas de seu interesse ou dão denominações de lugares públicos que possam agradar ao eleitor nas próximas eleições.

Ainda mais grave é o fato de muitos vereadores entenderem que sua atuação está submetida diretamente aos interesses do Executivo. As licitações, os atos administrativos e a obrigação da sua publicidade, a análise de projetos orçamentários e sua execução, a celebração e cumprimento dos* contratos assinados não são fiscali­zados devidamente, ora por falta de conhecimento e incompetência técnica, ora por falta de interesse.

Não raras vezes o Legislativo se transforma em "balcão de ne­gócios", onde seus membros negociam o zoneamento da cidade, as mudanças do perímetro urbano, mudanças no Código de Posturas e se tornam intermediários de vitórias em licitações de cartas marcadas.

Importante lembrar que é no Município que uma Democracia Participativa pode se tornar realidade, pois as necessidades con­cretas das pessoas são mais percebidas e o conhecimento e a proximidade com a classe política é maior. Isto proporciona maior possibilidade de controle das ações do poder público e influência nas suas decisões.

 

 

JULGAR

 

 

 

 

  1. 1.       NOSSA  RESPONSABILIDADE

Há em nosso país, mas também em toda a América Latina e no mundo todo, incluindo os países do centro do poder econômico, uma insatisfação crescente com a forma como até aqui foi sendo conduzido o Estado, a Democracia e as políticas públicas. Principal mente conduções que favorecem as elites dominantes e contrárias aos desfavorecidos, contribuindo para a manutenção das desigual­dades e do empobrecimento de parcela gigantesca da população.

Em relação a isso já o dissera a Conferência dos Bispos da América Latina, em Aparecida, 2007, que "se muitas das estruturas atuais geram pobreza, em parte é devido à falta de fidelidade a compromissos evangélicos de muitos cristãos com especiais res­ponsabilidades políticas, econômicas e culturais. "2

Diante desta realidade, o apelo do Concílio ganha aos nossos ouvidos um novo vigor: "as alegrias e as esperanças, os sofrimentos e as angústias do homem de hoje, principalmente dos empobrecidos e sofredores, são as alegrias e as esperanças, os sofrimentos e as angústias do cristão.,ri É hora de nos despojarmos do comodismo, não deixar que a desilusão nos paralise e nos impeça de buscar novas formas de denúncia e de transformação destas estruturas de manu­tenção da exploração e da pobreza.

Assim sendo, é de fundamental importância que os discípulos e missionários de Cristo entendam que as necessárias transforma­ções da sociedade, rumo ao valores do Reino, são de sua inteira responsabilidade, a partir de sua fé, a partir da opção preferencial

»

pelos pobres, que como o disse Bento XVI, está implícita na fé cristológica4.

No Evangelho narrado por Mateus, Jesus nos interpela: "sois o sal da terra, sois a luz do mundo” (Mt 5,13-14). Como discípulos e missionários de Cristo devemos fazer a diferença. Não podemos fugir à co-responsabilidade pela gestação de uma nova civilização que esteja fundamentada na defesa incondicional da vida, que promova a justiça, que viva a sustentabilidade e seja fraterna em suas relações.

Assumindo este chamado devemos compreender que agir no processo político não é somente uma vocação de alguns, mas faz parte da própria fé cristã. Nesse sentido, o ponto de partida do cristão em relação à política deve se pautar no exemplo de Jesus, gue não se calou frente às guestões políticas de seu tempo gue geravam explorações e injustiças, o gue o levou a morrer da mesma forma que .eram eliminados Os que se insurgiam contra os valores políticos do momento, que incluíam os valores da religião oficial.

Em sua prática Jesus mostrou gue, em última instância, o processo político era feito por pessoas humanas e não por deuses ou semideuses. Quando Ele afirma gue se deve "dar a César o gue é de César e a Deus o gue é de Deus", Ele simplesmente está dizendo que César não é De*us e que sua ação é humana como a de todos os demais homens e mulheres. Não se deve, portanto, divinizar o poder, ou viver como se ele fosse dado diretamente por Deus.

Além disso, toda sua prática pode ser entendida como a ex­plicitação da vontade de Deus. Jesus, ao afirmar que o “seu Reino não é deste mundo” denuncia o contraste radical entre a realidade concreta que vivemos e a manifestação da sua vontade:" eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” Qo 10,10). Assim sendo, o Reino de que fala Jesus não pode ser compreendido como uma realidade pós-morte ou mero idealismo.

Maria no cântico do Magnificat afirma gue o Senhor "derruba os poderosos de seus tronos e eleva os humildes,[...] sacia de bens os famintos e despede os ncos de mãos vazias..." (Lc 1, 46-55).

  1. A Política como o exercício da Caridade

A partir do gue dissemos acima pode-se afirmar gue para o cristão, viver o processo político é, também, viver o mandamento da candade, como serviço ao "outro".

"A política é uma maneira exigente

-    se bem que não seja a única - de viver o compromisso cristão, ao serviço dos outros".5

Esta afirmação de Paulo VI nos ajuda a compreender que a participação dos cristãos nos processos políticos deve se orientar pela lei da caridade, entendida como busca da justiça, igualdade, eliminação de preconceitos e principalmente como serviço aos outros. Os políticos cristãos devem se lembrar da responsabilidade que têm como batizados de dar testemunho da sua fé em Jesus com sua prática. A busca pela implementação de políticas públicas e também elaboração de leis podem apontar para a concretização de uma realidade mais de acordo com os valores do Remo.

E fundamental entendermos que viver o processo político é parte constitutiva da fé cristã, mas é preciso vivê-lo como busca de vida, e vida digna, para todos e todas, principalmente do pobre. Afinal, a vida política alcança e determina a direção e os atingidos pelas ações do Estado quanto às políticas públicas, ao mesmo tem­po em que a atuação nos parlamentos pode gerar leis que venham garantir justiça, igualdade, eliminação de preconceitos, elementos necessários para uma vida mais de acordo com o Reino de Deus.

Por outro lado, é necessário que se tenha a consciência de que "a política é, por essência, ética, [...]. Não é mera arte ou técnica de exercer o poder... "6, mas de exercer o poder por e para o outro. No caso dos cristãos, é exercer o poder como forma de fazer justiça "ao pobre, à viúva, ao órfão", numa inversão exata do que temos.

  1. Construir um outro Estado, uma outra Democracia

No momento em que vivemos, e que a própria Igreja no Brasil denomina de crise, o exercício da política tem um outro objetivo de  fundamental importância. Somos chamados a trabalhar "Por uma reforma do Estado com participação democrática" 7, ou seja, a busca de um outro modelo democrático. No documento citado, a Igreja no Brasil vê na corresponsabilidade de cada um a forma de vencermos a crise de valores éticos gue cada vez mais assola o mundo político em nosso país.

Para o cristão, a participação plena na vida comunitária é a base de toda a estrutura democrática, devendo ficar "evidente, portanto, que toda democracia deve ser participativa ".8 A busca de um Es­tado permeável à fiscalização de todo o povo é o objetivo de todo cristão, na forma do cidadão, bem como de todos os organismos gue, de alguma forma, se relacionam com as práticas políticas e com o agir do Estado.

Assim sendo, um dos componentes básicos da atuação cristã frente à política e na política é a busca de um aprofundamento demo­crático. Trata-se, de forma prática, "de construir práticas que levem ao novo, de utilizara Democracia Representativa e seus dispositivos formais para abrir brechas de ampliação da cidadania "9, rumo à Democracia Participativa. Afinal, faz-se necessário democratizar o Estado e ampliar a participação popular, através da "criação de estruturas de participação e corresponsabilidade’’10

Além disso, a participação popular e a corresponsabilidade no processo político, deve levar à radicalização da democracia, já gue desde a sua raiz histórica o sistema democrático prevê gue todo ocupante de cargo público ou toda autoridade política deve prestar contas de suas ações ao povo para o gual está a serviço. Por isso, o Ensino Social da Igreja afirma gue o Estado, a partir de todos os organismos gue o representam, deve estar submetido a um efetivo controle por parte do corpo social11.

  1. Desafios para o cristão na política

No processo político temos o Estado e suas estruturas, assim como os agentes políticos. Se, como já vimos, é necessário permear a estrutura do Estado para torná-la passível de uma ampla e eficaz participação de todo o povo, do mesmo modo se faz necessário buscar uma nova postura ética dos agentes. Nisso entra a respon­sabilidade política dos homens e mulheres que assumem, em sua vida, a prática de Jesus.

Já a Constituição Pastoral Gaudium et Spes chamava os cristãos para um agir político por dentro das estruturas do Estado dizendo que "os que são idôneos ou possam tomar-se capazes de exercer a difícil e nobilíssima arte política, preparem-se para ela e procu­rem exercê-la, esquecidos do proveito próprio e de vantagens materiais"12, e, evidentemente, a partir de uma forma diferente e divergente de fazer política.

O Ensino Social da Igreja apresenta algumas orientações nas quais devem os/as cristãos/ãs leigos/as se inspirarem para uma atuação política fundamentada nos valores evangélicos:

a)    A busca do bem comum em espírito de serviço;

b)    A construção da justiça,"principalmente para com as situa­ções de sofrimento e pobreza;

c)    A promoção do diálogo e da paz;13

d)    O fortalecimento das exigências éticas em defesa da vida;

e)    A atenção ao planeta como responsabilidade humana.14

  1. A responsabilidade cristã de participar

Por fim, a Igreja insiste na responsabilidade do agir como eleitor/a. Já vimos que não devemos resumir nossa atuação política ao rito de votar. O Ensino Social da Igreja propõe que o ato de votar se constitui numa parte fundamental do ser político e da co-responsabilidade de todos e todas. Mas como ouvimos sempre, uma parte significativa dos eleitores e eleitoras diz que só vota por obrigação, para não sujar sua documentação; outra parte diz ainda claramente que não gosta de política e se fosse de seu gosto passaria muito longe dela. Como se isto fosse possível!

Em primeiro lugar, como já o mostramos acima, tal postura não tem nada de cristão. Ao contrário, trata-se, de algum modo, de um contra testemunho. Mas em essência pode ser ausência da caridade cristã da qual tanto o Ensino Social da Igreja nos fala. É como se a pobreza, a fome, o sofrimento social, os preconceitos, tudo isso originado a partir da estrutura e dos agentes políticos, não tivessem nada a ver com o cristianismo.

Por isso, na busca de um processo político mais consistente, é condição básica que se mostre a importância e a necessidade do debate para a construção de um espaço democrático e eficaz, para construirmos um novo Estado e uma nova Democracia, a partir dos povos que estão na base da pirâmide e não das elites que sempre mantiveram esses entes sob sua guarda e a seu serviço.

 

 

AGIR

ATENTOS AOS SINAIS DO ESPÍRITO

Evangelho contado pela Comunidade de Lucas nos apresenta o início da atuação pública de Jesus: "O Espírito do Senhor está sobre mim, pois Ele me consagrou com a unção, para co anunciar a Boa-Nova aos pobres, enviou-me para proclamar a libertação aos presos, e, aos cegos, a recuperação da vista; para dar liberdade aos oprimidos e proclamar um ano de graça da w parte do Senhor" (Lc 4,14-21).

 

Nesta passagem que tanto nos inspira, fica evidente o funda­mento das ações transformadoras de Jesus, o Espírito Santo.

Como já o disseram os bispos latino-americanos e caribenhos, em Aparecida, "sentimo-nos desafiados a discernir os ‘sinais dos tempos’, a luz do Espírito Santo, para nos colocara serviço do Remo anunciado por Jesus, que veio para que todos tenham vida e 'para que a tenham em abundância"’ Qo 10,10). Discernir os sinais dos tempos, ver na história e em toda a realidade aquilo que o Espírito nos aponta, eis um imperativo para todos e todas que buscam se constituir plenamente como sujeitos políticos.

E este mesmo Espírito que fala pelos profetas, o mesmo que está presente no Humano em Jesus, nos apontando parado nosso humano: é o Senhor da história, o alfa do início e o ômega da con­sumação. Por isso mesmo, no respeito à nossa individualidade e da nossa liberdade, Ele se faz presente no dia a dia da história e de cada pessoa, dialogando conosco por aquilo que Jesus denomina "sinais". Assim também, e de forma mais profunda, na vida das estruturas políticas e de todos e todas que nela adentram.

O Espírito não é saudosista, mas indica sempre que é na espe­rança que temos que embasar nossa prática. Afinal, temos a certeza de que o Senhor continua em nosso meio, caminhando conosco, partilhando nossas esperanças e angústias. Mas também pelo fato de que o Espírito nos impulsiona a buscar sempre o novo: um novo Estado, uma democracia mais ampla e participativa, uma nova for­ma de fazer justiça, uma nova forma de viver uma igualdade cada vez mais plena, etc. Podemos mesmo dizer que a ação do Espírito nos impulsiona a tornar real o Reino, cuja estrutura de vida a Palavra Encarnada nos apontou.

Assumir o processo político a partir de nossa fé é tornar presente a ação do Espírito em nós, é apontar com a nossa vida o caminhar a partir dos sinais dos tempos.

Algumas sugestões:

  1. Agir coletivamente

Estamos partindo do que consideramos um fato: estamos vi­vendo uma crise sem precedentes, que podemos chamar de crise civilizacional. E nesta crise geral de todas as estruturas, o Estado e a democracia, como já dissemos, são muito atingidos. Novos sujeitos históricos colocam problemas que o Estado, na sua con­formação atual, e no processo democrático atualmente praticado, não está preparado para responder. Por isso podemos afirmar que a sociedade em mudança exige novas estruturas.

O momento da realização das eleições municipais em nosso país deve ser aproveitado para a reflexão, a proposição e a cons­trução de novas práticas, de novas posturas, tanto do Estado como do povo frente a ele e à democracia.

Tenhamos sempre presente a exigência básica dos processos de transformação: uma andorinha só não faz verão. Isto significa que só podemos acreditar nas necessárias transformações se o nosso agir acontecer de forma organizada, em conjunto com outros homens e mulheres que, sentindo as mesmas angústias frente à situação presente, anseiam pela construção do novo, de um novo Estado, de uma outra democracia, de um país onde o processo político seja, de fato, um serviço ao bem comum.

Assim, o nosso agir deve ser sempre a partir da comunidade ou paróquia, a partir de organismos da sociedade civil voltados para o tema. Se ainda não se tomou consciência, na comunidade ou na sociedade civil, da necessidade de o povo se constituir como sujeito do processo político, o primeiro passo será o de buscar a construção dessa consciência coletiva.

 

  1. Buscar uma consciência coletiva

Este é o primeiro passo que deve ser dado na formação da consciência do grupo que quer agir criticamente no processo elei­toral. Pode ser ao nível da comunidade, da paróguia, da cidade, ou mesmo da diocese.

Se já existem grupos, organismos ou pastorais gue tenham esta preocupação entre seus objetivos, eles podem ser o espaço aglu- tinador e coordenador do processo de construção da consciência coletiva, objetivando a construção da cidadania. Lembremo-nos de gue é bastante importante que tais momentos e ações posteriores não aconteçam apenas como atividade de uma entidade ou de uma Igreja, mas gue haja colaboração com setores do restante da sociedade civil numa perspectiva ecumênica.

Fundamentalmente a reflexão deve objetivar a análise crítica da realidade e já indicar os passos a serem dados concretamente. E sugenmos gue entre os textos básicos para este momento de partida estejam o Documento 91 da CNBB (Por uma reforma do Estado com participação democrática), o material produzido para as eleições de 2010 (O Chão e o Horizonte)13, o caderno produzido pela PUC-BH para as eleições de 200816, e esta publicação.

  1. Formar para a participação

Diante do amplo desencanto e descrédito para com o proces­so político em grandes parcelas da população, notadamente dos jovens, o primeiro ponto a ser trabalhado é a formação da cons­ciência crítica: o novo só virá com a nossa participação. Assumir gue nada mudará, guer atuemos ou não, é fazer o jogo dagueles e daguelas que não querem mudanças já que a situação como está lhes é bastante favorável.

Cruzar os braços ou fazer de conta que nada está acontecendo, ou então acreditar que não somos nada para mudar, e que a coisa é de gente grande e por isso de nada adianta lutar, não leva a nada. Ao contrário, é atitude de quem quer manter a coisa como está. E querer continuar sendo objeto político nas mãos dos que detêm o poder.

Por isso mesmo, um dos pontos indispensáveis no processo de reflexão sobre as eleições está na demonstração de que existem sinais de esperança em nosso país, através das experiências de práticas que constroem uma nova visão de mundo. Nesse sentido, em seu Documento 91, a CNBB procurou apresentar um conjunto de práticas nos mais diversos campos que podem e devem ter a presença da participação popular.

É necessário que tenhamos consciência de que "urge cami­nhar, criando espaços e estruturas que, num primeiro momento, apresentem a prática do novo, e, num segundo momento, criem a consciência de que fazer acontecer este novo não só é necessário, mas possível. "17

  1. Conscientizar para o voto cidadão

É necessário usar de todos os meios possíveis para conscientizar os cidadãos e cidadãs deste país, principalmente nas cidades, em relação à sua responsabilidade de votar, e de votar bem. É preciso conscientizar a todos e todas para o fato de que o voto deve ter relação com o bem comum e, não sendo assim, ele tem profundas consequências nem sempre satisfatórias para a coletividade.

a)      Produzir materiais

Neste sentido deve-se trabalhar, através de todo instrumento possível de comunicação, a formação da consciência a partir de exemplos negativos, assim como de exemplos positivos. Listar práticas que demonstram inconsciência eleitoral e também práticas que caracterizam o eleitor consciente do valor de seu voto e de suas

consequências; isto pode ser uma excelente forma para que todos possam se ver num ou noutro papel e possam assumir atitudes mais adequadas para quem quer construir o novo.

b)      Debater para entender

A proximidade das eleições cna uma consciência mais agu­çada pelos temas políticos. Isto se faz presente tanto nos espaços da sociedade civil, onde todo mundo conversa a respeito, nos espaços religiosos, no ambiente escolar, etc. Assim, uma forma de conscientizar para o voto cidadão está na realização de momentos de debates, com a realização de palestras, seminários, onde haja a possibilidade de ampla troca de ideias.

c)       Entender as funções que estão em jogo

Além disso, é fundamental que nos materiais a serem produzi­dos e também nos momentos de debates e reflexões esteja sempre uma visão formativa das funções que estão em j ogo nestas eleições: a função do prefeito e vice, e a função dos/as vereadores/as. Isto significa mostrar claramente o que um e outro devem fazer, a partir do significado de seus cargos.

d)      Mostrar as distorções dos agentes políticos

Uma coisa é o que o agente político (prefeito(a)/vereador(a)) deve fazer, por força da Constituição. Outra coisa é, infelizmente, na maioria das vezes, o que faz parte de seu agir; entre elas, a prática do clientelismo. Muito grave também, e deve ser denunciada, é a maneira de ser vereador(a), que, deixando, deliberadamente ou não, de fiscalizar o Executivo, está muitas vezes mais interessado em promover pequenos serviços que lhe garantam a tão almejada reeleição.

e)      Apresentar a ficha limpa

Em 2010, a CNBB e outras entidades conseguiram aprovar um projeto de iniciativa popular que torna inelegíveis candidatos e candidatas com passado sujo, com improbidades, crimes, etc. É a famosa Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/2010). Por isso é essencial conhecer e discutir abertamente com os candidatos aos

cargos em disputa, seus nomes, seus passados, inclusive trazendo para as reflexões todo e gualguer material que possa informar a respeito.

O momento das eleições é muito importante para conhecer a ficha dos/as candidatos/as. Ficha suja não merece crédito e nem voto!

f)       Trazer para a roda

Se possível, não fiquemos apenas falando deles e delas. Melhor é conhecer e discutir com eles e elas, de forma aberta, questionando-os sempre acerca de seus objetivos, projetos, acerca de seus conhecimentos legislativos ou executivos, da importância e da atividade que pleiteiam exercer, etc.

g)      Cuidado com a santidade... de pau oco

Mas, cuidado! Há lobos que usam peles de carneiro quando se apresentam pedindo votos. Se formos ouvi-los, ou a seus/suas assessores/as, nos parecerá estarmos na frente de um anjo ou de um santo. Defendem tudo o que defendemos e criticam tudo o que criticamos. Só para ter o nosso voto! Depois...

Há outros/as que dizem defender a vida, a família, a moral cristã e assim em diante. Mas muitos/as defendem de fato a sua vida, a sua família, empregando parentes naquilo que conhecemos por nepotismo. Além disso, não entendem vida como sendo vida plena para o pobre. Aliás, para esse tipo de político, pobre só merece atenção quando vale voto!

h)     Apresentação em grupos

Em alguns Municípios, grupos de cristãos organizados têm promovido, nos momentos eleitorais, debates ou apresentações com grupos de candidatos. Em alguns casos os/as candidatos/as são aqueles que se dizem cristãos/ãs ou da Igreja. É importante abrir espaços também à presença dos demais. Isto pode se dar tanto para o Legislativo como para o Executivo.

Os/as candidatos/as apresentam suas propostas, e, a partir daí podem ser analisadas as suas reais condições de ocupar o cargo, se entendem ou não do que vão fazer, os limites e exigências do mesmo. Em alguns casos podem ser questionadas posturas pas­sadas ou então as ideias fora de lugar que apresentam, ou projetos mirabolantes que indicam desconhecimento do que vão fazer ou das regras constitucionais que deverão obedecer.

Também existe a experiência de apresentar à comunidade, o resultado de tais eventos com os candidatos, através de material de comunicação amplamente distribuído. Afinal, não sendo assim, o debate ou apresentação não alcança o objetivo de formação da consciência dos/as eleitores/as.

  1. Construir estruturas de participação permanente

O momento eleitoral, principalmente quando se dá no âmbito do Município, é de fundamental importância para a constituição de instrumentos mais permanentes de participação democrática, ou seja, este momento não deve ser apenas usado para terminar com o voto na urna, no conhecido "CONFIRMA". Se acontecer só isso, por melhor que tenha sido o resultado das urnas, não estaremos plantando um novo Estado e uma nova Democracia, porque o novo necessita de novas estruturas nas quais o próprio povo seja o sujeito do processo político.

É preciso que o momento eleitoral sirva, também, para a tomada de consciência de que a Democracia Representativa não é a única forma de vivência democrática. Ao contrário! O surgimento de novos sujeitos históricos exige que outras ações devam ser acrescentadas, para que o povo possa exercer plenamente o seu ser político.

Assim sendo, que o momento pré-eleitoral tenha também, e principalmente, o objetivo de se pensar na chamada participação democrática, na construção da democracia participativa, através da constituição de estruturas mais permanentes de funcionamento, que vão além do momento eleitoral.

O momento eleitoral é excelente para se discutir a necessidade de se constituírem instrumentos de participação democrática no Município. A reflexão do momento deve levar à consciência de sua necessidade; a participação do momento deve levar à consciência de uma participação continuada.

a)      Todo mundo nos Conselhos

A Constituição de 1988, a chamada "Constituição Cidadã", abriu espaços à participação democrática dos homens e mulheres como sujeitos e não como objetos políticos. Entre outros espaços existem os Conselhos chamados de cidadania ou paritários. Em quase todos os municípios de médio e grande porte existem os Conselhos de Cidadania em educação, saúde, assistência social, idoso, mulher, criança e adolescente, etc.

Uma reflexão acurada sobre eles pode mostrar sua importância na formulação e no acompanhamento das políticas públicas do Mu­nicípio naquela área, bem como na elaboração e acompanhamento da execução orçamentária que lhes diz respeito.

É fundamental que todos e todas sejam chamados a refletir e, caso entendam necessário, se engajem nesses espaços de partici­pação democrática. Por outro lado, é necessário que se tenha em conta as dificuldades e os problemas que existem nesse campo de atuação. É muito comum o Chefe do Executivo cercear ou até proi­bir seu funcionamento ou preenchê-lo com gente sua, interferindo dessa forma, na seriedade do trabalho. Também conta o problema da má formação teórica e prática dos conselheiros.18

b)      Pautar o Orçamento Participativo

Desde o início da década de 90 alguns partidos políticos têm vivenciado as experiências de construção do orçamento municipal de forma participada: o Orçamento Participativo. O OP se constitui em espaço privilegiado para a construção da cidadania, da partici pação efetiva da população no planejamento das políticas públicas, na priorização e alocação dos recursos do Município. Além disso, contribui para uma drástica redução do clientelismo.

c)      Acompanhar os poderes

A partir da Campanha da Fraternidade de 1996, "Fraternidade e Política”, a CNBB propôs a criação de Comissões de Acompanha­mento Político, hoje mais denominadas grupos de acompanhamento das Câmaras ou do Legislativo. Tais grupos são formados por pes­soas ligadas ou não à Igreja ou às pastorais, que assistem todas as reuniões da Câmara e informam os resultados mediante boletins. Tais experiências têm mudado a relação do agente político com a comunidade, além de, em alguns momentos, produzirem chegues entre estas e os membros do Legislativo, que, não raramente, pro­curam dificultar sua presença.19

Mas também os Executivos vêm sendo acompanhados, princi­palmente em seus processos de licitações, espaço de desvios con­tinuados e de práticas de corrupção e favorecimento. Tàis grupos de controle fiscal de órgãos públicos têm se constituído em formas de a sociedade observar a gestão do bem público. Em alguns casos os grupos de acompanhamento do Executivo verificam, também, e continuamente, a aplicação dos recursos, a execução das políticas públicas e podem eleger, anualmente, um campo das políticas públicas para um trabalho mais profundo de acompanhamento, incluindo a apresentação de proposições.20

        Sugerimos a leitura de Tàufner, D. e Salomão, H. A Experiência dos Grupos de Acompanhamento do Legislativo, que pode ser acessado em http://www.cnlb. org.br/...

    Para compreender e ver a atuação daquilo que já é prática em muitos Municí­pios, podem ser acessados: http://www.iserassessoria.org.br/novo/ativ_desen- volvidas/gruposJegislativo.php. http ://gagm-cidadaniablogspot.com/; http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/1966;

http://gapextrema.com.br/biblioteca/carta_gap.pdf; http://olhoabertopr.blogs- pot.com/2010/07/observatorio-social-cidadania-social-se.html

Lembremo-nos:

Todas essas atuações não podem ficar entre os membros dos grupos, mas devem ser disseminadas, através de boletins e jornais. Só assim se alcançam mais amplamente os objetivos que determi­naram a formação de tais grupos de acompanhamento;

O acompanhamento dos poderes cria a cultura da participação cidadã, constrói a democracia direta.

d)      Cidadania como prática pastoral

Iniciamos dizendo que para um agir significativo toda a prática deve se dar em conjunto, em um grupo formado e consciente do papel que vão desempenhar nesse momento eleitoral.

Isto nos leva a propor, também, nos diversos níveis, que tais grupos possam se tornar mais permanentes, com a consolidação de práticas pastorais condizentes. O que estamos propondo é que, da prática no momento eleitoral, se chegue a uma prática conti­nuada e consolidada, quer seja como uma Pastoral da Cidadania ou outra denominação.

Tál ação pastoral, ou seja, ação eclesial, não visará, portanto, sua existência apenas nos momentos eleitorais, de 2 em 2 anos. Ao contrário, sua prática deve se dar:

a)     Na formação dos cristãos e cristãs para que se assumam como sujeitos políticos e que tenham uma prática cidadã;

b)     Na reflexão e no estudo que podem levar à elaboração de materiais formativos e informativos no que diz respeito à prática da cidadania, aos acontecimentos do momento, principalmente no âmbito do Município;

c)      Na formação e ou na participação de comissões de acom­panhamento do Legislativo ou do Executivo, bem como nos conselhos de cidadania anteriormente citados;

d)     Na divulgação da prática da Democracia Participativa no Município, seus avanços e problemas;

e)       Na informação das práticas dos agentes políticos.

Lembremo-nos: ser cidadão é uma exigência que se deve fazer a todos, homens e mulheres. Buscar a cidadania plena é buscar a construção de uma cidade mais igual, de uma política feita de sujeitos e não de objetos.

  1. Não deixar o/a eleito/a só

Devemos partir do princípio de que na Democracia Repre­sentativa o/a eleito/a é apenas representante do povo. Podemos dizer que ele é responsável diante do povo. Por isso mesmo, a obrigação, por parte dagueles que ajudamos a eleger, de prestar contas acerca de sua atuação é elemento constitutivo da repre­sentação democrática.

Mas tal prestação de contas não pode ser apenas através dos conhecidos boletins de mandato, onde não há diálogo, mas apenas apresentação do que a assessoria ou o político quer gue saibam. Devemos alimentar a prática de exigir dos eleitos e eleitas que prestem contas de seus mandatos.

Quando ocorrer o apoio explícito, bem como todo o trabalho de levar o candidato à vitória, os cristãos e cristãs devem fazer isso como forma de participar intensamente do mandato coletivo, caso este seja obtido nas urnas. Não deixar o eleito só, ou em companhia de sua pequena assessoria. Ao contrário, é fundamental que se forme um grupo de acompanhamento e participação do mandato. Afinal, somente mandatos coletivos, também chamados de participativos, são devidamente transparentes.

Lembremo-nos, também, de que as experiências nos têm mostrado que mesmo que o/a eleito/a seja apenas um, mas que esteja comprometido com a comunidade; com a participação desta ele/a faz, seguramente, a diferença. De certa forma, ele faz com que a Câmara, mesmo a contragosto, se torne mais transparente à participação popular.

  1. Pensar um Projeto para a nossa cidade

O mundo urbano já constitui mais de 90% de espaço de vida das pessoas. Mas mesmo aqueles que habitam, ainda, o espaço rural, vivem, mentalmente, no mundo urbano. Podemos dizer que entramos, definitivamente, no mundo urbano, no mundo da cidade.

Infelizmente, isto se deu a partir do capitalismo, no qual a cidade, e os espaços que nela existem, são também mercadoria, da qual se tem que extrair benefícios. Assim, o espaço da cidade é moldado pelo capital e pelo mercado imobiliário. Para o capital, a cidade é produto para ser consumido e não para ser vivido.

E preciso, portanto, que as pessoas que têm sua vida numa cidade busquem construí-la a partir de suas necessidades, desejos, aspira­ções, de tal modo que a vida seja vivida da forma mais plena possível. Assim, a educação, a saúde, a cultura, o lazer, os transportes, os espa­ços públicos têm que ser pensados como um todo e para todos e todas.

Várias experiências têm acontecido no Brasil, nas quais a ci­dade é discutida, não só por técnicos e políticos, mas por toda a população organizada, tendo por objetivo único construir a cidade que parte do sonho de todos para se tornar realidade. Podemos citar as assembleias municipais com caráter popular, realizadas a partir da população organizada ou a partir de governos populares comprometidos com a democracia participativa.21

  1. Pensar no Brasil e na Terra

Muito embora as eleições deste ano de 2012 sejam a nível muni­cipal, há questões que não podem deixar de estar presentes, dada a sua gravidade e a sua importância no atual momento histórico em que vivemos.

Ver esse e outros assuntos em Lesbaupin, I. Participação Popular, Controle So­cial e Eleições Municipais, Cadernos do Iser Assessoria, disponível no site do

CNLB: www.cnlb.org.br/....... ; ver, também, http://2009.campinas.sp.gov.br/se-

plan/eventos/4confcidade2009/balancol.pdf, onde é desenvolvido o processo do Congresso da Cidade de Campinas, acontecido, pela 3a. vez, em 2009.

SUMÁRIO

Apresentação..................................................................................................       3

Introdução............................................................................................................. 5

VER........................................................................................................................ 7

  1. A crise do Estado................................................................................... ..... 8
  2. A cnse da Democracia............................................................................. 10
  3. Um novo Estado, uma nova Democracia.......................................    11
  4. No Município............................................................................................. 11

JULGAR............................................................................................................. 13

  1. Nossa responsabilidade.......................................................................... 13
  2. A Política como o exercício da Caridade............................................ 15
  3. Construir um outro E stado, uma outra Democracia..................... 16
  4. Desafios para o cristão na política....................................................... 18
  5. A responsabilidade cristã de participar.........................................     19

AGIR ATENTOS AOS SINAIS DO ESPÍRITO.......................    20

  1. Agir coletivamente.................................................................................... 22
  2. Buscar uma consciência coletiva......................................................... 23
  3. Formar para a participação................................................................... 23
  4. Conscientizar para o voto cidadão...................................................... 24
  5. Construir estruturas de participação permanente......................     27
  6. Não deixar o(a) eleito(a) só.................................................................     31
  7. Pensar um Projeto para a nossa cidade..........................................     32
  8. Pensar no Brasil e na Terra.................................................................... 32
  9. Construir a sociedade do “Bem ’Viver".............................................. 34

 

 

 

AGRADECIMENTOS A PASTORAL DA COMUNICAÇÃO.

PADRE ALEJANDRE GOLLAZ - RAIMUNDO MARQUES – MOISES RAMOS – PEDRO DUTRA – BÁRBARA.

URUCURITUBA-AM., 14 DE SETEMBRO DE 2012

 

 §§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§§

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

1º-ENTRADA:

Nº 001 = COMO É BOM

Como é bom a gente se encontrar, aqui neste lugar. Onde dois ou mais estão unidos o Senhor está também. De repente brota lá no fundo, algo que o mundo não tem. Alegria de poder dizer; que maravilha é ser o filho de Deus.

 

Abre teus braços, ao Pai de amor, e vê que ele te ama. Lança fora a tristeza, e não olhe para trás. Sorrir é bom demais.

 

Quem é o filho de Deus pula! Que maravilha

Ser um filho de Deus! Louva...ama...grita... Quem é filho de Deus corre! Que maravilha é ser um filho de Deus! Baila... canta...ora...

 

Nº002 = SEJA VERDE O SINAL DA ESPERANÇA

Seja o verde o sinal da esperança / Na Amazônia, rincão da aliança, / Sem os males que gera a cobiça / Com o Cristo que tudo Reno, / Haveremos de ver terra nova / Nova Terra onde reina a justiça!

 

Rios, lagos, florestas e povos, / Bendizei ao Senhor na canção, / Bendizei ao Senhor na canção, / É cancã que constrói tempos novos / Nossa vida e missão neste chão! / Nossa vida e missão neste chão!

 

Os apelos de Deus pela vida/ Vêm na voz de Jesus que convida / Ao convício na diversidade. / Pelo pobre que se há de acolher / A Amazônia vai se converter / Na Planície da fraternidade.

Amazônia, levamos ao mundo / O clamor que se faz tão profundo / Por justiça, trabalho e pão, / Pela vida que se manifesta, / Pelos nossos irmãos da floresta, / Pela paz e evangelização.

 

Amazônia, Amazônia, este canto / Nos ajude a enxugar todo pranto / Deste solo tão forte e tão terno! / E que a vida dos mártires seja / Novo sopro de vida na Igreja / E esperança de um mundo fraterno

 

Nº003 = SENHOR SE TU ME CHAMAS

Senhor, se tu me chamas eu quero te ouvir / se queres que eu te siga respondo eis-me aqui. (2x)

 

Profetas te ouviram e seguiram tua voz / andaram mundo afora e pregaram sem temor. / Seus passos tu firmaste / sustentando teu vigor Profeta tu me chamas. / Vê Senhor aqui estou.

 

Nos passos de teu filho toda a Igreja também vai / seguindo o teu chamado de ser santa qual Jesus. / Apóstolos e mártires se deram sem medir. / Apóstolo me chamas./ Vê Senhor, aqui estou.

 

Os séculos passaram/ não passou, porém, tua voz que chama ainda hoje e que convida a te seguir./ Há homens e mulheres que te amam mais que a si e dizem com firmeza: / Vê Senhor, estou aqui.

 

Nº004 = LEVANTA ES IGREJA TAMBEM

Levanta és Igreja também

E Deus quer fazer uma obra

Acontecer na sua vida.

 

Desperta tu que dormes

E a luz do Senhor enchera

De esplendor a tua vida.

 

Somos povo de Deus

Ele espera de nos uma respostas

Nosso sim.

 

Somos povo de Deus

Ele tua por nos! E a vitoria

Já foi conquistada.

 

Nº 005 = REUNIDOS AQUI

Reunidos aqui / só pra louvar o Senhor novamente aqui / em união (2x).

 

Algo bom vai  acontecer /

Algo bom  Deus tem pra nós /

Reunidos aqui só pra louvar o Senhor.

 

Nº 006 = JAVÉ O DEUS DOS POBRES

 

Javé, o Deus dos pobres do povo sofredor. / Aqui nos reuniu pra cantar o seu louvor./ Pra nos dar esperança, e contar com sua mão./ Na construção do reino, reino novo, povo irmão.

 

Sua mão sustenta o pobre/ ninguém fica ao desabrigo./ Dá sustento a quem tem fome/ com a fina flor do trigo.

 

Alimenta os nossos sonhos / mesmo dentro da prisão. / Ouve o grito do oprimido,/ que lhe toca o coração.

 

Cura os corações feridos / mostra ao forte o seu poder. / Dos pequenos é a defesa / deixa a vida renascer.

 

 Nº007 = VENHA TRABALHAR NA MINHA VINHA

Venham trabalhar na minha vinha! Dilatar meu reino entre as nações. Convidar meu povo ao banquete. Quero habitar nos corações.

 

 Unidos pela força da oração, ungidos pelo espírito da missão, vamos juntos construir uma Igreja em ação.

 

Venham trabalhar na minha vinha, espalhar na terra o meu amor. Muitos não conhecem a Boa Nova, vivem como ovelhas sem pastor.

 

“Venham trabalhar na minha vinha,” com fervor meu nome proclamar. Que ninguém se queixe ao fim do dia: “Ninguém me chamou a trabalhar”

 

Nº008 = VENCE A TRISTEZA

Vence a tristeza, enxuga o pranto, ó meu povo. Vem cantar um canto novo, Deus da vida aqui 

está.

 

1-Quem ama a Deus e está unido ao seu irmão não há porque ficar com medo e sem saber. O que vai ser do mundo amanhã? Quem da fome vai sobreviver? Está em nós a luz do amor que vai vencer.

 

2-O pobre grita e o seu grito não é em vão. E cada esforço em nome dele vai valer. É por isso que eu vou cantar: Deus amigo me escuta e me vê. Semente boa está na terra e vai nascer.

 

3-Como é bonito, ó meu Deus, a terra, o mar, a flor, o pássaro e uma mão plantando a paz. Tudo é nosso e nós somos irmãos. O futuro é a gente que faz. Deus é amor e quem amar sempre é capaz.

Aqui está, aleluia (4x)

 

Nº009 = VIMOS TE LOUVAR EM TUA CASA

Vimos te louvar em tua casa, ó Senhor.

Somos a família que teu filho congregou. (2x)

 

1-Teu povo, tua família, vem hoje, com gratidão, / louvar o teu nome santo, unidos na adoração.

 

2-.Cantamos a tua graça, o teu  infinito amor. / a prece de nossa vidas, em casa já começou.

 

3-Das faltas contra a unidade, queremos pedir perdão. / é falta todo egoísmo, que gera separação.

 

4-Começa em nossa casa, a vida em fraternidade. / Possamos com tua graça, vivê-la na liberdade.

 

Nº010 = EIS ME AQUI SENHOR

Eis -me aqui senhor, eis-me aqui Senhor / Prá fazer tua vontade, prá viver o teu amor. / Prá fazer tua vontade, prá viver o teu amor: / Eis-me aqui Senhor!

 

O Senhor é o Pastor que me conduz / por caminhos nunca visto me enviou. Sou chamado a ser fermento, sal e luz / E por isso respondi: Aqui estou!

 

Ele pôs em minha boca uma canção / Me ungiu como profeta e sonhador / da história e da vida do meu povo. / E por isso respondi: Aqui estou!

 

Ponho a minha confiança no Senhor. / Da esperança sou chamado a ser sinal. Seu ouvido se inclinou ao meu clamor. / E por isso respondi: Aqui estou!

 

Nº 011 = NOS SOMOS TESTEMUNHAS  

 

1.Nos somos testemunhas do que Jesus falou / Nos somos missionários do reino que deixou / Pois [e nossa missão: profetas da alegria / amar o nosso irmão, viver na eucaristia.

Ref: Feliz é quem habita a casa do Senhor / Feliz é quem revive ali o seu amor. (bis)

 

2.Aqui agora somos profetas do amanhã / Artífices da paz, vivendo a Fé cristã. / Pois e nossa missão: profetas da alegria / amar o nosso irmão, viver na Eucaristia.

 

3.Nos somos os herdeiros da ressurreição / Pois Cristo é a meta da nossa vocação / Pois é nossa missão: Profetas da alegria / Amar o nosso irmão, viver na Eucaristia

 

4.O Cristo, nossa Páscoa foi quem nos escolheu / Pra difundir o reino, e o amor que o Pai nos deu / Pois é nossa missão: Profetas da alegria / Amar o nosso irmão, viver na Eucaristia.

 

Nº012 = QUANDO DIA DA PAZ RENASCER

Quando o dia da paz renascer, / quando o sol da esperança brilhar/ eu vou cantar! / Quando o povo nas ruas sorrir / e a roseira de novo florir / eu vou cantar! / Quando as cercas caírem no chão / quando as mesas  se encherem de pão / eu vou cantar! / Quando os muros que cercam os jardins / destruídos então os jasmins / vão perfumar!

 

Vai ser tão bonito se ouvir a canção / cantada de novo / no olhar do homem a certeza do irmão /: reinado do povo!/

 

Quando as armas da destruição / destruídas em cada nação / eu vou cantar! / E o decreto que encerra a opressão / assinado só no coração / vai triunfar! / Quando a voz da verdade se ouvir / e a mentira não mais existir / será enfim / tempo novo de eterna justiça / sem mais ódio, sem sangue ou cobiça / vai ser assim!

 

Nº013 = AXÉ

Ira chegar um novo dia / um novo céu, uma nova terra / um novo mar / e neste dia os oprimidos / numa só voz a liberdade irão cantar.

 

1.Na nova terra o negro não vai ter corrente / E o nosso Índio vai ser visto como gente / na nova terra o negro, o Índio e o mulato, o branco e todos vão comer no mesmo prato.

 

2.na nova terra a mulher terá direito / não sofrera humilhação nem preconceito / o seu trabalho todos vão valorizar / não decisões ela ira participar.

 

3.A raça negra a maioria neste / Ainda hoje luta pela abolição / A nova terra o Palmares renascendo / Será conquista deste povo não vencido.

 

Nº014 = SE UMA BOA AMIZADE

Se uma boa amizade você tem / louve a Deus pois amizade é um bem / toda boa amizade você deve conservar / Como é bom quando se sabe amar.

 

Uma boa amizade e mais forte do que a morte / mesmo longe na saudade / a amizade vai ficando ate mais forte.

 

Amizade e na vida uma canção / A amizade faz cantar o coração / Ser amigo e fazer ao amigo todo o bem / como e bom saber amar alguém / A amizade vem de Deus e a Deus deve levar / como e bom quando se sabe amar.

 

Nº 015 = ALEGRE VAMOS

 

Refrão: Alegres vamos à casa do Pai / E na alegria cantar seu louvor / Em sua casa somos felizes / Participamos da Ceia do amor.

 

A alegria nos vem do Senhor / Seu amor nos conduz pela mão / ele é Luz que ilumina seu povo / com segurança lha da Salvação.

 

O Senhor nos concede os seus bens / Nos convida a sua mesa sentar / E partilha conosco o seu pão / Somos irmãos ao redor deste altar.

 

Voltarei sempre a casa do Pai / de meu Deus cantarei o louvor / Só será bem feliz uma vida / Que busca em Deus sua fonte de amor.

 

Nº 016 = E TEMPO DE SER IGREJA

Refrão: Agora e tempo de ser Igreja / Caminhar juntos, participar (bis)

 

1.somos povo escolhido / E na fronte assinalados / com o nome do Senhor / que caminha ao nosso lado.

2.Somos povo em missão / Já e tempo de partir / E o Senhor quem nos envia / em seu nome a servir.

 

3.somos povo esperança / Vamos juntos planejar / Ser Igreja a serviço / e a Fe testemunhar.

 

4.Somos povo a caminho construindo em mutirão / Nova terra novo reino / de fraterna comunhão.

 

Nº017 = ABRE SENHOR NOSSOS LABIOS

Abre, Senhor, nossos lábios/ pra que nossa boca te cante/ eternamente os teus louvores/ em tons e acordes vibrantes.

 

Tu és, Senhor, o Caminho/ que os nossos passos conduz. / Queremos que a tua Palavra / nas trevas  pra nós seja luz.

 

Tu és, Senhor, a Verdade / em que professamos a crença. / Queremos que a tua palavra / do teu grande amor nos convença.

 

Tu  és, Senhor, Plena Vida / a qual nós devemos viver. / Queremos que a tua palavra / em  nós possa permanecer

 

Nº018 = ESTAREMOS AQUI REUNIDOS

Estaremos aqui reunidos, como estavam em Jerusalém. Pois só quando vivemos unidos, é que o Espírito Santo nos vem.

 

Ninguém pára esse vento passando, ninguém vê e ele sopra onde quer. Força igual tem o Espírito quando faz a igreja de Cristo crescer.

 

Feita de homens a igreja é divina, pois o Espírito Santo a conduz. Como um fogo que aquece e ilumina, que é pureza, que é vida, que é luz.

 

Sua imagem são línguas ardentes, pois Amor é comunicação; e é preciso que todas as gentes saibam quanto felizes serão.

 

Nº019 = FICO FELIZ

 

Fico Feliz em vir em tua casa

Erguer minha voz e cantar

Fico feliz em vir em tua casa

Erguer minhas mãos e adorar.

 

Bendito  é o nome do Senhor

 

 

Bendito é o nome do Senhor

Bendito é o nome do Senhor

Pra sempre! (2x)

 

Nº020 = NO MEU CORACAO SINTO CHAMADO

 

No meu coração sinto o chamado,/ fico inquieto: preciso responder./ Então pergunto: Mestre, onde moras? / E me respondes  que é preciso caminhar/ seguindo teus passos, fazendo a história,/ construindo o novo no meio do povo (bis).

 

Mestre, onde moras? Mestre, onde estás?/ No meio do povo, vem e verás. (bis)

 

Te  vejo  em cada rosto das pessoas,/ tua imagem me anima e faz viver./ No coração amigo que se doa,/ no sonho do teu reino acontecer./ Teu reino é justiça, é paz, é missão,/ é a Boa Nova da libertação (bis).

 

Nº021 = DOM DA VIDA

.Dom da vida, ó Pai celebramos, / na alegria de irmãos cantar./ Por teu Filho, Jesus, te louvamos, / e queremos com força clamar.

 

Refrão: Ó Senhor, nós queremos a vida / por Jesus que se faz nosso irmão./ Em seu povo, na fé reunido,/na partilha do amor e do pão.

 

Dom da vida é o sonho eterno/ de Deus Pai que nos fez filhos seus; / seu projeto é um mundo fraterno/ e, depois, vida plena nos céus.

 

Dom da vida é a felicidade/ de saber com alegria viver,/ Vida plena na paz, na bondade,/ em Jesus haveremos de ter.

 

Jesus Cristo por nós deu sua vida,/ testemunho fiel bom pastor./ A tal gesto também nos convida,/ pelo irmão nos doamos no amor!

 

Nº022 = SERA ABENÇOADO

1....será abençoado, porque o Senhor vai derramar o Seu Amor (bis)

2.Derrama Senhor, Derrama Senhor. Derrama sobre elo o Seu amor. (bis)

3...já foi abençoado, porque o Senhor já derramou o Seu amor. (bis)

 

Nº023 = (DEUS TRINO DE AMOR )

Em nome do Pai / em nome do Filho em nome do Espírito Santo / estamos  aqui (2x).

 

Para louvar e agradecer, / bendizer e adorar.

Estamos aqui / senhor, ao teu dispor

Para louvar e agradecer / bendizer e adorar

Te aclamar,  Deus Trino de amor.

 

Nº 024 = EM NOME DO PAI

Em no do Pai / Em nome do Filho / Em nome do Espírito Santo / Amem.

A graça de Cristo / O amor de Deus Pai / A força do Espírito Santo / Amém

Amem Aleluia / amem aleluia / amem aleluia / Amém aleluia.

 

 

Nº025 = SANTISSIMA TRINDADE

Bom é poder estar aqui, amando, adorando a santíssima trindade que estará aqui para fazer santo lugar.

(2x) Em nome do Pai

Em nome do Filho

Em nome do Espírito Santo Amem

Louvemos e adoremos ao nosso  Deus

 

  

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

2º -PERDÃO:

 

Nº026 = PERDOAI-NOS, O PAI

Perdoai-nos, o Pai, / as nossas ofensas, / como nos perdoamos a quem nos ofendeu!

 

1.Se eu não perdoar a meu irmão, / o Senhor não me da o seu perdão.

Eu não julgo, para não ser julgado; / perdoando e que serei perdoado.

 

2.Ajudai-me, Senhor, a perdoar;/ e livrei-me de julgar e condenar!

Vou ficar sempre unido em comunhão / ao Senhor e, também, ao meu irmão.

 

3.vou levar para a vida a união / que floresce nesta Santa Comunhão.

Vivo em Cristo a vida de cristão; sou mensagem de sua reconciliação.

 

 

Nº027 = SENHOR QUE VIESTE SALVAR

Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos.

Piedade, piedade, piedade de nos.

 

O Cristo, que viestes chamar os pecadores humilhados.

 

Senhor, que intercedeis por nos, junto a Deus Pai que nos perdoa.

 

Nº028 = SENHOR PIEDADE DE NOS

Senhor piedade de nos, somos o teu povo pecador, / torna a nossa vida de pecado e dor, / e enche-nos do Espírito de Amor. (bis)

Cristo piedade de nos, somos o teu povo pecador...

Senhor piedade de nos, somos o teu povo pecador...

 

Nº029 =SENHOR TENDE PIEDADE

Senhor tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa.

Porque nos somos vosso povo, que vem pedir vosso perdão. (bis)

Cristo tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa.

Senhor tende piedade e perdoai a nossa culpa e perdoai a nossa culpa...

 

Nº030 = PELOS PECADOS

1.Pelos pecados, erros passados, por divisões na tua Igreja o Jesus:

Senhor piedade, Senhor piedade, Senhor piedade, piedade de nos. (bis)

2.Quem não te aceita,quem te rejeita, pode não crer por ver cristãos que vivem mal: Cristo piedade, Cristo piedade, Cristo piedade, piedade de nos (bis)

 

3.Hoje se a vida e tão ferida, deve-se a culpa, a indiferença dos cristãos: Senhor piedade, Senhor piedade, Senhor piedade, piedade de nos. (bis)

 

Nº 031 = PELOS PRADOS

1.Pelos prados e campinas verdejantes eu vou / e o Senhor, que me leva a descansar / junto as fontes de águas puras repousantes eu vou / minhas for;as o Senhor vai animar.

 

Tu ES Senhor o meu pastor, por isso nada em minha vida faltara (bis)

 

2.Nos caminhos mais seguros junto dele eu vou / e pra sempre o seu nome eu honrarei / Se encontro mil abismos nos caminhos eu vou, segurança sempre tenho em suas mãos

 

3.Com alegria e esperança, nos caminhos eu vou / minha vida esta sempre em suas mãos / e na casa do Senhor eu irei habitar e este canto para sempre irei cantar.

 

Nº032=MISERICORDIA

MISERICORDIA, SENHOR, MISERICORDIA! Misericórdia! Senhor, escuta o lamento e tem de nos compaixão.

 

Ao povo da novo alento, a tua graça e perdão.

 

Nº033 = PERDAO SENHOR

Perdão Senhor, tantos erros cometi.

 Perdão Senhor tantas vezes me omiti.

 Perdão Senhor pelos males que causei/

 Pelas coisas que falei/ pelo irmão que eu julguei (2x).

 

Piedade Senhor/ tem piedade Senhor.

Meu pecado, vem  lavar com teu amor: /

Piedade Senhor/ tem piedade Senhor

E liberta a minha alma para o amor:

 

Perdão Senhor porque sou tão pecador.

Perdão Senhor sou pequeno e sem valor

Mas mesmo assim tu me amas, quero então.

Te entregar meu coração, suplicar o teu perdão. (2x)

 

Nº 034 = SENHOR EU SEI QUE TU ME SONDAS.

Senhor eu sei que tu me sondas/

Sei também que me conheces/

Se me assento ou me levanto/ conheces os meus pensamentos/ Quer deitado ou quer andando/

Sabes todos os meus passos/

E antes que haja em mim palavras/ Sei que tudo me conheces.

Senhor eu sei que tu me sondas (4x)

 

Deus tu me cercaste em volta / tuas mãos em mim repousam/ Tal ciência é grandiosa/ não alcanço de tão alta./ Se eu subo até o céu/ Sei que ali também te encontro./ Se no abismo está minha alma/ Sei que aí também me amas.

 

Senhor eu sei que tu me amas (4x).

Senhor eu sei que tu me sondas (4x).

 

Nº 035 = RENOVA-ME SENHOR JESUS

Renova-me, Senhor Jesus, já não quero ser igual.

Renova-me, Senhor Jesus, põe em mim seu coração.

 

Porque tudo o que há dentro de mim.

Precisa ser mudado Senhor.

Porque tudo o que há dentro do meu coração. Precisa mais de ti (2x)

 

Nº 036 = TU ANSEIAS

TU ANSEIAS EU BEM SEI POR SALVACAO / tens desejo de banir a escuridão / Abre pois de par em par o teu coração / E deixa a luz do céu entrar.

 

Deixa a luz do céu entrar (2x)

Abre bem as portas do teu coração /

E deixa a luz do céu entrar.

 

Cristo a luz do céu em t/ quer habitar /

Para as trevas do pecado dissipar /

Teu caminho e coração iluminar / e deixa a luza do céu entrar.

 

Que alegria andas ao brilho dessa luz /

Vida eterna e paz no coração produz /

Oh! Aceita agora Salvador Jesus /

E deixa a luz do céu entrar.

 

Nº 037 =EU CANTO A ALEGRIA

Eu canto a alegria, Senhor, de ser perdoado no amor! (bis).

 

Senhor, tende piedade de nós!

Cristo, tende  piedade de nós!

Senhor tende piedade de nós!

 

 

Nº038 = CONHEÇO UM CORAÇÃO

Conheço um coração tão manso humilde e sereno/

Que louva ao pai, por revelar seu nome aos pequenos.

Que tem o Dom de amar,que sabe perdoar/

E deu a vida pra nos salvar.

 

 

Jesus manda teu espírito

Para transformar meu coração (2x).

 

Às vezes em meu peito bate um coração de pedra Magoado, frio,sem vida.Aqui dentro ele me aperta não quer saber de amar, nem sabe perdoar.

Quer tudo e não sabe partilhar.

 

Lava purifica e restaura-me de novo

Serás o nosso Deus e nós seremos o teu povo

Derrama sobre nós, a água do amor.

O espírito de Deus nosso Senhor.

 

Nº039 = PERDÃO MEU PAI

Perdão meu  Pai,venho pedir perdão,

Por ter te esquecido, magoei teu coração.Perdão, meu pai, por todos os meus pecados,

Pois só o egoísmo,dominou o meu ser.

 

Hoje parei pra pensar,meu Pai,

Em que a vida,é só feita pra amar.(bis)

 

Sabe, Pai gastei todos os meus bens,

Agora volto a Ti,

Arrependido eu estou,quero Pai,sentir o teu perdão,

Somente o teu amor mudará o meu ser.

 

Obrigado Pai,porque posso sentir.

Teu precioso sangue, jorrando em mim,

Agora pai,posso te adorar,

Erguer as mãos aos céus e de novo cantar.

 

Fácil  dar,do que se comprometer,e de novo aprender e de fato mudar.

 

 

Nº040 = ORAÇÃO DE CURA

Perdão Senhor, tantos erros cometi.

 Perdão Senhor tantas vezes me omiti.

 Perdão Senhor pelos males que causei/

 Pelas coisas que falei/ pelo irmão que eu julguei (2x).

Piedade Senhor/ tem piedade Senhor.

Meu pecado, vem  lavar com teu amor: /

Piedade Senhor/ tem piedade Senhor

E liberta a minha alma para o amor:

Perdão Senhor porque sou tão pecador.

Perdão Senhor sou pequeno e sem valor

Mas mesmo assim tu me amas, quero então.

Te entregar meu coração, suplicar o teu perdão. (2x)

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

3º -LOUVOR OU GLÓRIA:

 

Nº041 = LOUVAREI O SENHOR

Louvai ao Senhor porque ele é bom! Louvai ao Senhor porque Ele é bom!

 

Pela fraternidade./ Pela paz e unidade. /

Pelo amor e justiça./ Pela graça da vida.

 

Nº042 = GLORIA AO PAI E GLORIA O FILHO

Glória ao Pai e glória ao Filho, e ao Espírito de amor! Glória, glória, aleluia, louvemos ao Senhor!

 

Glória a Deus lá nas alturas e na terra paz aos homens/ Senhor Deus Pai poderoso Rei dos céu nós vos louvamos/ e também vos bendizemos dando graças e adorando/  nós vos glorificamos

 

Jesus Cristo, Senhor nosso, Unigênito do pai, /

Senhor Deus Cordeiro santo que tirais todo pecado/ Piedade de nós todos vós que sois Filho de Deus,/ acolhei a nossa súplica!

 

Ó Jesus que estais sentados à direita de Deus Pai / Piedade de nós todos vós que sois nosso Senhor/ vós que estais eternamente com o Espírito Divino/ na glória de Deus Pai.

 

Nº043 = GLORIA AO PAI

Glória ao pai,glória ao Filho, glória ao Espírito ,a força que conduz, glória ao Pai, glória ao Filho, glória ao Espírito, dois mil anos de luz.

 

Glória ao Pai que nos criou, glória ao Filho salvador, Santo Espírito consolador. Glória ao Pai, glória ao Filho, ao Espírito de amor.

 

Nº044 = GLORIA A DEUS

Glória a Deus no mais alto dos céus. E paz na terra aos Filhos seus!

 

Glória, glória ao pai eterno providente e criador (criador).

 

Glória ao Filho Jesus Cristo nosso irmão e redentor. (redentor)

 

 Ao Espírito, que é santo, nosso canto de louvor

( de  louvor ).

 

Nº045 = EU LOUVAREI

Eu louvarei (5x) o meu Senhor.

João viu o mundo dos redimidos/ e todos louvavam ao Senhor/ uns oravam, outros cantavam/ e todos louvavam ao Senhor.

 

Todos unidos, alegres cantavam/ glória e louvores ao Senhor./ Glória ao Pai, glória ao Filho/ glória ao Espírito de amor.

 

Somos filhos de Ti, Pai eterno./ Tu nos criaste por amor./ Nós te adoramos, te bendizemos/ e todos cantamos teu louvor.

 

Nº046 = HOSANA HEI

Hosana hei, hosana há. Hosana hei, hosana há! (bis)

Ele é o Santo, Ele é o filho de Maria/ Ele é Deus de Israel. Ele é o filho de Davi.

 

Vamos a Ele com as flores dos trigais/ com os ramos de Oliveira,com alegria e muita paz.

 

Ele é o Cristo, é o Unificador/ é hosana nas alturas, é hosana no amor.

 

Nº047 = GLORIA A DEUS TRINDADE

Glória a Deus Trindade que primeiro nos amou. Deus comunidade que em Jesus se revelou.

Viver e conviver em comunhão, glória, glória aleluia, eis a nossa vocação.

Glória ao Filho amado que do Pai vem anunciar: grande boa nova para os homens libertar.

 

Glória ao Santo Espírito que o mundo renovou, vem e ensina a todos o que o Filho nos falou.

 

Nº048 = GLORIA, GLORIA AO PAI

Glória, glória ao pai, glória, glória ao Filho, glória, glória ao Santo Espírito que nos confirmou.

 

Louvaremos a Santíssima Trindade, com muitos cantos de vida e alegria. Juntaremos nossa voz a  voz dos anjos,ao cantarmos os louvores cada dia.

 

Todos juntos, jubilando de alegria, louvaremos o Deus trino Salvador, que nos ama com ternura e com carinho, não nos deixa sem amparo e sem amor.

 

Nº049 = GLORIA, GLORIA, GLORIA A DEUS NAS ALTURAS

Glória, glória, glória a Deus nas alturas e na terra paz aos homens (bis).

 

Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso, nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos.

 

Nós vos damos graças por vossa imensa glória.

Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito. Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai.

 

Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós.Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica.

 

Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vos o Senhor, só vós o altíssimo, Jesus Cristo com o Espírito Santo na glória de Deus Pai.

 

Nº050 = É FESTA, É ALEGRIA

É festa, é alegria, é esplendor e luz. O mundo está cantando dois mil anos de Jesus (bis).

 

Louvores a Deus Pai, supremo criador. Que fez o universo, depois abençoou. Fez homens e mulheres, seus filhos preferidos, dos seres deste mundo nós somos mais queridos.

 

Louvores a Deus Filho, com muita vibração. Jesus veio ao mundo trazer libertação. A luz do Evangelho é o bem que nos conduz, devemos tudo isso a bondade de Jesus.

 

Cantemos todos juntos, formando a unidade, com o Espírito Santo, completa a Trindade. Jesus veio ao mundo cumprir uma missão, nos dando uma certeza de eterna salvação.

 

Nº051 = LOUVADO SEJA O MEU SENHOR

Louvado seja o meu Senhor.

Por todas suas criaturas, pelo sol e pela lua.

Pelas estrelas no firmamento, pela água e pelo fogo.

O que dá sentido à vida é amar-te e louvar-te

Para que a nossa vida seja sempre uma canção.

 

Por aqueles que agora são felizes, por aqueles que agora choram,

Por aqueles que agora nascem, por aqueles que agora morrem.

 

Nº052 = GLÓRIA A DEUS NO CÉU

Glória a Deus no céu, ô, ô / e entre nós, amor e paz, ô, ô (2x).

Porque Deus é nosso Pai/ e do mundo Criador/

Canta o nosso coração: glória e louvor!

 

Porque Deus é nosso irmão/ e dos homens Salvador/ Canta o nosso coração glória e louvor!

Porque Deus é só Amor/ força e vida do Cristão.

Canta o nosso coração glória e louvor!

 

Nº053=VEM, VEM LOUVAR

Vem, vem louvar encher esse lugar de glória/ Encher esse lugar de glória/ com a glória do Senhor (bis)

 

Quando Deus envia o seu espírito/ nos conduz à fé e nos faz cantar o seu louvor.

 

Seu amor em cada coração. Nos garante a paz e nos faz cantar o seu louvor. Cante forte ao Senhor.

 

É tão bom estar neste lugar de alegria e paz. Que nos faz cantar o seu louvor.

 

Eu também sou templo do Senhor. E o meu coração vai cantar.

Pra sempre o seu louvor. Cante a glória do senhor.

 

Nº054 =GLORIA AO PAI CRIADOR

GLORIA (2X) AO PAI CRIADOR / ao filho redentor e ao Espírito de glória.

Ao Pai criador do mundo / ao filho redentor dos homens

Ao Espírito de amor demos sempre gloria.

 

Nº055 = QUEM TEM JEUS NO CORAÇÃO

Quem tem Jesus no coração

Louve aleluia, aleluia

Quem tem Jesus no coração

Exalte gloria a Deus

Exalte gloria a Deus

 

Posso pular, posso correr

Por que Jesus esta comigo

E nada vai acontecer.

 

Eu posso levantar minhas mãos.

Pra louvar a a...

Posso dançar, posso gritar

Posso desejar a paz a você

Que Jesus esta comigo

E nada vai me acontecer.

 

Nº056 = ALELUIA, ALELUIA

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, Gloria ao Senhor

1.Gloria ao Senhor, nosso Pai (3x) gloria ao Senhor

2.Gloria ao Senhor, Jesus Cristo (3x) gloria ao Senhor

3.Gloria ao Espírito Santo (3x) gloria ao Senhor

 

Nº057 = GLORIA A DEUS NA IMENSIDÃO

Gloria a Deus na imensidão, / e paz na Terra ao homem nosso irmão.

1.Senhor, Deus Pai, Criador onipotente, / nos vos louvamos e vos bendizemos / por nos terdes dado o Cristo Salvador.

2.Senhor, Jesus, unigênito do Pai, / nos vos damos graças por terdes vindo ao mundo / feito nosso irmão, sois nosso Redentor.

3.Senhor, Espírito Santo, Deus amor / nos vos adoramos e vos glorificamos, / por nos conduzirdes por Cristo a nosso Pai.

 

 

Nº058 = GLORIA, GLORIA ALELUIA!

Gloria, gloria, aleluia! (3x) Louvemos ao Senhor!

 

1.Na beleza do que vemos, / Deus nos fala ao coração. / tudo canta, Deus e grande, / Deus e bom e Deus e Pai. / É seu Filho, Jesus Cristo, / Que nos une por amor. / Louvemos ao Senhor

 

2.Deus nos fez comunidade /Pra vivermos como irmãos. / Braços dados, todos juntos, / Caminhemos sem parar. Jesus Cristo vai conosco, ele e jovem como nos. / Louvemos ao Senhor.

 

 3.Jesus Cristo e alegria, / Jesus Cristo e amor, / Da vitoria sobre a morte / Deu a todos o penhor. / Venceremos as tristezas, / Venceremos o temor. Louvemos ao Senhor!

 

Nº059=O SENHOR É REI

1 – O Senhor é Rei, o Senhor é meu Pastor e Rei. (2x).

2 – O Senhor está no céu, o Senhor está no mar,  na extensão do infinito (2x)

Está no céu, está no mar, na extensão do infinito (2x)

3 – Quando eu vacilar, eu não temerei, pois o Senhor está comigo (2x)

 

Nº060= OLHA A GLORIA DE DEUS

Olha a glória de Deus brilhando, aleluia!

Olha a glória de Deus brilhando, aleluia!

 

1-Nosso Deus é o artista do universo

é a fonte da luz, do ar, da cor

é o som, é a música, é a dança

é o mar jangadeiro e pescador

é o seio materno sempre fértil (bis)

é a beleza, é a pureza e é calor!

 

Aleluia! Aleluia! Vamos criar

Que é pra glória de Deus brilhar!

2-Nosso Deus é caminho e caminhada

do seu povo para a libertação

onde quer que esteja um oprimido

É Javé que promove a redenção

Ele quebra a força do tirano

E garante a vitória da união.

 

Aleluia! Aleluia! Vamos lutar

Que é pra glória de Deus brilhar!.

 

Nº061 = DEUS QUERO LOUVAR

DEUS, QUERO LOUVAR-TE, quero adorar-te, quero te servir, quero transmitir.

Deus quero louvar-te. Deus quero louvar-te, quero adorar-te, sempre ao cantar eu só quero dar glórias ao meu Deus.

 

Eu vou caminhando, vivendo o amor, erguendo  os meus braços,

Eu louvo ao Senhor. Quero proclamá-lo no dia a dia, sempre cantando

Glória, aleluia! A-le-lu-ia..

 

Nº062 = CELEBRAI

Celebrai a Cristo, celebrai! (2x) ressuscitou (2x) Ele vive para sempre (2x)

Vamos celebrar (2x) Ressuscitou o meu Senhor.

 

Nº063 = JESUS É O REI

Rei, Rei, Rei, Jesus é o rei, Rei, rei (2x) Jesus é o Senhor.

1.Vem com poder para nos libertar, sua palavra ensina a amar.

2.E vem de novo para nos socorrer, somos seu povo que espera e que crê.

Eu grito pro mundo que Cristo Jesus e o Rei...

3.Vem todo dia de novo pra dar um coração para quem quer amar.

Eu grito pro mundo que Cristo Jesus e o Rei...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

4º-ACLAMAÇÃO:

 

Nº064 = A PALAVRA DE DEUS VAI

A palavra de Deus vai chegando vai (bis)

Ilumina a nossa vida (is)

E os profetas anunciaram. (bis)

É sinal de sua presença (bis)

Que converte o coração (bis)

 

Nº065 = DECLARAMOS

Declaramos, Jesus é o Senhor

Pois, com grande amor veio salvar,

Aos povos, raças e nações, veio ensinar,

Que na vida, outro Deus não há. (bis).

 

Aleluia, aleluia, aquele que governa para sempre.

Aleluia, aleluia, declaramos, Jesus é o Senhor.

 

Nº 066 = ALELUIA, COMO O PAI ME AMOU

Aleluia, aleluia. Como o Pai me amou, assim também eu vos amei!

Aleluia, aleluia. Como estou no Pai, permanecei em mim!

1.Vos todos que sofreis, aflitos, vinde a mim!

Repouso encontrarão os vossos corações.

Dou graças a meu Pai que revelou ao pobre, ao pequenino, seu grande amor!

 

Nº = 067 – BUSCAI PRIMEIRO

1.Buscai primeiro o Reino de deus e a sua justiça

E tudo o mais vos será acrescentado, Aleluia, Aleluia.

2.não só de pão o Homem vivera, mas de toda palavra

Que procede da boca de Deus, Aleluia, Aleluia.

3.Se vos perseguem por causa de mim, não esqueçais o porque

Não e ao servo maior que o Senhor, Aleluia, Aleluia.

 

Nº068 = TUA PALAVRA É ASSIM

É  como a chuva que lava / é como o fogo

Que arrasa / tua palavra e assim, não

Passa por mim sem deixar um sinal. (bis)

Tenho medo de não responder / de fingir

Que não escutei / tenho medo de ouvir teu

Chamado / virar do outro lado e fingir que

Não sei.

Tenho medo de não responder / e não ver

Teu amor passar / tenho medo de estar

Distraído, magoado e ferido / e então me fechar.

 

Nº 069 = A COMUNIDADE

A Comunidade dança alegre e canta/

Acolhendo agora a palavra santa (2x).

 

A palavra vem, vem nos libertar/ como um vento forte a nos arrastar.

 

A palavra vem, fala ao coração/ chega como a chuva, fecundando o chão.

Bem aventurado, e povo feliz/ Quem vive a palavra e a Deus bendiz.

 

Vamos caminhar, irmãs e irmãos/ já chegou a hora da nossa missão.

 

Aleluia, irmãos, Jesus vai falar/ o santo evangelho vamos aclamar.

 

Nº 070 = ALELUIA, ALELUIA

ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! ALELUIA, ALELUIA. 92X)

Povo Santo de Deus ergue a voz venho o verbo

De Deus aclama, pois o Cristo Senhor vem a

Nos para sempre no amor nos salva.

 

Nº071 = ALELUIA, ALELUIA -

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia.

 

Ponho-me a ouvir o que o Senhor dirá./ Ele vai falar/ vai falar de paz/ pela minha voz e pelas minhas mãos/ Jesus Cristo vai, vai falar de paz.

 

Também vos, o nações entoai mil hosanas sem

Fim ao Senhor, e aclamai no fervor, aclamai a Palavra Bendita do Amor!

 

 

Nº072 = BENDITO OS PES QUE EVANGELIZAM

Benditos os pés que evangelizam e anunciam a salvação.

Aleluia! Aleluia!Aleluia! Aleluia! Aleluia!

Como são belos sobre as montanhas os pés do mensageiro, que anuncia a libertação.

 

Tua Palavra é luz que ilumina os nossos caminhos e nos envia para a missão.

 

Nº073 = ALELUIA ALEGRIA DO SENHOR

Aleluia, alegria, minha gente. Aleluia, aleluia!

1.O Senhor ressuscitou, minha gente, Ele esta Ivo em nosso meio, aleluia!

2.O sepulcro esta vazio, minha gente, o Senhor ressuscitou, aleluia!

 

Nº 074 = ALELUIA, ALELUIA

Aleluia, aleluia.

Como o Pai me amou, assim também eu vos amei;

Aleluia, aleluia. / Como estou no Pai, permanecei em mim!

 

Vos todos que sofreis, aflitos, vinde a mim!

Repousos encontrarão os vossos corações. / Dou graças a meu Pai eu

Revelou / ao pobre, ao pequenino, seu grande amor.

 

Nº 075 = BENDITA, BENDITA

Bendita, Bendita

Bendita a palavra do Senhor!

Bendito, Bendito,

Bendito quem a vive com amor!

 

A palavra de Deus escutai. / No Evangelho Jesus vai falar; /

“a justiça do Reino do Pai / procurai em primeiro lugar”!

 

Nº076 = FAZEI RESSOAR A PALAVRA DE DEUS

Fazei ressoar, a palavra de Deus em todo lugar. (bis)

1.Na cultura, na historia, vamos expressar, levando a Palavra de Deus, em todo lugar... vamos La!

2.Na cultura popular, vamos catequizar, celebrando a fé a vida, em todo lugar...vamos La!

3.Com o negro e com o índio, vamos louvar, e com a comunidade, vamos festejar... vamos La!

4.Com o pandeiro e com a viola, vamos cantar, animando  a nossa luta, em todo lugar...vamos La!

5.Como o atabaque e com o tambor, vamos celebrar, a Palavra de Deus, em todo lugar...vamos La!

 

Nº077 = ALELUIA E O NOSSO CANTO

Aleluia e o nosso canto

Jesus Cristo vai falar

E o Espírito que e Santo

E quem vai nos explicar (bis)

 

Santo Santificador iluminai

Nossa mente o povo do nosso amor

Enche o coração da gente

Enche o coração da gente.

 

Nº078 – A PALAVRA GERMINOU

A PALAVRA GERMINOU

Quando o céu se abriu

O Espírito Santo desceu,

O verbo se encarnou

E a Palavra germinou

 

REF. Abri o teu coração,

Deixa a palavra entrar

Abri o teu coração Jesus

Cristo vai falar

 

Maria acolheu a palavra

Aceitou o plano do Pai

Fazem como Nossa Senhora

Deixa a luz do céu ti guiar

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

 

 

Nº079 = ALELUIA, ALELUIA

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia (bis)

 

No evangelho da vida que nos traz a

Salvação, Jesus Cristo nos convida e nos

Guia na missão (bis).

 

Nº080 = TODA BIBLIA.

Toda Bíblia é comunicação de um Deus de Amor/ de um Deus irmão/ É feliz quem crê na revelação quem tem Deus no coração.

 

Jesus Cristo é a Palavra pura imagem de Deus pai./ Ele é vida e verdade, a suprema caridade.

 

Os projetos sempre mostram a vontade do Senhor./ Precisamos ser profetas para o mundo ser melhor.

 

Vossa lei se fundamenta, na palavra dos apóstolos./ João, Mateus, Marcos e Lucas, transmitiram esta fé.

 

Vinde a vós o Santo Espírito, vinde nos iluminar/

A palavra que nos salva, nós queremos conservar.

 

Nº081 = O EVANGELHO E A BONA NOVA

Ref. O Evangelho é a boa Nova, que Jesus veio ao mundo anunciar (bis)

 

1.Ele é o caminho, a verdade e a vida / da ovelha perdida  que o Pai mandou salvar. (bis)

2.O Pai mandou que Ele aqui viesse um dia / para nos dar alegria / de viver no seu amor. (bis)

3.Ele pediu que a sua Boa Nova / que o mundo renova / fosse a Igreja anunciar. (bis).

 

Nº082 = ALELUIA

Ale! Ale! Aleluia! (bis)

Ale! Ale! Aleluia! Ale! Ale! Aleluia! (bis)

 

Vamos ouvir, aleluia! Jesus falar, Aleluia!

O Evangelho, aleluia! Ale! Vai nos libertar! (bis)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

5º -OFERTÓRIO:

Nº084 = OFERTORIO DO POVO

Quem disse que não somos nada/ que não temos nada para oferecer?/ Repare as nossas mãos abertas/ trazendo as ofertas do nosso viver: / ô, ô, ô, ô, recebe, Senhor. (bis).

 

A fé do homem nordestino, que busca um destino, um pedaço de chão/ a luta do povo oprimido, que abre caminho/ transforma a nação.

 

ô.ô,ô, recebe  Senhor (bis)

 

Retalhos de nossa história/ bonitas vitórias que meu povo tem./ Palmares, Canudos, Cabanos, são lutas de ontem e de hoje também.

 

Aqui trazemos a semente/ sangue desta gente que fecunda o chão/ do gringo e de tantos lavradores/ santos operários em libertação.

 

Coragem de quem dá a vida/ seja oferecida neste vinho e pão/ é a força que destrói a morte/ e muda nossa sorte, é ressurreição.

 

Nº085 = OFERTORIO DA COMUNDADE

1.Nesta mesa da irmanada / a nossa comunidade / se oferece a ti, Senhor / Nosso Sonho e nossa luta / nossa fe, nossa conduta, te entregamos com amor.

 

Refrão: Novo jeito de servos Igreja / nos buscamos, Senhor, na tua mesa.

 

2.Neste pão te oferecemos / Os mutirões que fazemos / a partilha e a produção / Neste vinho a alegria que floresce cada dia / dentro da nossa união.

 

3.Nesta Bíblia bem aberta / encontramos a luz certa / para aqui te oferecer / Ele reúne o teu povo / na busca do mundo novo / onde os pobres vão viver.

 

4.Nosso coração inteiro / Deus humano e companheiro / deixamos no teu altar / Nosso canto e a memória / do martírio e da vitoria / nos trazemos pra te dar.

 

Nº086 = OFERTORIO LATINO-AMERICANO

REFRAO: Aceita, Senhor, nossos dons / Aceita, Senhor, nosso pão / Aceita, Senhor, nosso vinho. Aceita, Senhor, nossa gente / sofrida, oprimida, esquecida / aceita esta dor que machuca demais.

 

1.Aceita também nossa fome de paz / aceita Senhor nossa fome de amor / aceita Senhor este humano calor / dos povos latinos que querem viver. Com pão e sem medo num mundo de paz na paz da justiça de homens iguais.

 

Aceita Senhor nosso Deus, os dons que por certo são teus (bis)

 

2.Aceita também nossos povos Senhor / crianças e jovens sedentos de amor / e todos aqueles sem voz e sem vez / com fome da paz e de amor e de pão / que esperam os ventos da renovação / a luz do que disse Jesus nosso irmão.

 

Nº087 = OFERTAR NOSSA VIDA QUEREMOS

Ofertar nossa vida queremos / como gesto de amor, doação/ procuramos criar mundo novo/ trazer para o povo a libertação.

 

De braços erguidos, a Deus ofertamos/ aquilo que somos e tudo o que amamos./ Os dons que nós temos compartilharemos/ aqueles que sofrem, sorrir os faremos.

 

A injustiça que fere e mata/ tanto o homem, a criança e mulher/ faz o jovem viver sem sentido/ frustrado, perdido, distante da fé.

 

Como o pão e o vinho se tornam/ Corpo e Sangue de Cristo Jesus/ transformemos a realidade/ pra ser, de verdade, esperança e luz!

 

Nº088 = EU CREIO NUM MUNDO NOVO

Eu creio num mundo novo, pois Cristo Ressuscitou! Eu vejo sua luz no povo, por isso alegre estou!

 

 

Em toda pequena oferta, na força da união, no pobre que se liberta, eu vejo a ressurreição!

 

Na mão que foi estendida, no dom da libertação, nascendo uma nova vida, eu vejo ressurreição!

 

Nas flores oferecidas e quando se dá perdão, nas dores compadecidas, eu vejo  ressurreição!

 

Nos homens que estão unidos com outros, partindo o pão, nos fracos fortalecidos, eu vejo ressurreição!

 

Na fé dos que estão sofrendo, no riso do meu irmão, na hora em que está morrendo, eu vejo ressurreição!

 

 

 

Nº089 = SE VOCÊ TEM FÉ / FIQUE DE PÉ

Se você tem fé/ fique de pé.

Se você é irmão, entre nessa procissão (2x).

 

Vamos irmãos levante/ caminhe com disposição.

 Trazendo a sua oferta/ de acordo com seu coração.

Vamos irmãos partilhe/ nosso Deus e comunhão.

E abençoa as ofertas/ da Igreja peregrina em missão.

Vamos irmãos coragem/ não importa o que tem na mão. Se hoje não tem nada/ ofereça o seu coração.

 

Nº090 = A FÉ É COMPROMISSO

A FÉ É COMPROMISSO que e preciso repartir em terras bem distantes ou em nosso próprio lar.

Nos somos missionários; eis a nossa vocação.

Jesus convida a todos, ai de mim se eu me calar.

 

 Refrão: Nesta mesa, O Senhor, apresentamos pão e vinho, dons da terra e do trabalho, pela Igreja missionária vos louvamos vede a messe que precisa de operários (bis)

 

Há muitos consagrados anunciando sem temer.

E tantos perseguidos dando a vida pela fé. Mas quem faz de sua vida um sinal de comunhão também da testemunho, nos convida a conversão.

(Repete o refrão).

 

Nº091 = DAQUI DO MEU LUGAR

Daqui do meu lugar/ eu olho o teu altar/ e fico a imaginar aquele Pão/ aquela refeição./ Partiste aquele Pão/ e o deste aos teus irmãos/ criaste a religião do Pão do céu/ do Pão que vem do céu.

 

Somos a Igreja do Pão/ do Pão repartido e do abraço e da paz. (2x)

 

Daqui do meu lugar/ eu olho o teu altar./ E fico a imaginar aquela paz/ aquela comunhão. Viveste aquela paz /e a deste aos teus irmãos/ criaste a religião do Pão da paz, / da paz que vem do céu.

 

Somos a Igreja da Paz/ da Paz partilhada/ e do abraço e do pão.

 

Nº092 = OS GRÃOS QUE FORMAM A ESPIGA

Os grãos que formam espiga/ se unem pra serem pão/ os homens que formam Igreja/ se unem pela oblação.

 

Diante do altar Senhor/ entendo minha vocação/ devo sacrificar / a vida por meu irmão (2x).

 

O grão caído na terra/ só vive se vai morrer/ é dando que se recebe/ morrendo se vai viver.

 

Nº093 = MEU CORAÇÃO É PARA TI SENHOR

Meu coração é para ti Senhor.(3x)

Meu coração é para ti.

Porque tu me deste a vida/ Porque tu me deste o existir./ Porque tu deste o carinho/ me deste o amor (2x).

 

A minha vida é para ti Senhor (3x).

A minha vida é para ti

O pão e vinho são pra ti Senhor (3x).

O pão e vinho são pra ti.

 

Nº094 = POUCOS OPERÁRIOS

POUCOS OPERARIOS / poucos trabalhadores / e a fome do povo aumentam mais e mais. ES o Senhor da messe / ouve esta nossa prece / Poe sangue novo nas veias da tua Igreja.

 

Falta pão porque falta tribo, falta trigo porque não semeiam / e faltam semeadores / porque ninguém foi La fora chamar.

Falta fé porque não se ouve / não se ouve porque não se fala / e falta esse jeito Novo / de levar luz e de profetizar.

 

Falta gente pra ir ao povo / descobrir porque o povo se cala. / Pastores e animadores / pra incentivar o teu povo a falar.

 

Falta luz porque não se acende / não se acende porque faltam sonhos, e falta esse jeito novo / de levar luz e falar de Jesus.

 

Nº095 = VENHO SENHOR OFERECER

Venho, Senhor, oferecer, com esse vinho e esse pão.

Tudo o que existe em meu ser, tudo o que há em meu coração.

Vejo agora em Teu altar, essa oferta de Amor.

Quero também Te consagrar toda a minha vida, Senhor!

E quando este pão for levantado e junto com o Vinho consagrado.

Também as minhas mãos a Ti levantarei...

Entoarei louvores ao meu Rei!

 

Nº096 = NESTA MESA DE IRMANDADE

1-Nesta mesa de irmandade / a nossa comunidade / se oferece a Ti, Senhor / Nosso sonho e nossa luta / nossa fé, nossa conduta, te entregamos com amor.

 

Refrão: Novo Jeito de sermos Igreja / Nós buscamos, Senhor, na tua mesa.

 

2-Neste pão te oferecemos / Os mutirões que fazemos / A partilha e a produção / Neste vinho a alegria que floresce cada dia / dentro da nossa união.

 

3-Nesta Bíblia bem aberta / encontramos a luz certa / para aqui te oferecer / Ela reúne o teu povo / na busca do mundo novo / onde os pobres vão viver.

 

4-Nosso coração inteiro / Deus humano e companheiro / deixamos no teu altar / Nosso canto e a memória / do martírio e da vitória / nós trazemos pra te dar.

 

Nº097 = UM CORAÇÃO P/AMAR

Um coração para amar/ pra perdoar e sentir/ para chorar e sorrir/ ao me criar tu me destes./ Um coração pra sonhar/ inquieto e sempre abater/ ansioso por entender/ as coisas que tu disseste:

 

 Eis o que eu venho te dar, eis o que eu ponho no altar/ toma Senhor, que ele é teu. Meu coração não é meu. (2x)

 

Quero que o meu coração/ seja tão cheio de paz/ que não se sinta capaz/ de sentir ódio ou rancor./ Quero que a minha oração/ possa me amadurecer/ leve-me a compreender/ as conseqüências do amor.

 

Nº098 = A MESA SANTA QUE PREPARAMOS

A mesa santa que preparamos, mãos que se elevam a ti, ó Senhor.

O pão e o vinho, frutos da terra, duro trabalho, carinho e amor:

ô, ô, ô, recebe, Senhor! ô, ô, recebe, Senhor!

 

Flores, espinhos, dor e alegria, pais, mães e filhos diante do altar.

A nossa oferta em nova festa, a nossa dor vem, Senhor, transformar!

 

Ô, ô, ô, recebe Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!

 

A vida nova, nova família, que celebramos aqui tem lugar.

Tua bondade vem com fartura é só saber, reunir, partilhar.

Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

6º - SANTO:

Nº099 – SANTO E BENDITO

1.Deus infinito, nos te louvamos

E nos submetemos ao teu poder.

As criaturas no seu mistério

Mostram a grandeza de quem lhes deu o ser.

Todos os povos sonham e vivem

Nesta esperança de encontrar a paz.

Suas historias todas apontam

Para o mesmo rumo, onde Tu estas.

 

Santo, Santo, Santo, (bis)

Todo-Poderoso e o nosso Deus.

 

2.Senhor Jesus Cristo, nos te louvamos

E te agradecemos teu imenso amor.

Teu nascimento, teu sofrimento

Trouxe vida nova, onde existe a dor.

Nos te adoramos e acreditamos

Que ES o Filho Santo do nosso Criador.

E professamos tua verdade

Que na humanidade plantou tamanho amor.

 

Nº100 = SANTO, SANTO É

Santo, Santo é (2x).

Deus do Universo o Senhor Javé (2x).

O céu e a terra o proclamam

Glorioso, hosana, hosana nas alturas.

Bendito o que vem em Nome do Senhor.

Hosana, Hosana nas alturas.

Hosana, hosana ao Rei.

 

Nº101 = SANTO, SANTO, É O SENHORA DA LUZ

Santo, Santo, Santo é o Senhor da luz/ Santo, Santo é o Senhor Jesus!

 

Numa canção sideral/ de um hosana total/ a criação se extasia/ o céu e a terra também/ entoam seu grande amém.

 

Bendito é aquele que vem/ Aquele que vem/ aquele que vem em nome da luz/ Bendito é aquele que tem/ Aquele que tem/ Aquele que tem a paz... / Nosso Senhor Jesus!

 

Nº102 = SANTO, SANTO É O SENHOR

Santo, Santo, Santo e o Senhor

Todos nos sabemos e queremos proclamar.

 

1.Santo e o Senhor em toda parte . / O Senhor e Santo.

 

2.Viva o Senhor nas alturas. / O Senhor e Santo.

 

Nº103O SENHOR É SANTO, ELE ESTÁ JUNTO DE NÓS.

O Senhor é Santo.Ele está junto de nós Sempre que cantamos, ele ouve nossa voz (bis).

 

Vamos saudar o Senhor Deus com muitos hinos. E exaltar cada vez mais Nosso Senhor! A sua glória e seu nome proclamando. Deus do universo, nosso Pai e criador.

 

Nº104 = SANTO, É SANTO

Santo, é Santo, o Senhor é Santo (bis).

 

O povo canta o seu louvor! O Senhor é Santo!

Na terra plantou o seu amor! O Senhor é Santo!

Hosana, hosana ao Criador! O Senhor é Santo!

Bendito o que vem em seu amor! O Senhor é Santo!

 

Nº105 = SENHOR DEUS DO UNIVERSO

Senhor Deus do universo/ Santo, santo é o vosso nome.

 

Nós proclamamos vossa glória.

Hosana, Hosana nas alturas.

Hosana a Deus três vezes Santo.

E bendito seja aquele/ que em seu nome veio ao mundo. Que em seu nome veio ao mundo.

 

Nº106= SANTO, SANTO  É O SENHOR, DEUS UNIVERSO.

Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do

Universo, o céu e a terra proclamam a vossa glória/ hosana, hosana, hosana, hosana nas alturas. Bendito o que vem em nome do Senhor/ hosana, hosana, hosana, hosana nas alturas (2x).

 

Nº107 = O SENHOR É SANTO ELE ESTA AQUI

O SENHOR É SANTO. / ELE ESTA AQUI / O SENHOR É SANTO / EU POSSO SENTIR (2X).

Quando olhei o sol brilhar, vi que o Senhor  é Santo / vendo as estrelas La no céu, vi que o Senhor é Santo / na imensidão do mar, vi que o Senhor é Santo / no orvalho da manha, vi que o Senhor é Santo.

 

Nº 108 = SANTO, SANTO, SANTO SENHOR DEUS

SANTO, SANTO, SANTO, SENHOR DEUS DO UNIVERSO / o céu e a terra proclamam a vossa gloria / hosana nas alturas, hosana. (2x). Bendito o que vem em nome do Senhor (2x).

 

Nº109 = SANTO, DIZEM TODOS OS ANJOS

1.Santo, Santo, Santo, dizem todos  os anjos.

Santo, santo, santo, é o que nos redime / porque meu

Deus é Santo e a terra cheia de sua gloria esta.

 

Céu e terras passarão, mas tua palavra não passara (bis) não, não passará (bis).

 

2.Hosana a Jesus Cristo, filho de Maria. Bendito o que vem em nome do Senhor. Sano, Santo, Santo é o que nos redime. / Porque meu Deus é Santo e a terra cheia de sua gloria está.

 

Nº110 = SANTO É O NOSSO DEUS

Santo, Santo, Santo é o nosso Deus / cheio de amor.

A Ele toda glória e louvor.

O céu e a terra proclamam sua glória.

Hosana, Hosana, Hosana ao Rei da Luz.

Bendito o que vem em nome do Senhor.

Hosana ao nosso Rei Jesus.

 

Nº111 = NOSSO DEUS SENHOR É SANTO

Nosso Deus Senhor é Santo, Santo, Santo! Do universo criador. Santo, Santo! Céus e terra alegres cantam: Santo, Santo! E nós cantamos o seu louvor, Santo é o Senhor!

 

Lá no céu e aqui na terra! Hosana! Hosana! Bendito seja o Senhor. Hosana, hosana! Nosso Rei e nosso Deus, hosana, hosana! A Ele glória e louvor, hosana ao Senhor! Bendito é aquele que vem! Hosana! Amém!

 

PAI NOSSO

Nº112 = PAI NOSSO

Pai nosso, que estás no céu, santificado seja o Teu.

Nome.

E venha a nós o Teu Reino e seja feita a Tua Vontade.

 

Pai, meu Pai do céu, eu quase me esqueci, me esqueci.

Que o Teu amor vela por mim, que seja feito assim (bis).

 

O alimento desse dia dai-nos agora e sempre.

E perdoai nossas ofensas de um modo maior com que perdoamos,

E não deixeis, cair em tentação, mas livrai-nos.

de todo o mal. Amém!    

 

Nº113 = PAI NOSSO NOS TE AMAMOS

Junto ao mar eu hoje ouvi, Senhor,

Tua voz a me chamar

E me ensinar lições de amor ao meu irmão

Essa voz me transformou.

A minha vida ela mudou

Senhor, ensina-me a rezar a tua prece;

Pai nosso, nos Te amamos.

Pai nosso, Te ofertamos

Pai nosso, nossas mãos de irmãos! (2x)

Pai nosso, que estais nos céus, santificado...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

7º - PAZ:

Nº114 = A PAZ EU VOS DOU, EU VOS DEIXO

A paz eu vos dou, eu vos deixo/ mas não como o mundo a dá/ importa lutar e doar-se / e o Reino de Cristo implantar.

 

O amor, o amor, o amor não há de acabar jamais/ o amor, o amor, por ele Deus vai nos julgar.

 

Nº115 = QUERO TE DAR A PAZ

Quero te dar a paz do meu Senhor com muito amor. /Quero te dar a paz do meu Senhor com muito amor.

 

Na flor vejo manifestar o poder da criação. Nos seus lábios eu vejo estar o sorriso de um irmão.

Toda vez que eu te abraço e aperto tua mão sinto forte o poder do amor dentro do meu coração.

 

Deus é Pai e nos protege, Cristo é o filho e salvação, Santo espírito consolador na trindade somos irmãos.

 

Toda vez que eu te abraço e aperto a tua mão sinto forte o poder do amor dentro do meu coração.

 

Nº116 = A ALEGRIA ESTA NO CORAÇÃO

A alegria está no coração, de quem já conhece a Jesus.

A verdadeira paz só tem aquele que já conhece a Jesus.

O sentimento mais precioso que vem do nosso Senhor/

É o amor que só tem quem já conhece a Jesus.

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia.

O sentimento mais precioso que vem do nosso Senhor.

É o amor que só tem quem já conhece a Jesus

 

Nº117 = PAZ, PAZ DE CRISTO

Paz, paz de Cristo, paz, paz que vem do amor lhe desejo irmão.

Paz que é felicidade de ver em você Cristo nosso irmão.

Se algum dia na vida você de mim precisar, saiba que sou seu amigo, pode comigo contar.

O mundo dá tantas voltas, a gente vai se encontrar. Quero nas voltas da vida, a sua mão apertar.

 

Nº118 = EU TE SAÚDO

EU TE SAÚDO NA PAZ DE JESUS (BIS)

Que seu amor sua paz esteja em teu coração, / e nessa paz que eu te saúdo meu irmão (bis)

 

A paz que vem do céu / a paz que vem do amor,

/ a paz de Cristo, Jesus nosso Senhor.

 

Que a paz do Senhor, esteja contigo, / esteja em tua alma, em teu coração. / Que a paz do Senhor esteja contigo, / esteja com tua família meu irmão. Jesus deixou a paz para o seu povo.

Esta e a hora e um momento novo / de nos abraçar-mos na fraternidade / pedindo mais justiça, amor e igualdade. 

 

Nº119 = E BONITO DEMAIS

É bonita demais (2x) / a mão de quem conduz a bandeira da paz.

É a paz verdadeira/ que vem da justiça, irmão/ é a paz da esperança/ que nasce de dentro do coração.

É a paz da verdade/ da pura irmandade do amor.

Paz da comunidade/ que busca igualdade, ô, ô, ô.

 

Paz que é graça e presente/ na vida da gente de fé/ Paz do onipotente/ Deus na nossa frente Javé (axé).

 

Nº120 = PAZ A PAZ

Paz, a paz, quero te dar meu irmão.

Paz, a Paz, quero te dar meu irmão.

Me dê a sua mão e um abração

Unidos num só coração

Me dê a sua mão e um abração

Unidos num só coração.

Jesus te ama, Jesus te chama

Para semear a paz.

Jesus te ama, Jesus te chama.

Para semear a paz.

 

Nº121 = TOMADO PELA MÃO

Tomando pela mão

Com Jesus eu vou,

Sigo-o como ovelha

Que encontrou o pastor.

Tomado pela mão

Com Jesus eu vou.

Aonde Ele for. (bis)

 Se Jesus me diz amigo

Deixa tudo e vem comigo

Onde tudo é mais formoso

E mais feliz (bis)

Se Jesus me diz amigo,

Deixa tudo e vem comigo

Eu minha mão porei na sua

Irei com Ele. (bis)

Eu te levarei amigo a um lugar comigo

Onde o sol e as estrelas brilham mais

Eu te levarei amigo a um lugar comigo.

Onde tudo e mais formoso e mais feliz.

 

Nº122 = MEU IRMÃO

MEU IRMÃO, MEU GRANDE AMIGO,

Quero, quero oferecer, / Esta paz que está comigo à você / e dizer: / Que de coração eu digo, / que de coração eu dou, / esta paz que vem do Cristo; / Nosso Senhor, que é amor! /

A paz que eu lhe dou

Não vem do mundo e sim do Pai.

Quero ver você sorrindo,

Feliz demais... (bis).

 

Nº123 = DEUS NOS ABENÇOE

Deus nos abençoe,

Deus nos dê a paz,

A paz que só o amor é quem nos traz,

A paz que só o amor é que nos traz.

A paz na nossa vida,

Em nosso coração

E a benção para toda criação.(bis)

A paz na nossa casa,

Nas ruas e no país

E a benção da justiça que Deus quis. (bis)

A paz entre as Igrejas e nas religiões

E a benção do futuro entre as nações. (bis)

 

Nº124 = APERTE A MINHA MÃO

Aperte a minha mão irmão, /

Quero te dar a paz, a paz do meu Senhor.

E de um abraço forte, bem mais forte do que

Forte, com gesto de amor.

 

A paz, do Senhor quer te dar meu

Irmão, e toda alegria que existe no meu coração.(bis)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

8º - CORDEIRO:

 

Nº 125= CORDEIRO DO DEUS,  CORDEIRO DO DEUS

CORDEIRO DE DEUS, CORDEIRO DE DEUS, só tu e que tiras o pecado do mundo.

Cordeiro de Deus, cordeiro de Deus, piedade do mundo, piedade de nos!

 

Escuta a nossa suplica, escuta a nossa voz! Cordeiro, cordeiro de Deus, dá a paz, tua paz, a paz! dá a paz, tua paz, a paz!

 

Nº126=  CORDEIRO DE DEUS

Cordeiro Deus que levaste os pecados do mundo nos ombros, tem piedade de nós!

 

Cordeiro de Deus que morreste por causa dos pecados, tem piedade de nós! Tem piedade de nós, Cordeiro de Deus! (2x).

 

Dá-nos a paz, dá-nos a paz, que o mundo não tem! Tem piedade de nós, Cordeiro de Deus (2x).

Dá-nos a paz, dá-nos a paz, dá-nos a paz, amém!

Nº127 = CORDEIRO DE DEUS

Cordeiro de Deus / que tiras o pecado do mundo!(bis)

 

Ajuda nosso povo, ajuda nosso povo/ a se libertar do egoísmo/ ajuda nossa igreja, ajuda nossa Igreja/ A viver melhor o seu batismo.

 

Cordeiro de Deus, que tiras o pecado do mundo! (bis).

 

Dá-nos tua paz, dá-nos tua paz, dá-nos tua paz, amém! (bis)

 

Nº128 = CORDEIRO DE DEUS

Ó Cordeiro de Deus, Ó Cordeiro de Deus. Ó Cordeiro de Deus.

Morreste por causa de nós, foste imolado no nosso lugar.

 

Por isso tende piedade, tende piedade, piedade de nós (2x).

 

E dai-nos a paz. E dai-nos a paz. E daí-nos a paz.

Cordeiro de Deus.

 

 

 

 

 

 

Nº129 = CORDEIRO DE DEUS QUE TIRAS O PECADO DO MUNDO.

Cordeiro de Deus que tirais o pecado mundo.

Tende piedade de nós, tende piedade de nós. (bis)

 

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo.

Tende piedade de nós, tende de piedade de nós.(bis)

 

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo.

Dai-nos a paz, dai-nos a paz, a vossa paz.

 

 

Nº130 = HA CORDEIRO DE DEUS

Há Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo.

Tende piedade de nós.

Há Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo./ Tende piedade de nós.

Há Cordeiro de Deus que tirais o pecado mundo./ Dai- nos a paz

 

Nº131 = CORDEIRO DE DEUS

Cordeiro de Deus (2x). / Que tirais o pecado do mundo (bis).

 

Tende piedade de nós (bis).

Cordeiro de Deus (2x)./ Que tirais o pecado do mundo (bis).

 

Tende piedade de nós (bis).

 

Cordeiro de Deus (2x). / Que tirais o

 pecado do mundo (2x).Daí--nos a paz (bis).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

9º - COMUNHÃO:

 

Nº132 = CANTAR A BELEZA DA VIDA

Cantar a beleza da vida, presente do amor sem igual, missão do teu povo escolhido. Senhor vem livrar-nos do mal. 

 

Vem dar-nos teu filho Senhor, sustento no pão e no vinho, é a  força do Espírito Santo, unindo teu povo a caminho.

 

Falar do teu Filho às nações, vivendo como ele viveu, missão do teu povo escolhido, Senhor  vem cuidar do que é Teu.

 

Viver o perdão sem medidas, servir sem jamais condenar, missão do teu povo escolhido, senhor  vem conosco ficar.

 

Erguer os que estão humilhados, doar-se aos pequenos aos pobres, missão do teu povo escolhido, Senhor nossas forças redobre

 

Buscar a verdade a justiça, nas trevas brilhar como luz, missão do teu povo, escolhido, Senhor nossos passos conduz.

 

Andar os caminhos do mundo, plantando teu Reino de Paz.... Missão do teu povo escolhido, Senhor  nossos passos refaz.

 

Nº133 = VENHO, SENHOR

Venho, Senhor, te receber agora.

Teu Santo Corpo, Senhor, me enche do Teu amor.

Venho Senhor, te receber agora. Teu Santo Sangue, Senhor.

Transborda meu coração, Senhor.

 

E ao receber Teu Corpo e Sangue, Senhor, possa em mim  brotar a paz, o amor, a salvação.

E no teu altar seremos um em comunhão. És grande, ó  meu Salvador!

E ao receber Teu Corpo Sangue, Senhor, não se faça em mim motivo de condenação.

Mas se faça sim, Senhor, presença Tua em mim. És grande, o meu Salvador!

 

Nº134= NA COMUNHÃO RECEBEMOS

1.Na comunhão recebemos Teu Corpo e Sangue Senhor, E tua vida divina, dons do Teu grande amor.

São nossa forca na luta, fazem vencer todo mal

E nos conduzem ao Pai, gloria ao Deus imortal.

Senhor Jesus, Senhor Jesus, Deus vivo e vencedor!

 

2.Entre as angustias da vida, não cairemos jamais,

Pois tua forca nos leva a confiar sempre mais.

Na comunhão nos deixaste forças e motivo de amar,

Todo o caminho da vida nos traga sempre ao altar.

 

3.Ao comungar caminhamos para o altar com o irmão

O Teu amor nos atrai, centro da nossa união.

Em cada esforço que pedes, vamos sentir Tua mão,

Vamos sentir que nos da forca ressurreição.

 

Nº135 = PARTICIPAR É CRIAR COMUNHÃO

1.O nosso Deus, com amor sem medida, chamou-nos a vida, nos deu muitos dons.

Nossa resposta ao amor será feita, se a nossa colheita mostrar frutos bons.

Mas e preciso que o fruto se parta e se reparte na mesa do amor (bis)

2.Participar e criar comunhão, fermento no pão, saber repartir.

Comprometer-se com a vida do irmão, viver a missão de se dar e servir.

3.Os grãos de trigo em farinha se tornam, depois se transformam em vida no pão .

Assim também, quando participamos criamos maior comunhão.

 

Nº136 = Ó TRINDADE

O Trindade, Vos louvamos, vos louvamos pela Vossa comunhão, que esta mesa favoreça nossa comunicação.

1.Contra toda tentação da ganância e do poder, Nossas bocas gritem juntas a Palavra do vier (bis)

2.Na montanha com Jesus, no encontro com o Pai,

Recebemos a mensagem: “Ide ao mundo e o transformai!” (bis)

3.Deus nos fala na historia e nos chama a conversão:

Vamos ser Palavras vivas proclamando a salvação (bis)

4.Vamos juntos festejar cada volta de um irmão

E o amor nos acolhe, restaurando a comunhão! (bis)

5.Comunica quem transmite a verdade e a paz,

Quem semeia a esperança e o perdão que nos refaz (bis)

 

Nº137 = O PAO DA VIDA

Na comunhão Jesus se dá no pão/ O Cordeiro imolado é refeição.

Nosso alimento de amor e salvação/

Em torno deste altar somos irmão.

 

O pão da vida és tu Jesus/

O pão do céu/

O caminho da verdade via de amor

Dom de Deus, nosso redentor.

 

Toma e come este é meu corpo/

Que do trigo se faz refeição

Na eucaristia o vinho se torna sangue/ verdadeira bebida nossa alegria.

 

Nº138 = SE CALAREM A VOZ DO PROFETA

Se calarem a voz dos profetas, as pedras falarão.

Se fecharem uns poucos caminhos mil trilhas nascerão.

Muito tempo não dura a verdade. Nestas margens estreitas demais, Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.

 

È Jesus esse pão de igualdade. Viemos pra comungar com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez e lugar. Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar, com a fé e a união nossos passos vão chegar.

 

O Espírito é vento incessante que nada há de prender. Ele sopra até no absurdo que a gente não quer ver.

 

No banquete da festa de uns poucos só  o rico se sentou, nosso Deus fica ao lado dos pobres colhendo o que sobrou.

O poder tem raízes na areia, o tempo faz cair.

A união é a rocha que o povo usou pra construir.

 

Nº139 = A TI, MEU DEUS

A ti, meu Deus, elevo  meu coração, elevo as minhas mãos, meu olhar, minha voz. / A ti, meu Deus, eu quero oferecer/ meus passos e meu viver/ meus caminhos, meu sofrer.

 

A tua ternura, Senhor, vem me abraçar/ e a tua bondade infinita, me perdoar/ vou ser o teu seguidor e te dar/ o meu coração/ eu teu seguidor e te dar/ o meu coração / eu quero sentir o calor de tuas mãos.

 

A ti, meu Deus, que és bom e que tens amor/ ao pobre e ao sofredor vou servir e esperar. Em ti, Senhor, humildes se alegrarão/ cantando a nova canção de esperança e de paz.

 

Nº140=É COMUNHÃO

É Comunhão, é Comunhão, em Jesus Cristo por inteiro neste pão, é comunhão, é comunhão, com sua Igreja missionária em ação.

 

È comunhão com o Deus vivo e verdadeiro, que dia a dia vem em nossa direção. Com ele vamos revelar o mundo inteiro, os horizontes da evangelização.

 

É comunhão com o projeto de Jesus, a boa nova  que ele veio revelar, que por amor aceitou morrer na cruz, para o seu povo oprimido resgatar.

 

È comunhão com Espírito de amor, protagonista da evangelização. Ele revela os segredos do Senhor, e guia a Igreja nos caminhos da missão.

 

É comunhão com Igreja Missionária, que nos acolhe, nos convoca, nos envia, como Maria segue sempre solidária, alimentada pela Santa Eucaristia.

 

É comunhão com a história do meu povo, que sofre, chora e não cansa de esperar. Da velha terra vai nascer um mundo novo, nesta esperança vamos juntos comungar.

 

Nº141 – JESUS, O PÃO DA VIDA

Jesus, o pão da vida, nasceu pra ser um Rei, mas veio pequenino, sujeito a uma lei.Convive com os pobres, se torna nosso igual e ensina os valores de um Reino ideal.

 

Na festa da partilha, Jesus é nosso pão, presença que anuncia a mesa dos irmãos! Se houver acesso igual aos bens do nosso chão, “Justiça e Paz, na terra, então, se abraçarão!”.

 

Não vim pra ser servido, eu vim pra lhes  servir, e dou  o pão dos fortes a quem quer me seguir.

Lavei os pés de todos e sou o seu Senhor, quem tem autoridade, se faça servidor.

 

Pra colaboradores, Jesus não escolheu, os grandes doutores que mundo corrompeu, mais pobres, que a verdade do Reino fascinou, lhes deu autoridade, e neles confiou.

 

E diante de Pilatos, Jesus vai afirmar: O Reino da verdade, eu vim testemunhar. Se tens autoridade, foi Deus que concedeu, não vás fazer mal uso de um dom que não é teu.

 

Com Cristo e os irmãos nós viemos comungar, e a força desta Ceia nos há de transformar. Queremos um povo, formar feliz nação, em que Justiça e Paz no amor se abraçarão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS DE

10º - POS COMUNHÃO:

Nº142. OBRIGADO SENHOR

 

Escondido tu estas no verde das florestas, nas aves em festa, e no sol a brilhar.

Na sombra que abriga, na brisa amiga, na fonte que corre ligeira a cantar.

 

Obrigado, Senhor, porque és meu amigo, porque sempre comigo tu estás a falar.

No perfume das flores, na harmonia das cores e no mar que murmura o tem Nome a rezar.

 

Te agradeço ainda porque na alegria ou na dor de cada dia eu posso te encontrar.

Quando a dor me consome, murmuro teu Nome e mesmo sofrendo, eu posso cantar.

 

Nº143 = NINGUEM TE AMA COMO EU

Tenho esperado este momento, tenho esperado que viesses a mim.

Tenho esperado que me fales, tenho esperado que estivesses assim.

Eu sei bem o que tens vivido, sei também que tens chorado.

Eu sei bem que tens sofrido, pois permaneço ao teu lado.

Ninguém te ama como eu, ninguém te ama como eu.

Olhe pra cruz esta e a minha grande provo.

Ninguém te ama como eu. Ninguém te ama como eu.

Olho pra cruz, foi por ti, porque te amo, ninguém te ama como eu.

Eu sei o que me dizes ainda que nunca me fales.

Eu sei bem o que tens sentido ainda que nunca me reveles.

Tenho anda do a teu lado, junto a ti permanecido

Eu te levo em meus braços, pois sou teu melhor amigo.

 

Nº144 = ORAÇÃO PELA PAZ

1.Cristo, quero ser instrumento de tua paz e do teu infinito amor.

Onde houver ódio e rancor, que eu leve a concórdia, que eu leve o amor

Onde há ofensa que dói, que eu leve o perdão.

Onde houver a discórdia, que eu leve a união e tua paz.

2.onde encontrar um irmão a chorar de tristeza, sem ter voz e nem vez,

Quero bem no seu coração semear alegria pra florir gratidão.

3.Mestre, que eu saiba amar, compreender, consolar, e dar sem receber.

Quero sempre mais perdoar, trabalhar na conquista e vitoria da paz.

 

Nº145 = NOSSA SENHORA

Cubra-me com seu manto de amor, guarda-me na paz desse olhar, / cura-me as feridas e a dor, me faz suportar. / Que as pedras do meu caminho meus pés suportem pisar, mesmo feridos de espinhos, me ajude a passar. / Se ficaram magoas em mim. Mãe, tira do meu coração e aqueles que eu fiz sofrer, peco perdão. Se eu curvar meu corpo na dor, me alivia o peso da cruz, interceda por mim, minha mãe, junto a Jesus.

 

Nossa Senhora me de a mão cuida do meu coração. Da minha vida, do meu destino.

Nossa Senhora, me de a mão cuida do meu coração. Da minha vida, do meu destino do meu caminho, cuida de mim.

 

Sempre que o meu pranto rolar ponha sobre sim suas mãos, / aumenta minha fé acalma o meu coração.

Grande e a procissão a pedir a misericórdia, o perdão, a cura do corpo e / pra alma a salvação. Pobres pecadores, o mãe, tão necessitados de vos.

Santa Mãe de Deus, tem piedade de nos. De joelhos aos vossos pés, / estendei a nos vossas mãos, rogai por todos nos, vossos filhos, meus irmãos. 

 

Nº 146 = CURA SENHOR

Vamos Jesus passear,na minha vida.

Quero voltar aos lugares em que fiquei só/

Quero voltar lá contigo,vendo que estavas comigo/

Quero sentir teu amor a me embalar.

 

Cura Senhor onde dói/

Cura Senhor bem aqui/

Cura Senhor onde eu não posso ir (2x).

 

Quando a lembrança me faz adormecer/ sabes que a espada da dor/ Entrar em meu ser/

Tu me carregas nos braços/ leva-me com teu abraço/ Sinto minha alma chorar junto de ti.

 

Tantas lembranças,eu quero esquecer/ Deixam um vazio em minha alma e em meu viver.

Toma Senhor meu espaço/ Te entrego todo cansaço/ Quero acordar com tua paz a me aquecer.

 

Nº147 = QUEM NÃO E LOUVARA

QUEM NÃO TE LOUVARA, O Senhor dos Exércitos? Santo, Santo é o Senhor.

Justo, justo é o Senhor Jesus. Forte, forte é o Senhor Jesus.

 

Nº148 = PERFEITO E QUEM TE CRIOU

Bem aventurada. Surgiu um grande sinal no céu, uma mulher revestida de sol. A luz debaixo de seus pés e na cabeça uma coroa.

Se um dia um anjo declarou que tu eras cheia de Deus.

Agora penso: quem sou eu para não te dizer também cheia de graça, ó mãe? (bis)

Agraciada. Se a palavra ensinou que todos hão de concordar

E as gerações te proclamar, agora  eu também direi: Tu és bendita, ó mãe (bis)

Não há como se comparar. Perfeito é quem te criou. Se o Criador te coroou.

Te coroamos, ó mãe (2x)  Nossa Rainha. 

 

Nº149 = QUEM ME TOCOU

Quem me tocou? (2x) alguém me tocou!

Senti que uma forca saia de mim. Quem me tocou?

 

1.Fui eu: a mulher que sofria. Nada não me valia.

Doze anos e fio arrastei meu penar!

Fui eu: pela dor consumida, a mulher excluída

Da alegria da vida, pela lei, pela fé!

 

2.Fui eu: que gastei o que tinha e melhora não vinha.

Tua fama eu ouvindo a esperança voltou!

Fui eu: a mulher que corria, empurrando quem vinha,

Conseguir haveria eu tocar-te, Senhor!

 

3.Fui eu: a mulher que procuras, do meu mal tive cura,

O final da amargura no meu corpo provei!

Fui eu: que fui me aproximando, por detrás me curvando,

Coração me apertando, tua veste toquei!

Ó filha minha! Ó filha minha! Você me tocou, senti que uma forca

Saia de mim, sua fé a salvou! Vá em paz! Vou em paz!

 

Nº150 = CELEBRA A VITORIA

Vê! Quem te elegeu, te ungiu e consagrou. Não temas!

Nos lábios santos teu Nome ressoou.

Não te chamou como um servo qualquer, mas com carinho, um filho seu.

Te capacitou, tua forca te deu, amparou e acolheu.

Ergue-te, pois, Deus te fez um vencedor!

Celebra a vitoria! O Senhor Jesus regressando está!

Vitoria! Canta com unção tua vida!

Crê! O tempo e curto e ano da pra esperar. Tu não vês?

O tentador só procura te enganar dizendo que tens mil motivos,

Enfim, para tudo abandonar. Abraça o que e teu, permanece fiel,

Luta sem desanimar. Ergue-te, pois, Deus te fez um vencedor.

 

Nº151 = SO EM DEUS

Só em Deus o repouso encontrei .

Só em Deus achei abrigo.

Ele é rocha firme, amor, Ele é meu grande amigo.

 

Ele é Jesus, meu Salvador, Jesus, meu Rei e Senhor (Eu sei)

 

Só em Deus fortaleza encontrei pra vencer o inimigo.

Só em Deus a vitória alcancei . Ele sempre está comigo!

 

Nº 152 = OLHA PRA MIM

1.O teu manto vim tocar, tua benção vim buscar eu te peço o Deus de amor olha pra mim minha vida vim te dar os meus sonhos te entregar, eu te peço meu Jesus olha pra mim.

 

Olha pra mim bem nos meus olhos / olha aqui dentro do meu coração chega mais perto de mim meu Salvador. Estou aqui pra melhor no teu amor.

 

2.Tenho tempo pra ficar sei que aqui e meu lugar eu te peço Deus de Amor olha pra mim tenho tanto pra contar e o Senhor pra me escutar eu te peço meu Jesus olha pra mim.

 

3.Vim aqui pra te adorar hoje eu quero te louvar por que creio Deus de amor olhas pra mim teu poder vai me curar, tua força me animar e eu vejo meu Jesus olhas pra mim.

 

Nº153 = DIANTE DO REI

Ao te ver, a tua graça hoje eu quero receber, sem a benção do Senhor, não sei viver ô, ô, ô...

Vem Senhor Jesus! olhar o povo ao seu redor me /  faz lembrar a multidão lá no caminho a te / esperar vem meu santo de Israel, passar / também, neste lugar.

 

(2x) É o Rei à nossa frente está é feliz quem o adorar é Jesus o nosso Mestre Rei, vem aqui tão perto se deixa encontrar.

(3x) Diante do Rei, dos Reis todo joelho se dobrará á, á ...

 

 

 

Nº154 = QUEM ME SEGUROU

Quem me segurou foi Deus, com seu amor de Pai. Quem me segurou foi Deus.

Quem cuidou de mim foi Deus, com seu amor de Pai. Quem me amparou foi Deus.

Eu quis ser fiel e o pecado como fel amargurou meu coração.

Daí eu quis fugir da vida, desistir, Deus não deixou. Quem me segurou.

Quem me compreendeu foi Deus, quando eu chorei demais

Quando se perde alguém parece que se perde a paz.

Ele também chorou, quando lazaro morreu e se compadeceu

Chora comigo a minha dor, mas ressuscita a alegria e o amor. Quem me segurou

 

Nº155 = NOITES TRAÇOEIRAS

Jesus está aqui neste momento. Sua presença é real em meu viver,

Entregue sua vida, seus problemas.Fale com Deus. Ele vai ajudar você.

Deus te trouxe aqui para aliviar os teus sofrimentos;

É ele o autor da fé, do princípio ao fim de todos teus tormentos.

 

E ainda se vier noites traiçoeiras, se a cruz pesada for.

Cristo estará contigo. O mundo pode até fazer você chorar, mas Deus te quer sorrindo (bis).

 

Seja qual for o seu problema.Fale com Deus. Ele vai ajudar você; Após a dor vem a alegria.Deus é amor não te deixará sofrer.

 

Nº156 = LEVANTA-TE

Desperta, tu que dormes, retoma o teu ardor

Desperta, tu que dormes, levanta dentre os mortos e Cristo te iluminara.

Deus conta com você por isso te escolheu

E te deu uma missão “é preciso prosseguir”

Proclamando sempre Seu Nome, Seu nome, Seu nome

 

Levanta-te, levanta-te, e preciso caminhar sem medo

Levanta-te, levanta-te, confia no Senhor e segue

 

Nº157= PAI QUE CRIASTE O CÉU

Pai que criaste o céu, criaste a terra, criaste o mar. Pai que criaste o homem enchendo-o de dons pra um melhor caminhar. Sentiste o povo sofrido, as vezes perdido, sempre a esperar. Deste a alguém vocação e sabedoria, pra os libertar.

 

Eu vou colocar o que aprendi a serviço do povo. Eu quero ser um novo Cristo, ser homem novo! Pai, o ruído do vendo a soprar, com as aves me sinto a voar, / em um mundo de paz e de amor. / pai, pelo mundo eu irei proclamar, / nas montanhas, nas ruas, no lar. / Quero dar testemunho, Senhor.

 

Pai, hoje a sabedoria nem sempre e usada pra libertação. / A sede em ter mais, sem ser mais,  coloca os pequenos na escravidão. / As vezes, dinheiro e prazer são mais importantes que a vocação. / O dom de servir se esconde não se importando com a morte do irmão.

 

Pai, a justiça, a verdade, / o amor, caridade, / nem sempre são vistos. / Há tantos homens vivendo sua vocação só em seu beneficio. Jesus se encarnou entre nos / não pra ser servido, mas para servir. Deu-nos o exemplo do amor / e é tão diferente o que vemos aqui.

 

Nº158 = VEM QUE A TEMPESTADE

Vem, que a tempestade já não pode te abalar. A segurança em meu Barco encontrarás, confia em mim e o meu amor te abrigará.
Sei que angustiado o coração se endureceu, mas eu entendo tudo o que te aconteceu, ainda é tempo de voltar para teu Deus.
 
Ref. Não tenhas medo pois eu estou aqui, é o teu Senhor quem diz, quero guiar, os passos teus. Vem entregar-te então, farei morada em teu coração.
 
E quando anoitecer, cansado eu te encontrar; no silêncio, eu irei te consolar. Nos braços meus, descansarás.
Forças te darei.  (bis).

 

Nº159 – NÃO SOU NADA

Não sou nada, eu bem sei tão pequeno, um grão de areia em tuas mãos, barco a vela, que se abandona, segue o rumo e vai buscando o alto mar, assim me encontro, diante de ti, um Deus imenso, que por amor se deixa alcançar.
 
Te adorarei meu Deus, enquanto eu existir, proclamarei as maravilhas que fizeste em mim, o teu calor me envolve, o Teu olhar me acalma, e em teus braços, o teu amor inflama a minha alma. Que posso mais dizer, se o coração já disse. Te amo...
 

Nº160 = COMO ES LINDO!

Que bom, Senhor, ir ao teu encontro, poder chegar e adentrar a tua casa

Sentar-me contigo e partilhar da mesma mesa.

Te olhar, te tocar e te dizer: meu Deus, como ES lindo!

Ó meu Senhor, sei que não sou nada: sem merecer, fizeste em mim tua morada, mas ao receber-te perfeita comunhão se cria

Sou em Ti, ES em mim. Minha alma diz: meu Deus, como ES lindo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS 

11º - FINAL:

 

Nº161 – JESUS ESTA AQUI NESTE MOMENTO

Jesus está aqui neste momento. Sua presença é real em meu viver; entregue sua vida,

seus problemas. Fale com Deus. Ele vai ajudar você. / Deus te trouxe aqui para aliviar os teus sofrimentos; / É Ele o autor da fé, do princípio ao fim de todos teus tormentos.

 

E ainda se vier noites traiçoeiras, esse a cruz pesada for / Cristo estará contigo. O mondo pode até fazer você chorar, / Mas Deus te quer sorrindo (bis).

 

Seja qual for o seu problema. Fale com Deus. Ele vai ajudar você; / Após a dor vem a alegria. Deus é amor não te deixará sofrer

 

Nº162 = DEUS PRECISA DE TI

Deus precisa de ti muito mais que possas imaginar. (bis)

 

1.Precisa de ti muito mais que das estrelas.

Precisa de ti muito mais que do mar

Precisa de ti muito mais que da terra, precisa de ti (2x)

 

2.Deus precisa de nos muito mais que posso imaginar.(2x)

Precisa de nos muito mais que das estrelas.

Precisa de nos muito mais que do mar

Precisa de nos muito mais que da terra, precisa de nos. (2x)

 

Nº163 = ORAÇÃO PELA FAMÍLIA

Que nenhuma família comece em qualquer de repente

Que nenhuma família termine por falta de amor

Que o casal seja um para o outro de corpo de mente

E que nada no mundo separe um casal sonhador

Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte

Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois

Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte

Que ele vivem do ontem, no hoje e em função de um depois.

 

Que a família comece e termine sabendo aonde vai

E que o homem carregue nos ombros a graça de pai

Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor

E que os filhos conheçam a força que brota do amor.

Abençoa , Senhor, as famílias. Amém.

Abençoa, Senhor, a minha também!

 

Que marido e mulher tenham força de amar sem medida

Que ninguém vá dormir sem pedir  ou sem dar seu perdão

Que as crianças aprendam no colo o sentido da vida

Que a família celebre a partilha do abraço e do pão.

Que marido e mulher não se traiam nem traiam seus filhos.

Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois.

Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho

Seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois.

 

Nº164 = NOVA GERAÇÃO

  1. Eu venho do Sul e do Norte do Oeste e do Leste, de todo o lugar.

Estrada da vida eu percorro, levando socorro a quem precisar.

Assunto de paz é meu forte, eu cruzo montanhas e vou aprender.

O mundo não me satisfaz, o que eu quero é a paz o que eu quero é viver.

 

No peito eu levo uma cruz, no meu coração, o que disse Jesus.

 

  1. Eu sei que eu não tenho a idade da maturidade de quem já viveu, mas sei que eu já tenho a idade de ver a verdade o que eu quero é ser eu.

O mundo ferido e cansado de um negro passado de guerras sem fim, tem medo da bomba que fez, a fé que desfez, mas aponta pra mim.

 

3.   Eu venho trazer meu recado, não tenho passado, mas sei entender. Um jovem foi crucificado por ter ensinado a gente a viver. Eu grito ao meu mundo descrente que eu quero ser gente, que eu creio na cruz. Eu creio na força do jovem que segue o caminho de Cristo Jesus.

 

Nº165 = OBRA NOVA

Cristo quer fazer em mim uma obra nova e o meu coração

Quer modificar.

Ele tem muitos planos para mim. Vida quer me dar.

Basta abrir o coração

E Ele agira. Vem, Espírito Santo, vem nos transformar.

Vem, Espírito Santo, teu amor nos dar.

 

Nº166 = ETERNAMENTE

Vou te contemplar no teu santuário para te dizer

Como e bom sentir o teu amor, Senhor

Vou te adorar em espírito e em verdade com o meu viver,

Vou testemunhar o teu amor, Senhor

Eu vivo só pra te adorar em espírito e em verdade.

Eternamente vou te amar, Tu ES, Senhor, digno de louvor

 

Nº167 = CELEBRAI

Celebrai a Cristo, celebrai! (2x) ressuscitou (2x) Ele vive para sempre (2x)

Vamos celebrar (2x) Ressuscitou o meu Senhor.

 

Nº168 = ANJOS DE DEUS

Se acontecer um barulho perto de você/ é um anjo chegando para receber/ suas orações e levá-las à Deus/ então abra o coração e comece a louvar/ sinta o gozo do céu que se derrama no altar/ que o anjo já vem com a benção nas mãos.

 

Tem anjos voando neste lugar/ no meio do povo, e em cima do altar/ subindo e descendo em todas as direções/ não sei se a Igreja subiu ou se o céu desceu/ só sei que está cheio de anjos de Deus/ porque o próprio Deus está aqui.

 

Quando os anjos passeiam a Igreja se alegra/ Ela canta, ela chora, ela ri e congrega/ abala o inferno e dissipa o mal/ sinta o vento das asas dos anjos agora/ confia irmão, pois é ha tua hora/ a benção chegou e você vai levar.

 

Nº169 = ANJOS DE RESGATE

Manda Teus anjos sobre nos e abençoa a todos que esperam em Vos

Manda Teus anjos pra nos ensinar a Te louvar e glorificar

 

1.Envia também Teu Espírito de paz e amor

O meu coração tem sede do meu Criador

Envia, Senhor, os Teus anjos pra nos resgatar

Pra nos proteger de todo mal, para nos guiar, Senhor.

 

2.Quando acordo, olho o céu e canto o meu louvor

De todas as manhas, Tu ES o meu Senhor

Levantai-vos, o meu Deus, e estende Tuas mãos

Tu ES o meu refugio nas minhas opressões, Senhor.

 

Confio em Vos, revele tua face pra nos!

Levanta-Te, e Poe o Teu escudo sobre nos!

 

Nº170 = JESUS CRISTO

JESUS CRISTO, Jesus Cristo, Jesus Cristo, eu estou aqui (bis).

 

Olho pro céu e vejo uma nuvem branca que vai passando / olho pra terra e vejo uma multidão que vai caminhando / como essa nuvem branca essa gente não sabe aonde vai / quem poderá dizer o caminho certo é você meu pai.

 

Toda essa multidão tem no peito amor e procura a paz / e apesar de tudo a esperança não se desfaz / olhando a flor que nasce no chão daquele que tem amor / olho pro céu  e sinto crescer a fé no meu Salvador.

 

Em cada esquina eu vejo o olhar perdido de um irmão / em busca do mesmo  bem nesta direção caminhando vem / é meu desejo ver aumentando sempre esta procissão / para que todos cantem na mesma voz esta oração.

 

Nº171= APLAUDIR

1-Aplaudir, nosso Deus fez maravilhas!

Aplaudir ao Rei dos Reis.

Celebrai, saltando de alegria,

Alegrai-vos no Senhor.

 

Meus irmãos, alegria!

Há uma chuva de bênçãos que cai sobre nos.

Pois alem das nuvens, chegou nossa voz

Quando Deus se levante,

Sua voz permanece, mostrando sua gloria.

O seu braço forte nos deu a vitoria.

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS 

 

ANIMAÇÕES

 

Nº 01 – O NOME DE JESUS É DOCE

O nome de Jesus é doce, traz gozo, paz e alegria,

Cantando essa melodia, Jesus, Jesus, Jesus.

Subindo, subindo, subindo para o céu eu vou.

Tristeza não vai comigo, porque Jesus já me libertou (2x)

Joguei a tristeza fora e em paz agora contente estou. (2x)

 

Nº02 – EU PRECISO DE VOCÊ

 

Eu preciso de você, você precisa de mim.

Nos precisamos de Cristo ate o fim, sem cessar, sem parar,

Sem vacilar, sem tremer, sem chorar.

 

Nº03 = VENTO DE ESPÍRITO

Espírito, Espírito Santo. Transforma-me, quero renascer (2x)

Vendo do Espírito, sopra neste lugar. Refaz a minha vida, vem me renovar.

 

Nº04 = ADORAI

Adorei (3x) o Deus supremo Criador (2x)

O Deus que fez o céu, a terra e o mar. Você e eu, adorai o Deus de amor.

 

Vamos juntos dar as mãos. Vamos, sim, louvar a Deus. Ele merece a nossa adoração.

 

 

Nº05=DEUS É DEZ

Venha viver uma grande emoção e sentir no peito uma explosão

O amor verdadeiro Ele quer  lhe dar. Vale a pena abrir o coração

E deixar Deus viver junto com você. Ele e grande. Ele e tudo. Ele e mais. Deus e dez...

Deus e dez, pra mim. Deus e dez pra você. Deus e dez pra todos nos. Deus e dez.

 

Nº06 – OS DEZ SOLDADOS

Cristo escolheu para si dez soldados pra batalha (bis)

O primeiro era manco, mas marchava pra Jesus (bis)

1, 2, 3, 4. Ele marchava pra Jesus (2x)

Cristo escolheu para si dez soldados pra batalha (bis)

O segundo era cego... o terceiro era perneta... e o quarto era velhinho... e o quinto era corcunda... e o sexto tinha dor nas costas... e o sétimo tinha as pernas toras...e o oitavo tinha tremedeira... e nome era todo ruim... e o décimo era bom, mas não marchava pra Jesus. 1, 2, 3, 4. Marcha irmão para Jesus (2x)

 

Nº07=CLAME O NOME DE JESUS

Clame o nome de Jesus, sua vida se transformará. Clame o nome de Jesus, vitória nas batalhas terás. Todo joelho se dobra diante deste nome Santo, toda língua confessa: Jesus é o Senhor.

 

Quem não dirá, quem não se renderá a este nome Santo, a este nome maravilhoso.

 

Jesus (4x), nome que está acima de todo nome.

Jesus, (4x) nome maravilhoso, é o nome de Jesus.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMUNIDADE Nª Sª DO LIVRAMENTO

PASTA COM TODOS OS CANTIGOS 

 

ESPÍRITO SANTO

 

Nº01- VEM ESPÍRITO SANTO,VEM NÃO DEMORES.

Vem Espírito Santo, vem e não demores, vem e não demores!

 

Faz dos cristãos que aqui estão, tuas testemunhas da ressurreição. Da luta pela paz e o amor / da luta por um mundo melhor.

 

Vem animar a nossa missão, vem trazer à Igreja um novo vigor, vem iluminar a nossa vida, vem nos unir como irmãos.

 

Vem Espírito Santo e não demores, vem renovar a face da terra, vem eliminar toda guerra, vem libertar o teu povo!

 

Nº02 = VEM, VEM, VEM ESPÍRITO SANTO

VEM, VEM, VEM Espírito Santo, transforma minha vida, quero renascer (bis).

 

Quero abandonar-me em teu amor, encharcar-me seus rios Senhor, derrubar as barreiras, do meu coração (bis).

 

Nº03 = A NOS DECEI DIVINA LUZ

A nos descei divina luz (bis)

Em nossas almas acendei, o amor, o amor de Jesus.

Vinde Santo espírito e do céu mandai

A divina luz, a divina luz

Vinde, Pai dos pobres, doador os dons

Luz dos corações, luz dos corações.

Grande defensor nossa alma habitais

E nos confortais, e nos confortais.

Na fadiga pouso, no ardor, brandura

E na dor, ternura, e na dor, ternura.

Ó luz venturosa, que vossos clarões

Encha os corações, encha os corações

Sem vosso poder, nada há no vivente

Na da inocente, nada de inocente.

 

Nº04 = EU NAVEGAREI

1. Eu navegarei no oceano do Espírito e ali adorarei ao Deus do meu amor (bis).

 

Espírito, Espírito, que desce como fogo vem como em Pentecostes e enche-me de novo (bis).

 

2. Eu adorarei ao Deus da minha vida, que me compreendeu sem nenhuma explicação (bis).

 

3. Eu servirei ao meu Deus fiel, ao meu libertador, aquele que venceu.

 

Nº05 = POVO QUE ACREDITA

VEM, O Espírito Santo, transforma a nossa vida.

Enche os nossos corações, com os sete dons.

Vem, o Espírito Santo, derramar a luz bendita.

A este povo que acredita, e quer caminhar

Na tua luz, na tua luz, na tua luz

Que encoraja os corações. (bis)

Bendito Espírito Santo, derramai a luz

Sobre Urucurituba. A este povo que acredita e

Quer caminhar, na tua luz, no teu amor.

Bendito Espírito Santo, derramei a luz

Sobre Urucurituba, a este povo que acredita e

Quer caminhar na tua luz, no teu amor

Vem, Espírito Santo!

Vem, iluminar. (bis)

A este povo que acredita: Urucurituba, Urucurituba.

 

Nº06= ESPÍRITO

Espírito, Espírito,

Espírito, santo de Deus

 

Vem controlar todo

O meu ser,

Vem dirigir meu viver

O meu pensar, o meu falar

O meu sentir, o meu agir.

Espírito, Espírito

Espírito Santo de Deus.

 

Nº07=VEM ESPÍRITO

Vem Espírito/ Vem Espírito (2x).

Sozinho eu não posso mais (2x).

Sozinho eu não posso mais viver.

 

Eu quero amar/ eu quero ser/ Aquilo que Deus quer.

Sozinho eu não posso mais (2x)

Sozinho eu não posso mais viver.

 

Nº08 = VINDE ESPÍRITO SANTO

Vinde, ó Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis.

Acendei neles o fogo do vosso amor, enviai o vosso Espírito,

E tudo será criado e renovareis a face da terra.

 

Doce, doce Espírito Santo, exemplo quero ser da mãe do meu Senhor.

Doce, doce Espírito Santo, fazei também de mim, morada do Senhor!

 

Como um Sacrário Vivo levando amor, revelando coisas que eu não sei.

Mistérios do grande autor, se eu conhecer, por nada eu trocarei.

 

 

 

Nº09 = O SENHOR ESTA PRESENTE

O Senhor está presente

Caminhando entre nós.

Derramando seu espírito

E enchendo os corações.

 

Sua graça tudo muda

Sua paz me faz sentir

Ele nos dá nova vida

E a canção nos inspira sim.

 

Vem espírito de amor

Desse sobre nós.

Vem transforma nossa vida

Nossos lábios te dão louvor.

 

Nº010=ENVIAI VOSSO ESPÍRITO SANTO

Enviai o vosso Espírito, Senhor (bis)

E da terra toda a face renovei! (bis)

 

Bendize, o minha alma, ao Senhor! Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande! De majestade e esplendor vos  / revestis e de luz vos envolveis como num manto.

Quão numerosas, o Senhor, são vossas

Obras, e que sabedoria em todas elas!

Encheu-se a terra com as vossas

Criatura,  Bendize, o minha alma, ao

Senhor!

 

Todos eles, o Senhor, de vos esperam

Que a seu tempo vos lhes deis o

Alimento;

Vos lhes dais o que comer e eles recolhem,

Vós abris a vossa mão eles se fartam.

 

Se tirais o seu  respiro, eles perecem e

Voltam para o pó de onde vieram

Enviais o vosso Espírito e renascem e

Da terra toa a face renovais.

 

Nº011 = VEM, ESPÍRITO SANTO VEM

 

VEM, espírito Santo, vem e não demores, vem e não demores!

 

  1. Faz dos cristãos que aqui estão, tuas testemunhas da ressurreição, da luta pela paz e do amor, da luta por um mundo melhor.

 

  1. vem animar a nossa missão, vem trazer à nossa Igreja um novo vigor, vem iluminar a nossa vida, vem nos unir como irmãos.

 

 

  1. vem Espírito Santo e não demores, vem renovar a face da terra, Vem eliminar toda guerra, vem libertar o teu povo!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COM. N. S. DO LIVRAMENTO

CANTOS DO ESP. SANTO (PARTE 2)

11.  EIS-ME AQUI SENHOR

 

Eis -me aqui senhor, eis-me aqui Senhor / Prá fazer tua vontade, prá viver o teu amor. / Prá fazer tua vontade, prá viver o teu amor: / Eis-me aqui Senhor!

 

O Senhor é o Pastor que me conduz / por caminhos nunca visto me enviou. Sou chamado a ser fermento, sal e luz / E por isso respondi: Aqui estou!

 

Ele pôs em minha boca uma canção / Me ungiu como profeta e sonhador / da história e da vida do meu povo. / E por isso respondi: Aqui estou!

 

Ponho a minha confiança no Senhor. / Da esperança sou chamado a ser sinal. Seu ouvido se inclinou ao meu clamor. / E por isso respondi: Aqui estou!

   22.   NÃO SEI SE DESCOBRISTE

 

Não sei se descobriste a encantadora luz/ no olhar da mãe feliz que embala o novo ser. / Nos braços leva alguém, em forma de outro eu; / vivendo agora em dois, se sente renascer.

 

 A mãe será capaz de se esquecer/ ou deixar de amar algum dos filhos que gerou?/ E se existir acaso tal mulher, / Deus se lembrará de nós em seu amor.

 

O amor de mãe recorda o amor de nosso Deus: / tomou seu povo ao colo, quis nos atrair./ Até a ingratidão inflama seu amor: /um Deus apaixonado busca a mim e a ti.

 

    25.     EU SOU O CAMINHO

 

Eu sou o caminho, a Verdade e a Vida. Eu sou o caminho, a verdade e a vida.

 

Guardo no meu coração tua Palavra/ para não te ofender.

 

Tua fala permanece para sempre,/ é eterna como o céu.

 

Minha boca sempre cante tua Palavra/ pois são justos teus preceitos.

 

 35.       MARIA CONCEBIDA

 

Maria concebida sem culpa original, trouxeste a luz da vida na noite de Natal. Tu foste imaculada na tua conceição, ó Mãe predestinada da nova criação.

 

Maria da Assunção, escuta a nossa voz  e pede proteção a cada um de nós. (bis)

 

Maria, Mãe querida, sinal do eterno amor. No ventre deste a vida e corpo ao Salvador. Ao céu foste elevada por anjos do Senhor. Na glória coroada, coberta de esplendor.

 

Maria, Mãe, rainha, protege com teu véu o povo que caminha na direção do céu. Tu foste a maravilha das obras do Senhor: Esposa, Mãe e filha do mesmo Deus de amor.

 

52.      VAMOS CELEBRAR COM JÚBILO

 

Vamos celebrar com júbilo/ a festa do Rei Jesus/ os homens com glória/ As mulheres aleluia/ Vamos celebrar ao Rei.

 

Vamos todos nos amar/ que sua glória irá brilhar.

Em cada face/ em cada coração/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

O perdão irá fluir/ O amor vai nos unir/ em um só corpo em um só coração/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

Os seus anjos vão cantar/ Com as trombetas proclamar/ Sua glória e a nossa salvação/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

117.   PIEDADE.

 

Senhor tende piedade de nós (bis)

Somos todos pecadores.(bis)

Jesus tende piedade de nós.

Somos todos pecadores. (bis)

Senhor tende piedade de nós.

Somos todos pecadores. (bis)

 

 164.  GLÓRIA A DEUS NO MAIS ALTO DOS CÉUS. 

 

Glória  a Deus no mais alto dos céus/

Glória a Deus no mais alto dos céus.

 

Glória a Deus nosso Pai/ seu poder nos criou.

Glória a Cristo, seu Filho/ que nos resgatou.

Glória ao Espírito Santo/ que nos confirmou.

 

380.  SÓ EM DEUS

 

Só em Deus o repouso encontrei .

Só em Deus achei abrigo.

Ele é rocha firme, amor, Ele é meu grande amigo.

 

Ele é Jesus, meu Salvador, Jesus, meu Rei e Senhor (Eu sei)

 

Só em Deus fortaleza encontrei pra vencer o inimigo.

Só em Deus a vitória alcancei . Ele sempre está comigo!

 

395.  EM TUA PRESENÇA.

 

É teu esse momento de adoração,

Não tenho nem palavras para me expressar

No brilho dessa luz que vem do teu olhar,

Encontro meu abrigo, meu lugar.

E quando estamos juntos entre nós estás,

Passando em nosso meio a nos abençoar.

E tocas com ternura com a tua mão, a cada um que abre o coração.

 

Minhas mãos se elevam, minha voz te louva, o meu ser se alegra.

Quando estou aqui, em tua presença, Senhor.

 

396.  ADORAI

 

Adorai, adorai, adorai, o Deus supremo Criador (bis).

 

O Deus que fez o céu, a terra, e o mar, você e eu.

Adorai o Deus de amor (bis).

 

Vamos juntos dar as mãos, vamos sim, louvar a Deus, Ele merece a nossa adoração (bis).

399. NÃO SOU NADA.

 

Não sou nada, eu bem sei/ tão pequeno um grão de areia em tuas mãos/ barco a vela que se abandona/ segue o rumo e vai buscar um alto mar/ assim me encontro diante de ti/ um Deus imenso, que puro amor te deixa alcançar.

 

Te adorarei meu Deus, enquanto eu existir, proclamarei as maravilhas que fizeste em mim, o teu calor me envolve/ o teu olhar me acalma/ e em teus braços o teu amor inflama.

 

A minha alma/ que posso mais dizer/ se o coração já disse: Te amo.

 

410. DEUS É CAPAZ.

 

Deus é capaz, de transformar tua vida, e possível ele fará, o que és precioso aos seus olhos.

E se tiverem a coragem e a loucura de acreditar, então irás provar que ele pode muito mais.

 

Deus é capaz de trocar, reino por ti.

Abre mares pra que eu possa atravessar.

E se preciso fosse daria novamente.

A vida por ti, meu só não é capaz de deixar de ti amar.

 

É preciso crer e se entregar sem medo, ele nunca vai tirar a tua liberdade.

Se não queres, mas se te entrego sem reservas.

Tua vida se transformará.

Então irás provar que ele pode muito mais.

 

446. EXALTAI CRISTO.

 

Quem seria aquele homem que a todos encantava com sua pregação.

O poder da sua palavra transformava cada mente, cada coração.

Nos lugares aonde ia arrastava multidões, e curava enfermidade e aflições!

Transformava água em vinho e alimentou cinco mil homens com alguns peixes e alguns pães.

Quem seria aquele homem, aleijados fez andar e aos cegos deu visão.

Deu a vida à própria morte, operando milagre da ressurreição.

Suportou por causas as mais terríveis tentações

Em momento algum jamais retrocedeu

E por amor a nós foi colocado numa cruz

Esse homem era Jesus Filho de Deus

 

Exaltai a Cristo

Exaltai com toda adoração

Ele vive eternamente em nossos corações. (bis)

 

448.  FAMÍLIAS DO BRASIL.

 

Um lar aonde os pais inda se amam e os filhos inda vivem como irmãos.

E venha quem vier, encontra abrigo e todos tem direito ao mesmo pão.

 

Onde todos são por um e um por todos, onde a paz criou raiz e floriu,

Um lar assim feliz seja o sonho das famílias do Brasil!

 

Os filhos qual rebento de oliveira, alegrem os caminhos de seus pais.

 

E façam as famílias brasileiras achar seu amanhã na mesma paz!

 

Que os jovens corações enamorados, humildes e aprendendo o verbo amar,

 

Não deixem de sonhar extasiados que um dia também eles vão chegar!

 

Que aqueles que sentem bem casados, deu certo seu amor, o amor valeu,

Não vivam como dois alienados: Partilhem esta paz que Deus lhe deu!

 

COM. N. S. DO LIVRAMENTO

CANTOS DO ESP. SANTO (PARTE =>03)

11.  ESPIRITO

Espírito, Espírito, Santo ô, ô, ô.

Transformar-me quero renascer.

Vendo do Espírito, sopra neste lugar.

Refaz a minha vida. Vem me renovar.

22.   ESPÍRITO SANTO DE DEUS

Espírito Santo de Deus, inunda meu ser, inunda meu ser. Eu quero sentir o amor, do meu Senhor, do meu Senhor.

Pra poder perdoar o meu irmão. Abrir meu coração / e viver o amor. Pra sentir a paz  interior. Sobre o mal és vencedor. / Alegrar-te em ti.

Inunda meu ser. Ah! Inunda meu ser inunda meu ser. Ah! Inunda meu ser inunda meu ser. (2x)

 

25.    ESPÍRITO SANTO DE AMOR

Espírito Santo de Deus, Espírito Santo de Amor, restaura o nosso ser, enche o nosso interior com teu calor.

Espírito Santo de Deus, Espírito Santo de Luz, reacende o nosso ser. Vem em nome de Jesus.

Para curar nosso corpo, para tocar nossa mente.

Pra libertar das cadeias nosso coração. (2x).

 

 35.       ESPÍRITO ENCHE A MINHA VIDA

 

Espírito enche a minha vida

Enche-me com teu poder, pois em ti eu quero ser.

Espírito enche meu ser.

 

As minhas mãos eu quero levantar, e em louvor te adorar. Meu coração eu quero derramar, diante do teu altar.

 

O pão e o vinho eu quero te entregar e em louvar de adorar. Meu coração que quero derramar diante do teu altar.

 

A minha família eu quero te entregar e em louvar te adorar. Meu coração quero derramar, diante do teu altar.

 

52.      VAMOS CELEBRAR COM JÚBILO

 

Vamos celebrar com júbilo/ a festa do Rei Jesus/ os homens com glória/ As mulheres aleluia/ Vamos celebrar ao Rei.

 

Vamos todos nos amar/ que sua glória irá brilhar.

Em cada face/ em cada coração/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

O perdão irá fluir/ O amor vai nos unir/ em um só corpo em um só coração/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

Os seus anjos vão cantar/ Com as trombetas proclamar/ Sua glória e a nossa salvação/ Esta é a festa do Rei Senhor Jesus.

 

117.   PIEDADE.

 

Senhor tende piedade de nós (bis)

Somos todos pecadores.(bis)

Jesus tende piedade de nós.

Somos todos pecadores. (bis)

Senhor tende piedade de nós.

Somos todos pecadores. (bis)

 

 164.  GLÓRIA A DEUS NO MAIS ALTO DOS CÉUS. 

 

Glória  a Deus no mais alto dos céus/

Glória a Deus no mais alto dos céus.

 

Glória a Deus nosso Pai/ seu poder nos criou.

Glória a Cristo, seu Filho/ que nos resgatou.

Glória ao Espírito Santo/ que nos confirmou.

 

380.  SÓ EM DEUS

 

Só em Deus o repouso encontrei .

Só em Deus achei abrigo.

Ele é rocha firme, amor, Ele é meu grande amigo.

 

Ele é Jesus, meu Salvador, Jesus, meu Rei e Senhor (Eu sei)

 

Só em Deus fortaleza encontrei pra vencer o inimigo.

Só em Deus a vitória alcancei . Ele sempre está comigo!

 

395.  EM TUA PRESENÇA.

 

É teu esse momento de adoração,

Não tenho nem palavras para me expressar

No brilho dessa luz que vem do teu olhar,

Encontro meu abrigo, meu lugar.

E quando estamos juntos entre nós estás,

Passando em nosso meio a nos abençoar.

E tocas com ternura com a tua mão, a cada um que abre o coração.

 

Minhas mãos se elevam, minha voz te louva, o meu ser se alegra.

Quando estou aqui, em tua presença, Senhor.

 

396.  ADORAI

 

Adorai, adorai, adorai, o Deus supremo Criador (bis).

 

O Deus que fez o céu, a terra, e o mar, você e eu.

Adorai o Deus de amor (bis).

 

Vamos juntos dar as mãos, vamos sim, louvar a Deus, Ele merece a nossa adoração (bis).

399. NÃO SOU NADA.

 

Não sou nada, eu bem sei/ tão pequeno um grão de areia em tuas mãos/ barco a vela que se abandona/ segue o rumo e vai buscar um alto mar/ assim me encontro diante de ti/ um Deus imenso, que puro amor te deixa alcançar.

 

Te adorarei meu Deus, enquanto eu existir, proclamarei as maravilhas que fizeste em mim, o teu calor me envolve/ o teu olhar me acalma/ e em teus braços o teu amor inflama.

 

A minha alma/ que posso mais dizer/ se o coração já disse: Te amo.

 

410. DEUS É CAPAZ.

 

Deus é capaz, de transformar tua vida, e possível ele fará, o que és precioso aos seus olhos.

E se tiverem a coragem e a loucura de acreditar, então irás provar que ele pode muito mais.

 

Deus é capaz de trocar, reino por ti.

Abre mares pra que eu possa atravessar.

E se preciso fosse daria novamente.

A vida por ti, meu só não é capaz de deixar de ti amar.

 

É preciso crer e se entregar sem medo, ele nunca vai tirar a tua liberdade.

Se não queres, mas se te entrego sem reservas.

Tua vida se transformará.

Então irás provar que ele pode muito mais.

 

446. EXALTAI CRISTO.

 

Quem seria aquele homem que a todos encantava com sua pregação.

O poder da sua palavra transformava cada mente, cada coração.

Nos lugares aonde ia arrastava multidões, e curava enfermidade e aflições!

Transformava água em vinho e alimentou cinco mil homens com alguns peixes e alguns pães.

Quem seria aquele homem, aleijados fez andar e aos cegos deu visão.

Deu a vida à própria morte, operando milagre da ressurreição.

Suportou por causas as mais terríveis tentações

Em momento algum jamais retrocedeu

E por amor a nós foi colocado numa cruz

Esse homem era Jesus Filho de Deus

 

Exaltai a Cristo

Exaltai com toda adoração

Ele vive eternamente em nossos corações. (bis)

 

448.  FAMÍLIAS DO BRASIL.

 

Um lar aonde os pais inda se amam e os filhos inda vivem como irmãos.

E venha quem vier, encontra abrigo e todos tem direito ao mesmo pão.

 

Onde todos são por um e um por todos, onde a paz criou raiz e floriu,

Um lar assim feliz seja o sonho das famílias do Brasil!

 

Os filhos qual rebento de oliveira, alegrem os caminhos de seus pais.

 

E façam as famílias brasileiras achar seu amanhã na mesma paz!

 

Que os jovens corações enamorados, humildes e aprendendo o verbo amar,

 

Não deixem de sonhar extasiados que um dia também eles vão chegar!

 

Que aqueles que sentem bem casados, deu certo seu amor, o amor valeu,

Não vivam como dois alienados: Partilhem esta paz que Deus lhe deu!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COM. N. S. DO LIVRAMENTO

CANTOS DO ESP. SANTO (PARTE =>03B)

 

11.  ESPIRITO

Espírito, Espírito, Santo ô, ô, ô.

Transformar-me quero renascer.

Vendo do Espírito, sopra neste lugar.

Refaz a minha vida. Vem me renovar.

 

22.   ESPÍRITO SANTO DE DEUS

Espírito Santo de Deus/ Inunda meu ser/ inunda meu ser/ Eu quero sentir o amor/ do meu Senhor/ do meu Senhor.

 

Pra poder perdoar o meu irmão/

 Abrir meu coração e viver o amor/

Pra sentir a paz interior/

 Sobre o mal és vencedor/

 Alegrar-me em ti.

 

 Inunda meu ser/

 Ah! Inunda, meu ser/.

Inunda meu ser/

Ah! Inunda, meu ser/.

Inunda meu ser.(2x)

 

25.    ESPÍRITO SANTO DE AMOR

 

Espírito Santo de Deus, Espírito Santo de Amor, restaura o nosso ser, enche o nosso interior com teu calor.

Espírito Santo de Deus, Espírito Santo de Luz, reacende o nosso ser. Vem em nome de Jesus.

Para curar nosso corpo, para tocar nossa mente.

Pra libertar das cadeias nosso coração. (2x).

 

 35.       ESPÍRITO ENCHE A MINHA VIDA

 

Espírito enche a minha vida

Enche-me com teu poder, pois em ti eu quero ser.

Espírito enche meu ser.

 

As minhas mãos eu quero levantar, e em louvor te adorar. Meu coração eu quero derramar, diante do teu altar.

 

O pão e o vinho eu quero te entregar e em louvar de adorar. Meu coração que quero derramar diante do teu altar.

 

A minha família eu quero te entregar e em louvar te adorar. Meu coração quero derramar, diante do teu altar.

 

 101.    EU SOU O QUE SOU.

Eu sou o que sou/ Sou Deus de amor/ Estou aqui pra te curar (2x).

Vem a mim/ jogue tuas tristezas tuas dores e o teu coração (2x).

Te amo / és  precioso/ teu nome guardado está em minhas mãos (2x).

 

108.   FONTE DE ÁGUA VIVA.

 

Água cristalina que jorra do peito aberto de Jesus lá na cruz/ É uma água viva que cura e que liberta cuja fonte/ É o próprio Jesus.

 

Chuê, Chuê ,Chuá ,Chuá nesta água eu vou me banhar.(2x)

 

109.  DEIXA A LUZ DO CÉU ENTRAR.

 

Tu anseias eu bem sei por salvação/ tens desejo de banir a escuridão/ Abre pois  de par em par o teu coração/

E deixa a luz do céu entrar.

 

Deixa a luz do céu entrar (2x)

Abre bem as portas do teu coração/

E deixa a luz do céu entrar.

 

Cristo a luz do céu em ti/ quer habitar/

Para as trevas do pecado dissipar /

Teu caminho e coração iluminar/ e deixa a luz do céu entrar.

Que alegria andas ao brilho dessa luz/

Vida eterna e paz no coração produz.

Oh! Aceita agora salvador Jesus/

E deixa a luz do céu entrar.

 

RENDEMOS GLORIA A DEUS PAI

Rendemos gloria a Deus Pai

Rendemos gloria a Deus filho

Rendemos glória Deus Santo Espírito (bis)

A Deus Pai que nos criou a

Jesus que nos salvou

Ao Espírito que nos santifica. (bis)

A trindade, Santo Uni trino

Amor, toda honra gloria nosso louvor.

 

 

 

 

 

 

454- O PÃO DO CÉU

Eu, sou o pão da vida, o pão do céu

Eu, sou o rei dos reis o salvador.

Eu, sou o Cristo, o filho do Deus vivo, me

Tem por vós só por amor.

Este é meu corpo, tomai e comei

Este é meu sangue, tomai e bebei.

Revestido de minha força, estejas em mim

És que estou convosco até o fim.

Eu venci o mundo, vos livrei do mal, tomei

Vossos pecados deixei l[á na cruz.

Vos livrei da morte tomei vossa dor.

Venha tenha coragem, eu sou o Senhor.

11 – FINAL

 

Utopia

Zé Vicente

Composição: Zé Vicente

Quando o dia da paz renascer
Quando o Sol da esperança brilhar
Eu vou cantar

Quando o povo nas ruas sorrir
E a roseira de novo florir
Eu vou cantar

Quando as cercas caírem no chão
Quando as mesas se encherem de pão
Eu vou cantar

Quando os muros que cercam os jardins, destruídos
Então os jasmins vão perfumar

Vai ser tão bonito se ouvir a canção
Cantada de novo
no olhar da gente a certeza de irmãos
reinado do povo (2x)

 

 

Quando as armas da destruição
destruídas em cada nação
eu vou sonhar

E o decreto que encerra a opressão
assinado só no coração
vai triunfar

Quando a voz da verdade se ouvir
e a mentira não mais existir
será enfim
tempo novo de eterna justiça
sem mais ódio sem sangue ou cobiça
vai ser assim

Vai ser tão bonito se ouvir a canção
Cantada de novo
no olhar da gente a certeza de irmãos
reinado do povo (2x)

 

 

 

*****************************************************************************

 

 

Mulheres fracas, fortes.
Não importa.
Mulheres mostram que mesmo através da fragilidade.
São fortes o bastante para erguerem sempre cabeça
Sem desistir, pois sabemos que somos capazes de vencer.

Temos a delicadeza das flores
A força de ser mãe,
O carinho de ser esposa,
Reciprocidade de ser amiga,
A paixão de ser amante,
E o amor por ser mulher!

Somos fêmeas guerreiras, vencedoras,
Somos sempre o tema de um poema
Distribuímos paixão, meiguice, força, carinho, amor.

Somos um pouco de tudo
Calmas, agitadas, lentas!
Vaidosas, charmosas, turbulentas.

Mulheres fortes e lutadoras.
Mulheres conquistadoras
Que amam e querem ser amadas
Elegantes e repletas de inteligência

Com paciência
O mundo soube conquistar.
Mulheres duras, fracas.
Mulheres de todas raças
Mulheres guerreiras
Mulheres sem fronteiras
Mulheres... mulheres...


                                    Por: R. Marques  

 

 

Se a história de Adão e Eva é correta, você, Mulher, é o significado da aventura e da descoberta do mundo.
A maçã foi o apetite que se transformou em gula para as emoções do amor... Amor que não sei se Deus sabia que havia criado em você, mas que se criou em você e se manifestou na malícia insegura ou na maliciosa insegurança ou na maliciosa ingenuidade que levou Adão ao pecado... Se é que consideramos, mesmo, pecado...
Mas uma coisa ficou certa em tudo isto: Você dirige.
Mandar é o atributo dos tiranos que, na insegurança e ou no medo da derrota, impõem ordens, mesmo arbitrárias, quando não só arbitrárias.
Você dirige através da insinuação, da persuasão, do carinho da sedução e, sempre que sincera, através do amor. O amor, o suavizador de feras.
O feminismo...que algumas vezes se apresenta como partido político ...ou movimento de disputa da masculinidade ...ou movimento das frustradas amorosas...não é exatamente o seu carisma.
O feminismo da intelectualidade, da capacitação ,da dignificação do sexo, da defesa e desenvolvimento harmônico das suas crias, da igualdade cristã entre as pessoas, independente de sexo, este é o seu destino.
Se a meta é a humanidade e para ela o equilíbrio e a paz, não é senão na solidificação da família que se fará o cumprimento do objetivo.
A realização pessoal e egoística da autopromoção narcisista tão apregoada pelas figuras dos vídeos, na confusão de amar e desamar, na frustração recebida e causada, sem o objetivo da doação amorosa e sem o objetivo do equilíbrio, não é da sua formação.
Através dos séculos você foi abusada , até que no surgimento do evangelho foram colocadas a Madalena e as Bodas de Canaã a indicarem o verdadeiro caminho da humanidade e o verdadeiro papel cabe a você.
A força bruta da masculinidade perdeu valor diante da força da inteligência que criou as máquinas e o novo surto da economia ...Quando surgiu este momento da inteligência você passou a despontar e passou a ocupar cada vez maior lugar , mais ativo na civilização.
A duplicidade do seu valor se evidencia quando a sua meta é a família e a sua inteligência alcança o trabalho no mundo econômico e do mundo do lar e você os concilia.
Da análise do gênesis se constata que Deus criou o mundo dentro de uma seqüência de perfeição de formas e de funções. Depois de Ter criado o homem, não satisfeito, criou ainda a mulher.
Para harmonizar a sua criação não a criou de nenhuma matéria isolada , mas a criou do meio de Adão...nem da cabeça para que não seja tirana, nem dos pés para que não seja escrava, nem do abdome para que não seja das fermentações, nem dos genitais para que não seja somente o gozo, mas do peito, onde está o sopro da vida no ar que se respira e onde está o coração, fonte da vida que alimenta todo o corpo e vibra com as emoções das alegrias e das tristezas.
E na operação da criação não tirou só a costela, com ela veio um naco do coração que faz com que cada homem busque o pedaço de coração que lhe falta.
Deu-lhe, Deus, à mulher , o dom da amamentação , com o manancial do alimento , não lá na barriga, mas exatamente no peito, junto ao coração, o mesmo coração símbolo do amor para aconchegar a cria junto à face e fazer com que aquele que dela colhe a vida sinta o seu respirar, seus murmúrios de carinho e caricia , seu palpitar , no acalento dos braços macios e corajosos.
O mundo é seu, mulher! A política é sua , quando você sente que a sua família é o seu carisma e apenas pode bem sobreviver com uma sociedade digna e equilibrada.
O maior dos oradores não pode convencer mais do que a sua oração aos Pés de Maria ou das suas palavras no aconchego da cama ou das horas de refeição.
Você é a poesia, a harmonia, o sonho, a fibra, a luta, a vitória.


POR: R. MARQUES, DEDICADO AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER.

EM: 08/03/2011 – Paróquia de Cristo Ressuscitado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Criar um Site Grátis    |    Crear una Página Web Gratis   |   Create a Free Website Denunciar  |  Publicidade  |  Sites Grátis no Comunidades.net